Blog do Lucio Flávio - Lucio Flávio
28/03/2015 - 11:24
  RSS  
Deu na coluna Painel FC da Folha de São Paulo deste sábado:

Palco da final da Copa do Mundo, o Maracanã fechou 2014 com um rombo milionário em seus cofres. O estádio registrou prejuízo de R$ 77,2 milhões no ano –69% do deficit foi computado entre janeiro e julho, período marcado pelo Estadual do Rio e do Mundial, quando as receitas foram mais escassas.

O rombo é muito maior que o de 2013, primeiro ano da operação do Maracanã reformado, quando ficou R$ 48,3 milhões no vermelho.

O resultado operacional negativo com boa parte dos jogos de futebol e a venda abaixo das expectativas de camarotes e cotas de patrocínio, além da parada para a Copa do Mundo, foram os principais responsáveis por esse prejuízo.

O rombo só não foi maior porque o Maracanã conseguiu arrecadar R$ 41,7 milhões. O valor foi obtido essencialmente com venda de alguns camarotes, a locação de espaços e bilheteria de futebol.

Eis aí o legado da Copa!
27/03/2015 - 10:20
  RSS  
O retrospecto do Londrina contra o Atlético em jogos no estádio do Café nos últimos anos é amplamente favorável. O Tubarão venceu nos três últimos anos: 3 a 0 em 2012, 2 a 0 em 2013 e 4 x 1 em 2014, naquela épica virada na semifinal.

Apesar disso, o confronto é de alto risco para o alviceleste. Primeiro pelo momento ruim que o time vive na temporada, depois pelos desfalques, o Lec vai entrar em campo com seis jogadores pendurados que não vão querer ficar de fora da próxima fase, até porque o time está classificado. Ninguém vai querer arriscar muito.

Do outro lado tem um time que precisa vencer de qualquer maneira, vem de um goleada, trocou de treinador e isso sempre motiva o elenco e vem buscando uma reação. Pode até ser que esta reação tenha vindo tarde, mas todo mundo sabe que o elenco do Atlético não é para disputar o torneio da morte do Paranaense.

Os jogadores do Londrina firmaram um pacto de vitória no início da semana. E isso pode até resultar em uma mudança de postura, como aconteceu na vitória diante do Coritiba no ano passado.

Mais importante, na minha opinião, do que vencer o Atlético o Londrina precisa fazer gols e reencontrar o bom futebol para entrar mais confiante na segunda fase. Se unir gols e boa atuação a probabilidade de vencer será grande.

Então que o Tubarão mantenha a escrita dos últimos anos e que consiga amenizar os riscos do confronto de domingo.
26/03/2015 - 10:42
  RSS  
A Unifil apresentou na manhã desta quinta-feira a sua nova equipe de futsal, que irá representar Londrina no Campeonato Paranaense da Chave Prata, que começa em abril. Diante da pasmaceira do esporte londrinense, a notícia é alentadora.

O time, denominado Unifil EaD, tem no elenco jogadores experientes como os fixos Marcinho e Danilo e o goleiro Adi e uma leva de jovens promessas. A equipe surge como uma oportunidade para que essas revelações possam mostrar os seus talentos.

O próprio técnico Lincoln Kato é bastante jovem, mas já demonstrou potencial e conhecimento nas categorias de base e no comando da equipe na série Bronze em 2014. Terá pela frente seu maior desafio, que será levar o time para a chave Ouro no próximo ano.

O projeto renasce com os pés no chão, mas com ousadia. Bem estruturado dentro e fora de quadra, com investimento de R$ 500 mil na temporada e é bom ressaltar sem nenhum apoio público, bem organizado e com o objetivo de a médio prazo recolocar Londrina no calendário do futsal nacional.

E a expectativa para isso é grande, já que a Unifil e o Colégio Londrinense têm mostrado ao longo do tempo que sempre que um projeto é lançado ele é coroado com bons resultados. Desde os tempos do handebol.

