Ratinho é proibido de exibir imagens de tortura infantil

Justiça acatou pedido do MP e proibiu emissora de Silvio Santos de exibir imagens que mostravam uma criança de três anos sendo espancada

Redação Bonde - 02/01/2013 -- 11:52
Imprimir Comunicar erro mais opções

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) acatou pedido do Ministério Público e proibiu que o SBT e o "Programa do Ratinho" divulguem imagens de espancamento e tortura contra uma criança.

As imagens mostravam Marcelo Moacir Borelli torturando uma criança de três anos de idade. A defesa da emissora questionou o MP e alegou que a matéria não violava as normas do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Divulgação
Divulgação


"O Ministério Público é parte legítima para em ação civil pública defender os interesses individuais, difusos ou coletivos em relação à infância e à adolescência, por não serem absolutos a lei restringe o direito à informação e a vedação da censura para proteger a imagem e a dignidade das crianças e dos adolescentes", argumentou o ministro relator do caso.

Ele ainda alegou que a medida não pode ser considerada censura, já que a veiculação da notícia não foi proibida, apenas a exibição das imagens. (Com informações do Portal Imprensa).
PUBLICIDADE
TOP DO BONDE
PUBLICIDADE
 
Hospedado pela: