Bonde - O Maior Portal do Paraná
Domingo, 26 de Abril de 2015 Bem-vindo usuário!     Faça login ou cadastre-se.
Google + Twitter Whatsapp - (43) 9124-1630 Facebook Youtube Pagina inicial RSS Mapa do Site Duvidas
Saúde

Em que momento o recém-nascido começa a enxergar?

O bebê começa a perceber luz e vultos e, progressivamente, vai melhorando a visão durante os primeiros seis meses de vida

Sua Saúde - Folha de Londrina - 13/09/2012 -- 14:51
QR CODE
Facebook
Twitter
Google +
Enviar a noticia por email
Surgerir Pauta
Imprimir
Comunicar erro
mais opções

O recém-nascido percebe luz e vultos, e sua visão melhora progressivamente nos primeiros 6 meses de vida. Inicia com visão para perto, aos 3 meses consegue fixar objetos e já percebe algumas cores, entre 6-9 meses apresenta movimentos coordenados dos olhos e percepção de cores mais desenvolvida, e aos 3-4 anos a visão é semelhante à do adulto, mas pode ser estimulada até os 6-7 anos de idade.

Os cuidados com a visão devem ter início no pré-natal de toda gestante, pesquisando doenças como rubéola, toxoplasmose, sífilis e outros problemas que podem comprometer a visão da criança. O teste do reflexo vermelho (ou teste do Olhinho) é feito em recém-nascidos e pode detectar alterações que causem obstrução no eixo visual e outros problemas cuja identificação precoce possibilita o tratamento e o desenvolvimento normal da visão.

Os pais têm papel fundamental na observação do comportamento visual da criança e no encaminhamento para exame oftalmológico. Em casa, as mães podem fazer um teste com as crianças: colocar objetos no chão, fechar um olho da criança e observar se ela pega os objetos, se brinca etc. A reação em ambos os olhos deverá ser a mesma, ao ocluir um olho e, depois de 5 minutos, o outro. Após os 3-4 anos de idade, quando a criança já estiver informando formas e figuras, a visão pode ser medida com uma tabela apropriada.

Não há idade fixa para ir ao oftalmologista. O recomendável é examinar a criança com cerca de 4 anos ou a qualquer momento, se for detectada alguma anomalia ocular ou em seu comportamento.

Erika Hoyama, oftamologista (Londrina)
Abaixo, usuários do Facebook que comentaram outras notícias no Bonde
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 26/04/2015 00:43
 
PUBLICIDADE