A instituição nunca deixou para trás dívidas, ações trabalhistas ou problemas com atletas por falta de pagamento ou algo similar. O que é acordado, é cumprido. A Unifil é o tipo de parceiro que o esporte de Londrina nunca pode abrir mão.

Infelizmente, as últimas administrações da Fundação de Esportes não tinham esta visão. Que a nova gestão possa corrigir este erro.

Boa sorte e sucesso na nova empreitada. O esporte de Londrina está carente de bons espetáculos e bons times.
24/03/2015 - 11:58
  RSS  
Vilmar Caus, o Mazinho, é o novo presidente da Fundação de Esportes de Londrina. O anúncio oficial será ao longo da semana. O novo diretor técnico será o também professor Élcio Lentini, o Tupã. Informação confirmada em primeira mão pelo repórter Fábio Fernandes, da Rádio Paiquerê.

Havia passado da hora do prefeito Alexandre Kireeff mexer na direção da FEL. O trabalho feito atualmente é muito ruim. Não sei se a nova diretoria será boa e eficiente, pelo menos são homens que trabalham há muitos anos com o esporte e conhecem a realidade esportiva do município.

Em comum, Mazinho e Tupã participaram dos grandes momentos do esporte de Londrina, quando a cidade tinha um ótimo time de basquete, que participava da Liga Nacional.

Mazinho é professor, técnico de basquetebol e já foi coordenador da regional Norte da Secretaria Estadual do Esporte. Tupã também é professor da rede estadual de ensino e já foi dirigente da próprio FEL.

Os novos homens fortes da FEL hoje estão em Curitiba, já representando o esporte londrinense, na Secretaria Estadual do Esporte.
24/03/2015 - 10:45
  RSS  
Em países sérios e onde os clubes não são reféns de torcedores violentos, não há tolerância para agressões e intimidações por parte de torcedores.

A diretoria do Real Madrid agiu de forma rápida e enérgica contra torcedores que tentaram agredir e intimidaram jogadores do clube, após a derrota para o Barcelona.

Veja o vídeo.
24/03/2015 - 10:18
  RSS  
Mudanças no comando da Fundação de Esportes de Londrina já estão definidas pelo prefeito Alexandre Kireeff. O nome do novo presidente e do novo diretor técnico serão revelados na quarta-feira, após publicação no Diário Oficial.

Márcio Correa e Jeferson Del Fraro já foram comunicados que não continuam na FEL. As críticas ao trabalho da Fundação, que já não são novas, se intensificaram nas últimas semanas e o prefeito não teve como não fazer mudanças.

O novo presidente é muito conhecido pela comunidade esportiva de Londrina e é ligado ao basquetebol e ao PTB. Com a chegada do novo dirigente, outras mudanças também vão ocorrer na diretoria da FEL.
23/03/2015 - 10:47
  RSS  
A derrota para o J. Malucelli foi o quinto jogo sem vitória e sem marcar sequer um gol do Londrina no Paranaense. O jejum alviceleste vai além disso.

Nos últimos oito confrontos, incluindo o Santos pela Copa do Brasil, o time marcou só dois gols e venceu apenas um jogo. Se tirarmos as três vitórias nas rodadas iniciais do Estadual, em sete partidas, o Lec venceu uma, perdeu três e empatou outras três. Aproveitamento pífio de 28%.

O Lec se aproveitou da longa pré-temporada para vencer no início da competição. Sãos esses nove pontos que garantiram a classificação, caso contrário, o Londrina estaria brigando para fugir do torneio da morte.

Quando os adversários começaram a se arrumar, as deficiências do time, sobretudo no sistema ofensivo, vieram a tona.

O Londrina paga o preço de ter apostado em três atacantes - Artur, Weverton e Neílson - que jogaram muito pouco em 2014 e por isso sentem a falta de ritmo e de uma condição técnica e física mais apurada.

O time tem condições de melhorar? Tem. O elenco tem qualidade e a segunda fase é um outro campeonato. Apesar que está cada vez mais difícil acreditar que o bom futebol vai voltar. A cada jogo o time piora, cria menos e tem mais dificuldade para fazer gol. A cobrança aumenta e a confiança diminui.

