Presídio de Cascavel é inaugurado

Centro de Detenção e Ressocialização deve desafogar cadeias no Oeste do Paraná

Redação Bonde - 17/08/2007 -- 10:01
Imprimir Comunicar erro mais opções

Foi inaugurado nesta quinta-feira o Centro de Detenção e Ressocialização (CDR) de Cascavel. Na cerimônia de abertura estavam presentes o governador Roberto Requião, o secretário da Justiça e da Cidadania, desembargador Jair Ramos Braga, e o coordenador do Departamento Penitenciário, coronel Honório Olavo Bortolini,

Construída num terreno de 121 mil metros quadrados, a nova unidade prisional tem 9.970 metros quadrados de área construída e capacidade para abrigar 960 detentos, desafogando o "cadeião" do 15º Distrito Policial, dotado de 140 vagas, mas que atualmente abriga 688 presos.

"Quando fiz o projeto para a construção das 11 penitenciárias, imaginava que resolveríamos o problema de superlotação nos presídios paranaenses por 20 anos. Mas, a cada penitenciária que inauguramos, vemos ela ser absolutamente lotada no dia seguinte. Este centro possui 960 vagas. Na verdade, temos aqui seis penitenciárias numa só, porque nosso modelo é de alas isoladas, que podem receber presos provisórios e definitivos", destacou o governador ao acrescentar que o Governo do Estado entrou com pedido no Ministério da Justiça para construção de mais seis unidades prisionais no Paraná.

"As penitenciárias que fizemos até agora, com exceção da de Catanduvas, que é de segurança máxima, foram construídas com recursos do governo estadual. Em meio aos pedidos, está o da construção de uma penitenciária para presos de 18 a 24 anos de idade, mas também separados por grau de periculosidade, e de duas penitenciárias femininas", acrescentou Requião, que recebe nesta sexta-feira em Curitiba o ministro da Justiça, Tarso Genro, para pedir agilidade no processo de liberação de recursos federais para a construção dos novos presídios.

Para o governador, o problema de superlotação da cadeia pública de Cascavel e das 13 Comarcas da região passam a ser do juiz corregedor dos presídios, Paulo Damas. "É ele que mobiliza, aloca e desloca os presos. Se a Corregedoria agir com rapidez, dentro de uma semana ou no máximo 10 dias não teremos mais presos em delegacia de Cascavel e região. Nos tínhamos aqui 360 vagas, através da Penitenciária Industrial. Agora, temos outras 960, perfazendo um total de 1320 vagas no sistema penitenciário local. A nossa parte está cumprida", concluiu.

AEN
PUBLICIDADE
TOP DO BONDE
PUBLICIDADE
 
Hospedado pela: