Bonde - O Maior Portal do Paraná
Quinta-feira, 24 de Abril de 2014. | Bem-vindo usuário! Faça login ou cadastre-se.
25º / 15º Londrina - PR Outras Cidades Google Twitter Whatsapp - (43) 9124-1630 Facebook
Saúde
28/05/2008 -- 22h08

Quais os efeitos colaterais dos corticóides tópicos?

Sua Saúde-Folha de Londrina
QR:
 
Reprodução
Os corticóides tópicos, existentes em diversos cremes, oferecem sérios riscos à saúde.

Os corticóides tópicos, existentes em diversos cremes que são utilizados e vendidos em balcões de farmácias - sem receitas médicas - oferecem sérios riscos à saúde, que muitas vezes se tornam irreversíveis para a saúde.

Seus efeitos colaterais principais são: atrofia epidérmica (afinamento da pele); telangectasias (pequenos vasos superficiais); púrpuras e equimoses (manchas de sangue); estrias (atrofia linear na pele); erupção acneiforme (espinhas); dermatite perioral (vermelhidão em volta da boca); hipertricose (aumento de pêlos); aumento de infecções fúngicas (bolores), bacterianas e virais; dermatite de contato alérgica.

Receitados por profissional médico conhecedor dos seus sérios efeitos colaterais, com indicação correta e tempo determinado de uso, os corticóides orais e de uso tópico são de grande importância no tratamento de inúmeras doenças inflamatórias, hipertróficas e neoplásicas (câncer), sendo um dos principais medicamentos da medicina moderna, usados a partir de 1952.

As principais indicações são: quadros eczematosos (eczema atópico, numular, asteatósico, eczema de contato irritativo ou alérgico, dermatite das fraldas, liquen simples crônico, disidrose, balanites, otites etc); dermatoses eritemato-escamosas (dermatite seborréica, eritrodermia, psoríase (com restrição), parapsoríase); papulo-pruriginosas (prurigos, liquen plano); vesico-bolhosas (pênfigos, penfigóides bolhosos); distúrbios atrófico-escleróticos (liquen escleroatrófico); tricoses (alopécia areata - peladas); discromias (vitiligo); doenças do tecido conjuntivo (lupus eritematoso cutâneo e sistêmico, esclerodermia); doenças vasculares (vasculites, pioderma gangrenoso); doenças granulomatosas não-infecciosas (sarcoidose, necrobiose lipoídica, granuloma anular); afecções metabólicas (liquen mixedematoso e mixedema pré-tibial); genodermatoses (epidermólise bolhosa, ictioses); lesões por agentes físicos (radiodermites); afecções das mucosas (aftas).

Walter Campos, dermatologista
Abaixo, usuários do Facebook que comentaram outras notícias no Bonde
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 23/04/2014 23:22
PUBLICIDADE
Carregando ...
 
PUBLICIDADE