Talvez seja a hora do técnico Cláudio Tencati mexer radicalmente no time. Dar chances para quem ainda não jogou, mudar o esquema, a forma de atuar. Fazer testes no confronto contra o Atlético para ver se o time consegue se reinventar.

Foi assim em 2014. Na última rodada, o treinador surpreendeu ao escalar Bidía e Joel no jogo contra o Coritiba. A equipe reencontrou o jeito de jogar e embalou rumo ao título.

Quem sabe a fórmula dê certo novamente. Talvez, seja a última alternativa.
20/03/2015 - 18:31
  RSS  
O Londrina deve pouco mais de R$ 7 milhões em tributos ao governo federal. Os valores vieram a tona após a assinatura da Medida Provisória que refinancia a dívida dos clubes brasileiros com a União.

Um levantamento da Veja.com junto à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional aponta, que até fevereiro, a dívida de 103 clubes é equivalente a R$ 2.330.672,633 em obrigações federais que não foram pagas. Quatro clubes paranaenses estão nesta lista.

O Londrina é o 36º do ranking. Em fevereiro do ano passado devia R$ 8.094,074,71 e agora o montante é de R$ 7.089.455,58.

O Coritiba é o 18º, com uma dívida de R$ 25.144.206,65. O Paraná deve R$ 479.585,46 e ocupa a posição de número 78. Já o Atlético tem uma dívida de R$ 91.911,21, na 87ª posição.

Confira os dez maiores devedores do futebol brasileiro (em milhões de reais): Atlético-MG, 284.237.202,34; Flamengo, 235.039.005,52; Botafogo, 215.405.863,23; Corinthians, 186.546.439,57; Fluminense, 173.901.960,00; Vasco, 148.788.733,96; Internacional, 129.657.825,20; Guarani, 101.961.936,45; Palmeiras, 73.850.363,27 e Portuguesa, 68.630.324,58
20/03/2015 - 11:07
  RSS  
Celsinho fica de fora dos próximos dois jogos do Londrina justamente no melhor momento que o camisa 10 vive no clube, desde que chegou em 2013. A sua ausência será ainda mais sentida em virtude da ineficiência do ataque alviceleste.

O camisa 10 tem conseguido neste ano uma boa sequência de jogos e vive grande fase, técnica e fisicamente. Diferente dos dois últimos anos, quando até fez algumas grandes atuações, mas não conseguia manter a regularidade. Prova disso é que dificilmente terminava uma partida.

Celsinho mostra hoje, além de uma ótima condição física, uma vontade muito grande quando está em campo e, aos poucos vai assumindo uma liderança no elenco, que até então não era evidente.

A torcida alviceleste espera que esta parada em virtude de uma lesão muscular não atrapalhe a performance do meia na fase decisiva do campeonato. Sem com ele está difícil fazer gols, sem ele vai ficar ainda mais complicado. A prova poderá ser tirada no domingo em Curitiba.
20/03/2015 - 10:26
  RSS  
O confronto entre J. Malucelli e Londrina, domingo, às 16h, no Ecoestádio, terá arbitragem de Selmo Pedro dos Anjos Neto, que será auxiliado por Arestides Pereira da Silva e Marcelo Pavan.

Selmo apitou a estreia do Tubarão no Paranaense, na vitória por 3 a 0 sobre o Foz do Iguaçu.

Confira aqui a escala das demais partidas.
< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >
Lucio Flávio
 
Formado em Comunicação Social-Jornalismo e Administração-Marketing. Repórter Esportivo da Rádio Paiquerê AM desde 1997. Repórter também da Folha de Londrina. Participou de coberturas esportivas nacionais e internacionais como Copa do Mundo, Olimpíadas e Copa América. Twitter: @Luciobortoti



Sites Sugeridos
 
ARQUIVO
Mês
Ano
PUBLICIDADE