Bonde - O Maior Portal do Paraná
Sábado, 25 de Outubro de 2014. | Bem-vindo usuário! Faça login ou cadastre-se.
30º / 17º Londrina - PR Outras Cidades Google Twitter Whatsapp - (43) 9124-1630 Facebook Youtube - Vídeos
Saúde
19/09/2012 -- 15h08

Paraná recebe R$ 500 mil para Projeto Vida no Trânsito

Recursos liberados pelo Ministério da Saúde deverão ajudar o estado a desenvolver ações e programas que melhorem a segurança no trânsito

Agência Saúde
QR:
Add to Flipboard Magazine.

Para fortalecer as ações de segurança no trânsito e reduzir os índices de óbitos em acidentes, o Ministério da Saúde autorizou novos repasses para o Paraná, referentes ao Projeto Vida no Trânsito.

Serão destinados R$ 250 mil para o estado, mais R$ 250 mil para Curitiba, o que resulta em R$ 500 mil no total. O recurso faz parte dos R$ 12,8 milhões que vão para todos os 26 estados, o Distrito Federal e as respectivas capitais. A medida visa modificar a cultura de segurança no trânsito a partir da melhora da informação, da conscientização e mobilização da sociedade.

Ao todo, considerando os recursos já enviados desde o início do projeto e os novos repasses, o total destinado para Paraná chega a R$ 1,2 milhão, somando os investimentos direcionados para Curitiba.

A capital paranaense é uma das cinco cidades que participam do Projeto Vida no Trânsito desde seu início, em 2010, juntamente com Teresina (PI), Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS) e Palmas (TO). Além dessas cidades pioneiras, o Ministério da Saúde incluiu, em 2011, as outras 22 capitais e mais os estados.

Um dos pontos principais do programa é qualificação das informações. As secretarias estaduais e municipais de saúde deverão implantar o projeto por meio de articulação com outros setores governamentais e não-governamentais. Eles farão a integração das informações sobre acidentes de trânsito e vítimas (como feridos graves e mortes). Os gestores de saúde deverão, ainda, identificar os fatores de risco e grupos de vítimas mais importantes nos respectivos municípios. A partir desta verificação, os municípios deverão desenvolver programas e projetos de intervenção que reduzam esses fatores e os pontos críticos de ocorrência de acidentes.

"A iniciativa mostra a preocupação do Ministério da Saúde com a violência no trânsito. Uma das prioridades é intervir nos principais fatores de risco, que são responsáveis pelas causas e pela gravidade dos acidentes de trânsito, como o excesso de velocidade e a associação entre álcool e direção. Essas intervenções são desenvolvidas em articulação com outros setores, como educação, trânsito, transporte e segurança pública, dentre outros setores governamentais e da sociedade civil. Nosso objetivo principal é reduzir a grande quantidade de óbitos e lesões no trânsito, que poderiam ser evitados com medidas preventivas", observa Marta Maria Alves da Silva, coordenadora da Área Técnica de Vigilância e Prevenção de Violências e Acidentes do Ministério da Saúde.

O Projeto Vida no Trânsito resulta também da participação do Brasil num esforço internacional iniciado em 2010 com o Projeto Road Safety in 10 Countries (RS 10), coordenado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Fundação Bloomberg.
Abaixo, usuários do Facebook que comentaram outras notícias no Bonde
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 24/10/2014 23:44
PUBLICIDADE
Carregando ...
PUBLICIDADE
 
PUBLICIDADE