Blog do Lucio Flávio - Lucio Flávio
03/07/2015 - 10:47
  RSS  
Informações trazidas pela coluna De Prima, do jornal Lance, mostra um detalhe preocupante para o futebol brasileiro.

O Flamengo é o clube que mais vendeu camisas nas lojas da Centauro em 2015. Em seguida, aparece o Corinthians. Até aí nada de novo. Afinal, os dois clubes têm as maiores torcidas do país.

Mas, o mais relevante é o que vem a seguir. O terceiro colocado em vendas de camisas de futebol no Brasil é o Barcelona. Onde estão os nossos outros grandes clubes?

Este é apenas mais um sinal do caminho perigoso para qual está sendo levado o nosso futebol. Temos que mudar, enquanto não seja tarde demais.
03/07/2015 - 10:04
  RSS  
O exemplo vem lá do futebol de Sergipe. É com galinhas ciscando o terreiro, que o gramado do estádio Presidente Médici é cultivado.

Quem sabe a Fundação de Esportes de Londrina possa experimentar esta iniciativa para melhorar a condição do gramado do estádio do Café. Não custa tentar.
02/07/2015 - 16:47
  RSS  
O Movimento por um Futebol Melhor atingiu nesta quinta-feira a marca histórica de um milhão de sócios-torcedores. A arrecadação chega a quase R$ 400 milhões anuais.

E tem muita gente em Londrina que continua achando que o programa de sócio-torcedor não vale a pena. Vai entender, né!

Só para constar, no ranking de 63 clubes participantes, o Londrina é o 36º com 2.516 torcedores. Se levarmos em conta que a modalidade mais vendida no LEC custa R$ 40, isso gera uma receita bruta de R$ 100 mil por mês. Que patrocinador do Londrina paga isso por mês?
02/07/2015 - 11:44
  RSS  
A imprensa de Alagoas noticia que a partida entre Asa e Palmeiras, pela Copa do Brasil, no dia 15 de julho, deve ser realizada no estádio do Café. No jogo de ida, em São Paulo, houve empate em 0 a 0.

Em situação financeira difícil, o time de Arapiraca vislumbra neste confronto a chance de arrecadar recursos para pagar os salários atrasados. Inicialmente, o Asa queria vender a partida por R$ 1 milhão de reais.

Porém, o presidente do clube, Bruno Euclides, confirmou que negocia com o empresário Sérgio Malucelli a troca de mando por R$ 400 mil. O clube alagoano receberia ainda 40 passagens aéreas.

Segundo Euclides, a definição da mudança deve ser concretizada até sexta-feira.
02/07/2015 - 10:35
  RSS  
A CBF definiu a arbitragem para o confronto entre Londrina e Guaratinguetá, domingo, às 19h, no estádio do Café, com portões fechados.

Apita o jogo Marcos Mateus Pereira, do Mato Grosso do Sul. Os auxiliares serão Cícero Alessandro de Souza (MS) e Luiz Henrique Renesto (PR).

O LEC busca retomar a liderança do grupo B. O Tubarão é o terceiro colocado, com 10 pontos, um a menos que Tupi-MG e Brasil-RS. O Guará ainda não venceu e está na lanterna, com apenas dois pontos.
02/07/2015 - 09:49
  RSS  
A CBF alterou o horário do jogo entre Caxias e Londrina válido pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro da série C. A pedido da TV, que transmite a competição, a partida foi antecipada das 16h para às 11h.

A data do jogo continua a mesma. Domingo, dia 12 de julho, no estádio Centenário, em Caxias do Sul.

O LEC joga neste domingo, às 19h, no estádio do Café, com portões fechados, depois volta ao Rio Grande do Sul para pegar o Caxias.

Nas duas últimas rodadas do primeiro turno, o Tubarão enfrenta o Tupi, em Juiz de Fora, no sábado, dia 18, e recebe o Madureira, no domingo, dia 26.
01/07/2015 - 15:11
  RSS  
O Guarantiguetá, adversário de domingo do Londrina pela série C, é mais um clube tradicional do futebol brasileiro vítima da nossa lei desportiva que permite que empresários se apossem de times e façam deles o que quiser.

O Guará, que em 2013 jogou a série B do Brasileiro, perdeu a identidade com a cidade, com a torcida e até a imprensa local abandonou o time - a única rádio que transmitia os jogos deixou de fazê-lo em virtude do amadorismo que toma conta do clube.

Os treinos da equipe são realizados em Roseira, cidade vizinha a Guaratinguetá. O time usa o estádio Dário Leite só para os jogos.

Reflexo disso é a derrocada do time dentro de campo. Em 2015, a equipe só tem uma vitória em jogos oficiais. Na série A2 do Paulista, o time foi rebaixado para a terceira divisão com 18 derrotas em 19 partidas. A única vitória foi no dia 21 de fevereiro quando venceu a Matonense por 4 a 2.

Na série C, em cinco partidas foram três derrotas e dois empates. Tudo isso significa que o Londrina terá facilidades no domingo? Não, necessariamente. Mas, aumenta a responsabilidade.

