Bonde - O Maior Portal do Paraná
Sábado, 25 de Outubro de 2014. | Bem-vindo usuário! Faça login ou cadastre-se.
30º / 17º Londrina - PR Outras Cidades Google Twitter Whatsapp - (43) 9124-1630 Facebook Youtube - Vídeos
Casa e Decoração
13/01/2009 -- 09h58

Dez dicas para decorar o quarto das crianças

Veja como conciliar bom gosto, conforto e segurança na hora de decorar o o ambiente onde os pequenos passam boa parte do dia

Redação Bonde
QR:
Add to Flipboard Magazine.
Reprodução
Reprodução
O tom rosa para as meninas já está bem batido, hoje em dia, pode-se optar por tons diferentes como verde erva-doce, laranja e até o amarelo
Reprodução
Reprodução
Nos primeiros anos de vida as crianças não têm poder de decisão, porém, com mais uns aninhos elas devem ser consultadas para tudo
Reprodução
Reprodução
No quarto do bebê é indispensável um berço, uma cômoda para trocar as fraldas e uma cadeira para os plantões iniciais

Quando o assunto é a decoração do quarto das crianças quase sempre a criatividade entra em conflito com o bom senso, gerando dúvidas bastante comuns. Afinal o que é mais importante, a segurança, o conforto, o estímulo para estudar ou o espaço para brincar? Para esclarecer essas e outras dúvidas o arquiteto Manolo Vilches preparou dez dicas sobre como criar e decorar o ambiente onde os pequenos passam boa parte do dia.

Qual o primeiro passo que devo tomar para pensar na decoração do quarto de meus filhos?
Tudo depende da idade das crianças. Nos primeiros anos de vida as crianças não têm poder de decisão, porém, com mais uns aninhos elas devem ser consultadas para tudo. De um modo geral todas as variáveis acima devem ser levadas em conta. Os quartos para os recém nascidos devem ser planejados visando a possíveis reformas a partir dos 4 anos de idade. Com essa idade já é possível trocar o berço por uma cama, adequar móveis, e pensar em espaços para atividades escolares. Nesse momento entram os elementos de estímulo à alfabetização, à contagem, aos conhecimentos gerais, privilegiando ainda as questões do conforto e segurança e garantindo espaço para as brincadeiras em geral.

2. Quais as cores que você recomenda para decorar o quarto de crianças, sendo que tenho um casal? Como personalizar o espaço para agradar aos dois?
Os papéis de parede decorados são muito bonitos e práticos, podendo ser aplicados em meia parede apenas com barrado decorativo reservando a parte superior para um tom único, o que pode ou não incluir o teto. Se o rosa e azul para meninas e meninos em casos isolados já estão muito batidos, vale a pena ousar: os tons suaves do verde (conhecido por erva-doce) e do amarelo são muito interessantes e permitem a decoração no caso de quartos para um casal de crianças. Se quiser fugir dos bichinhos, dos personagens de historinhas infantis, opte por temas geométricos: bolinhas, quadrados e outros formatos em cores diferentes, espalhados pela parede podem dar um belo efeito. A aplicação de adesivos em alternativa ao papel de parede está cada vez mais em uso, isso possibilita ir aplicando mais e mais ilustrações ao longo do tempo e saindo da rotina.

3. O que é imprescindível na decoração do quarto do bebê? Posso inovar com cores e materiais, cama ao invés de berço?
Não há regras para a decoração do quarto do bebê. Evite tintas e materiais com cheiros muito fortes, mesmo que sejam os famosos "cheirinhos de bebê", já que atrapalham o descanso dos mesmos e irritam os adultos que convivem no ambiente. Há casais que preferem quartos clássicos com berços, tules e babados que descem do teto e tudo que remete ao quarto de um príncipe herdeiro; nada contra, mas será que não dá para fugir do trivial e criar um ambiente que acompanhe o estilo do casal? Há lindos quartos de bebê em preto e branco, em tons de madeira, e até mesmo em prata ou ouro. Vai da criatividade dos pais e do apoio de um profissional, muito útil nessas horas. Não se pode dispensar um berço, uma cômoda para trocar as fraldas, uma banheira, uma cadeira e uma cama de adulto para os plantões iniciais. É melhor ter a cama de adulto no quarto do bebê para acomodar a mãe, o pai, a babá, a avó, ou quem quer que seja, do que levar o berço para o quarto do casal e fazer com que ambos não durmam!

