Bonde - O Maior Portal do Paraná
BondeNews
03/10/2013 -- 12h29

Catadores de Londrina concorrem ao Prêmio Betinho 2013

Redação Bonde
QR:
Add to Flipboard Magazine.

O Comitê de Entidades no Combate à Fome e pela Vida - Coep e a Rede Mobilizadores acabam de lançar a 6ª edição do Prêmio Betinho - Atitude Cidadã. O período de votação para escolha das 23 pessoas que serão homenageadas começou este mês.

Nesta 6ª edição, 66 participantes concorrem ao prêmio que irá valorizar a atuação dos (as) catadores (as) de materiais recicláveis e reutilizáveis, ou seus apoiadores, e fortalecer o direito a condições dignas de trabalho e de vida, para além da perspectiva restrita da sobrevivência.

No Paraná, Maria Aparecida do Prado, Nilsa de Brito e Zaqueo Vieira, concorrrem por Londrina.

"O eixo de atuação do COEP, no biênio 2013-2014, é o apoio aos catadores e catadoras de materiais recicláveis e reutilizáveis. A proposta do Prêmio é dar visibilidade a estes trabalhadores e fortalecer as conquistas obtidas nos últimos anos, inclusive com a correta implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos", explica a coordenadora do Prêmio, Amélia Medeiros.

A votação é simples, feita pela internet, no site www.coepbrasil.org.br/premiobetinho. Ao votar, cada internauta terá a oportunidade de manifestar apoio à causa dos (as) catadores (as) e ressaltar a urgência da promoção de políticas públicas para a inclusão social desses trabalhadores, como determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010).

A indicação dos concorrentes é feita por integrantes da Rede Coep e entidades parceiras. Embora proponha uma votação, o maior objetivo é incentivar o votante a conhecer, valorizar e divulgar o trabalho de cada candidato. Além de lutarem por sua sobrevivência, estas pessoas procuram se organizar em cooperativas e associações, atuando de forma coletiva na busca por melhores condições de trabalho.

Conheça os catadores de Londrina

Maria Aparecida do Prado: nasceu, há 48 anos, em Bela Vista do Paraíso, no Paraná. Tem 14 filhos, sete deles adotivos. Sua trajetória é semelhante a de milhares de chefes de família que obtêm o sustento por meio da coleta de resíduos sólidos urbanos, o chamado lixo reciclável. Tal como eles, tira o sustento de seus filhos e netos dos rejeitos da sociedade.

Motivada por sua experiência de vida, representa esses trabalhadores que contribuem para reduzir o acúmulo dos resíduos urbanos, depositados de qualquer forma no meio ambiente, o que hoje é considerado um dos mais graves problemas ambientais no Brasil.

Nilsa de Brito: nasceu em Santa Mariana, no Paraná, mas desenvolve um trabalho com catadores de materiais recicláveis no município paranaense de Londrina. É presidente da Cooperativa de Catadores da Região Oeste (Cooperoeste), onde desenvolve de atividades de coleta seletiva, e transporte e triagem de materiais recicláveis.

A cooperativa conta 197 catadores cooperados, divididos em cinco entrepostos, os quais são responsáveis pela coleta seletiva realizada em 108.151 domicílios. A Cooper Região comercializa 100 toneladas de materiais recicláveis.

O pagamento é feito por meio do sistema de rateio da produção e todos os integrantes da cooperativa contam com alguns benefícios como recolhimento da contribuição para o INSS e vale transporte, além de trabalharem com equipamentos de proteção individual (EPI), o que garante maior segurança no desenvolvimento de suas atividades. Além disso, são oferecidos aos cooperados curso de capacitação profissional e assistência jurídica e social extensível aos seus familiares.

Zaqueo Vieira: nascido em Cornélio Procópio, no Paraná, e desde 1997 atua como catador, primeiro como "carrinheiro", como chamam os catadores que empurram carrinhos com o material recolhido nas ruas. Em 2000, foi convidado para integrar a uma entidade dedicada à reciclagem, que posteriormente passou a presidir.

Em 2005, foi indicado pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) de Londrina para auxiliar a Associação Missão – substituída depois pela Associação de Materiais Recicláveis Palhano (Arpa) – na destinação correra de materiais recicláveis do Hipermercado Carrefour. Eleito presidente da Arpa, atuava na prensagem e comercialização dos materiais recicláveis.

Em 2008, diante do baixo preço na venda dos materiais recicláveis, as associações de catadores foram convocadas, pela Secretaria de Assistência Social de Londrina, a se unirem numa cooperativa para fortalecimento da categoria. O objetivo era que pudessem ser contratados pelo município para prestação de serviço de coleta seletiva. Surgia assim a Coopersil, hoje denominada Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis e Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Londrina (Cooper Região).

Em 2009 foi eleito pelos companheiros presidente da cooperativa, promovendo um intenso trabalho pela melhoria das condições de trabalho dos catadores. Entre as atividades que vem promovendo destacam-se: levantamento de catadores que estavam atuando irregularmente em Londrina, visando agregá-los à cooperativa; mobilizações da categoria para valorização profissional e garantia de direitos; reuniões com representantes do poder público nacional e internacionais para discussão sobre a importância de as cooperativas tornarem-se as prestadoras do serviço de coleta seletiva nos municípios.
Abaixo, usuários do Facebook que comentaram outras notícias no Bonde
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 02/09/2014 10:36
PUBLICIDADE
BONDENEWS
Você já tem candidato definido para a eleição de governador?
Não
Sim
PUBLICIDADE
 
PUBLICIDADE