É como bater em bêbado. No futebol, ninguém vence na véspera e por isso é preciso respeito com o adversário. Por outro lado, o LEC precisa se impor perante a fragilidade do adversário. Caso contrário, vai ser difícil encontrar desculpa por um tropeço contra um time nessas condições.
30/06/2015 - 10:45
  RSS  
O Londrina retornou do Rio Grande do Sul sem a invencibilidade, a liderança e sem um dos seus principais jogadores.

Todo clube quando analisa uma tabela sabe que qualquer jogo em Pelotas é sempre difícil. Por isso não faz muitas previsões para uma partida dessas. Na gíria do futebol, seria jogar de graça.

Ainda mais na posição do Londrina, que era muito confortável na tabela, uma derrota no Bento Freitas não traria grandes prejuízos. Como não trouxe, se levarmos em conta apenas a tabela de classificação.

O problema é a forma como a derrota aconteceu. O jogo estava ganho e, apesar de muitos discursos no LEC quererem apontar para a direção que isso acontece no futebol, faz parte do jogo, é inadmissível um time da capacidade do Londrina tomar três gols em cinco minutos.

No futebol acontece de tudo. Mas, não é normal tomar três gols em tanto pouco tempo. Tanto não é, que não se vê isso acontecer todos os dias. Apesar do impacto da derrota, acredito que isso não trará grandes consequência emocionais para o elenco.

Pior de tudo mesmo foi perder o meia Zé Rafael. O camisa 8 é um dos melhores do time no campeonato e, do meio para frente, disparado o melhor atleta alviceleste na série C.

Zé Rafael deve perder pelo menos dez jogos e com isso voltaria apenas nas rodadas finais da fase classificatória. Uma ausência muito sentida e que certamente trará muito mais consequências que o apagão no Bento Freitas.
28/06/2015 - 13:47
  RSS  
As lembranças de Foz do Iguaçu, Caxias do Sul e Couto Pereira voltaram a assustar o torcedor do Londrina neste domingo. Em cinco minutos, o Tubarão tomou três gols e perdeu, de virada, no Bento Freitas, para o Brasil por 3 a 1.

O LEC fez um jogo equilibrado até os 42 minutos do segundo tempo. Nem pressão da tão aclamada torcida xavante houve. O Londrina encontrou um ótimo ambiente para o jogo. E deu poucas chances ao adversário.

No primeiro tempo, o lance mais perigoso foi um pênalti inexistente que o árbitro marcou de Zé Rafael em Alex Amado. O jogador gaúcho errou o chute, caiu e o juiz anotou. Nena deslocou o goleiro Vitor, mas mandou para fora.

Logo aos 3 minutos da etapa complementar, Zé Rafael fez uma excelente jogada passando por quatro adversários, achou Celsinho, que de primeira, serviu Patrick. De dentro da área, o atacante fez o seu primeiro gol no campeonato.

O Londrina tomou conta do jogo. A única jogada do Brasil era bola na área. A defesa se segurava bem. O técnico do Brasil terminou o jogo com três atacantes, um deles o centroavante Leandrão.

As alterações do Cláudio Tencati, entradas de Vinícius, Edmar e Bidía, levaram o Londrina perigosamente para trás.

O ex-atacante de Inter e Botafogo foi o herói do jogo. Em dois lances idênticos, dois cruzamentos do lateral Wender, o centroavante empatou aos 42 e virou aos 43. Os erros foram coletivos. Ninguém marcou o lateral, e Silvio e Dirceu deixaram o atacante cabecear sozinho.

O terceiro gol saiu quando o Londrina foi todo para frente, aos 48. Em contra-ataque, Leandrão recebeu dentro da área e só tocou com o gol aberto. Derrota amarga de um time que caiu da liderança isolada para o terceiro lugar no grupo.

Faltou maturidade, atenção, concentração e equilíbrio emocional. Não é o fim do mundo, o time continua no grupo dos quatro classificados, mas que dói, dói uma derrota desta forma.
26/06/2015 - 13:56
  RSS  
O Londrina foi condenado novamente em julgamento nesta sexta-feira pelo STJD da CBF. Julgado pela 4ª Comissão Disciplinar, o Tubarão perdeu um mando de campo e foi multado em R$ 10 mil.

A punição foi em virtude de duas bombas que explodiram nas arquibancadas do Willie Davids, no confronto contra o Tombense. O mando terá que ser cumprido em uma cidade a 100 quilômetros de Londrina.

O advogado do clube, Osvaldo Sestário, vai recorrer ao Pleno do STJD e acredita que é possível reverter pelo menos a perda de mando. "A multa eu esperava por causa da reincidência, mas o mando não. O histórico anterior foi decisivo. É preciso conscientizar a torcida", frisou o advogado.

No recurso, a defesa vai solicitar também o efeito suspensivo da punição. A partida contra o Tombense foi o primeiro encontro do Londrina com a torcida na série C.
< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >
Lucio Flávio
 
Formado em Comunicação Social-Jornalismo e Administração-Marketing. Repórter Esportivo da Rádio Paiquerê AM desde 1997. Repórter também da Folha de Londrina. Participou de coberturas esportivas nacionais e internacionais como Copa do Mundo, Olimpíadas e Copa América. Twitter: @Luciobortoti



Sites Sugeridos
 
ARQUIVO
Mês
Ano
PUBLICIDADE