4. Quais materiais são recomendados nos quartos de criança? Antialérgicos? Laváveis?
Os materiais antialérgicos são muito bons. Opte por carpetes, cortinas, travesseiros e tudo mais da linha dos antialérgicos. No caso dos papéis de parede e da faixa etária dos 3 aos 7 anos, escolha papéis laváveis, alguns já possuem espaço para riscar e rabiscar. Providencie uma lousa ou quadro para acostumar os jovens a evitar as paredes no momento de sua expressão artística e literária. Existem tintas especiais que transformam as superfícies em lousas e até mesmo em quadros magnéticos. As tintas com pigmentos magnetizados não trazem problemas de saúde como alguns alertaram.

5. No quarto das crianças devo colocar o computador? Ou é melhor colocar em outro lugar para que eu possa controlar o que meus filhos acessam?
Televisão, aparelho de som e telefone estão sendo substituídos pouco a pouco pelo computador, que tudo congrega. É difícil saber quando deve se iniciar o contato das crianças com as máquinas, mas uma regra é certa, não devemos impedir seu convívio. Mesmo porque o computador e objeto de lazer, diversão, trabalho e aprendizado. Cabe aos pais monitorar o que seus filhos fazem. No caso das crianças em idade escolar, ela deve ter seu computador próprio, ou no quarto ou numa sala de estudos, se houver como. Os laptops são boa opção, pois poderão ser usados em qualquer parte da casa, de preferência com rede sem fio.

6. Tenho um quarto e dois filhos de idades bem diferentes, um ainda pequeno e o outro quase adolescente; dá para conciliar os estilos e agradar ambos?
Essa tarefa é bem difícil, mas opte pelo estilo do adolescente; o filho menor se sentirá "maiorzinho" e se adequará mais facilmente a um estilo mais contemporâneo, com fotografias, colchas e edredons com estampas de rock, acrílicos e outras possibilidades. Fazer o inverso é quase impossível, nem mesmo com uma dupla de irmãs.

7. Como posso calcular um espaço no quarto dos meus filhos para os livros e materiais de estudo? Há alguma idéia para melhor guardar os materiais e mesmo fazer uma pequena biblioteca?
Os livros estão cada vez mais raros nas casas e apartamentos, mas deve-se garantir uma pequena biblioteca de referência - falo agora como educador que também sou. Dicionários, enciclopédias, alguns clássicos nacionais e internacionais, revistas e livros de arte, e até mesmo manuais de orientação sexual são um bom referencial e devem ficar acessíveis em estantes, protegidos de preferência por portas de vidro que impedem a poeira e permitem o acesso fácil. Podem ficar no quarto, em móvel próprio, no corredor, ou até mesmo na sala, vai depender de cada caso. Não há metragem mínima nem máxima para isso. Livros ganharam ajuda com o computador e com a Internet mas ainda são imprescindíveis.

8. Meu filho quer colocar um home theater no quarto dele, a partir de quanto de espaço isso é viável?
É muito difícil conseguir um bom projeto de home em quartos, pois tudo depende da posição da pessoa para assistir a seus programas. Há pessoas que não conseguem ver televisão deitadas, outros preferem cadeiras confortáveis ao lado da cama. Assim sendo o home passa a ser uma TV, de preferência fina (LCD ou Plasma), não exageradamente grande com um sistema de som e vídeo integrados, até mesmo um computador com tela grande pode fazer esse papel de modo mais proveitoso. Aconselha-se 3m de distância para telas com mais de 37 polegadas.

9. Como posso ter espaço no quarto de meus filhos para os coleguinhas que querem passar a noite em casa? É uma boa idéia usar sofá cama?
O uso das bicamas resolve bem isso, mas se existir a possibilidade de acomodar o visitante num outro quarto, numa cama de hóspedes ou sofá cama, será melhor para o conforto de ambos. Claro que o compartilhar o mesmo quarto faz parte da idéia da visita, principalmente para os filhos únicos que sempre sonham em ter um irmão para trocar idéias e brincar até tarde.

10. Grade na janela ou rede de proteção, o que é mais seguro para evitar acidentes nas janelas?
As grades são mais rígidas, mas as redes são de instalação mais fácil e menor custo, além disso, no caso de apartamento é necessário consultar as regras do condomínio. Vale conferir se as redes são bem instaladas e se são de difícil distensão impedindo a passagem de partes do corpo da criança e até mesmo dos animais domésticos, que podem ficar presos a ela ou se projetar para fora do ambiente.
Abaixo, usuários do Facebook que comentaram outras notícias no Bonde
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 25/10/2014 20:43
PUBLICIDADE
Carregando ...
PUBLICIDADE
 
PUBLICIDADE