Bonde - O Maior Portal do Paraná
Sexta-feira, 25 de Abril de 2014. | Bem-vindo usuário! Faça login ou cadastre-se.
27º / 18º Londrina - PR Outras Cidades Google Twitter Whatsapp - (43) 9124-1630 Facebook
Saúde
01/03/2013 -- 12h04

Consumido em altas doses café pode prejudicar a gravidez

Segundo estudo, o consumo diário de mais de duas xícaras da bebida aumenta o risco do nascimento de bebês com baixo peso

Redação Bonde
QR:
 

Toda mulher já ouviu em algum momento que não é recomendado tomar café durante a gestação. Isso porque algumas pesquisas já relacionaram o consumo da bebida com o risco de más formações no feto e até ao aborto espontâneo. Em contrapartida, outros estudos já livraram o cafezinho da culpa, afirmando que em pequenas quantidades a bebida não faz mal.

Agora, uma nova pesquisa afirma que o consumo diário de duas xícaras grandes de café por mulheres grávidas está ligado ao nascimento de bebês com baixo peso. Entretanto, ao contrário de alguns estudos anteriores, a pesquisa não faz uma ligação entre o nascimento prematuro e a cafeína.

Reprodução


Os especialistas alertam que a ingestão exagerada de outros itens que contêm cafeína também podem causar o problema, como refrigerantes, chás e até chocolates.

As avaliações foram feitas a partir de registros detalhados de quase 60 mil gestações por um período de dez anos, na Noruega. Através de comparações no consumo da substância entre as voluntárias, os especialistas descobriram uma ligação clara entre a cafeína e o peso dos recém-nascidos, sendo que a ingestão de 200 a 300 mg por dia aumentou em até 62% a probabilidade das crianças serem classificadas como pequenas em relação ao tempo de gestação.

Para se ter uma ideia da quantidade de cafeína nas bebidas, uma caneca de café instantâneo contém cerca de 100mg de cafeína e uma caneca de café de filtro tem em torno de 140 mg da substância. No entanto, algumas opções encontradas em cafeterias podem conter até 300mg por xícara.

A explicação para o baixo peso dos bebês está relacionada à redução do envio da nutrição essencial aos fetos como esclarece a pesquisadora Verena Sengpiel, do Hospital da Universidade de Sahlgrenska, na Suécia, que disse que a cafeína diminui a passagem vital de nutrientes da mãe para o bebê através da placenta, afetando o crescimento da criança.

Além disso, a especialista afirmou que a bebida pode também aumentar o tempo do bebê no útero (questão de horas), porque interfere nos sinais químicos durante o início do trabalho de parto. A Associação Britânica do Café, recomenda que as mulheres grávidas apenas consumam a bebida em um limite máximo seguro de 200mg/dia. (Fonte: Toda Ela)
Abaixo, usuários do Facebook que comentaram outras notícias no Bonde
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 24/04/2014 23:22
PUBLICIDADE
Carregando ...
PUBLICIDADE
 
PUBLICIDADE