Bonde - O Maior Portal do Paraná
Terça-feira, 21 de Outubro de 2014. | Bem-vindo usuário! Faça login ou cadastre-se.
31º / 21º Londrina - PR Outras Cidades Google Twitter Whatsapp - (43) 9124-1630 Facebook Youtube - Vídeos
BondeNews
05/03/2013 -- 18h10

Acusado de matar secretária foi preso por engano

Rafael Fantin - Redação Bonde
QR:
Add to Flipboard Magazine.

Preso por engano, um jovem de 22 anos foi solto na última sexta-feira (1º) após a Polícia Civil esclarecer o latrocínio em um consultório médico no centro de Arapongas, que terminou com a morte da secretária do estabelecimento, Auristela Melo dos Santos, 36 anos.

O assalto aconteceu no dia 7 de fevereiro, quando um criminoso invadiu o consultório e levou quatro telefones celulares, R$ 335 em dinheiro e uma bolsa. Durante o roubo, Auristela foi baleada no abdômen pelo assaltante ao informar que o proprietário não estava no local.

A secretária ficou internada na UTI do Hospital João de Freitas, onde faleceu no último dia 27. Antes do óbito da vítima, no dia 18, a Polícia Civil prendeu de maneira equivocada Emerson Renan Ramos, que foi reconhecido por seis testemunhas.

Na sexta-feira, a prisão do jovem foi revogada e Matheus Nagy, 19 anos, e Welington Araújo Lima, 21 anos, foram presos pelo latrocínio.

De acordo com o delegado Pedro Lucena, o erro foi provocado pela semelhança física entre os jovens. "O Emerson e o Matheus são bem parecidos. A única diferença é que o Emerson tem olhos verdes, mas na hora do pânico as vítimas se confundiram, o que levou a polícia ao erro", justificou.

Lucena lembrou que já existia a suspeita do envolvimento de Lima, que é marido de uma ex-funcionária do estabelecimento. "Ele tinha informações sobre o local e planejou o assalto. Quando chegamos até o mandante, esclarecemos o crime", explicou.
Abaixo, usuários do Facebook que comentaram outras notícias no Bonde
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 20/10/2014 23:42
PUBLICIDADE
BONDENEWS
Você já tem candidato definido para a eleição de governador?
Não
Sim
PUBLICIDADE
 
PUBLICIDADE