Bondinho dos Livros - Isabel Furini
23/05/2017 - 11:50
Imprimir Comunicar erro mais opções
A Biblioteca Pública do Paraná promove neste mês a oficina de origami Abraços Dobrados, da autora infantojuvenil Tereza Yamashita. Ela participa de bate-papos sobre sua obra e, na sequência, ministra workshops para crianças de 7 a 11 anos. Os encontros acontecem nos dias 24 (9h às 12h) e 25 (14h às 17h), na Sala de Reuniões da BPP. As inscrições são gratuitas, mas devem ser feitas pelo e-mail: thiagod@bpp.pr.gov.br. Há um limite de 20 crianças por encontro.

A autora publicou diversos livros em parceria e individualmente, sobretudo na área infantojuvenil. Ganhou o Prêmio Jabuti 2016 pelo livro digital infantil Mãos Mágicas, lançado pela SESI-SP Editora. Já colaborou com diversos jornais e revistas do país, como o Rascunho e a Folhinha de São Paulo. Além de escritora, trabalha com origamis e ilustração.


Serviço:
Oficina Abraços Dobrados
Dias 24 (das 9h às 12h) e 25 de maio (das 14h às 17h)
Sala de Reuniões da BPP (R. Cândido Lopes, 133, Centro – Curitiba, PR)
Mais informações: (41) 3221-4980
Gratuito

Fonte: BPP
19/05/2017 - 08:19
Imprimir Comunicar erro mais opções
CAMARÃO NO PRATO

Quado como camarão,
com palmito, azeitonas,
ovos de codorna e limão,
eu me sinto poderoso
- um poderoso tubarão.

Quando como camarão
eu brinco de tubarão.

E minha mãe fala:
- Sem fazer algazarra,
abra grande essa bocarra
de filhote de tubarão!

hahahahahaha!
Eu abro grande a boca
e mastigo lentamente
o gostoso camarão.

Isabel Furini

08/05/2017 - 11:18
Imprimir Comunicar erro mais opções
SEM SUPERPROTEÇÃO

No trajeto da escola
Joãozinho encontrou
Uma vovó senhora...
Carregando uma sacola!

A vovó pediu informação
A uma turma de garotos
Se algum deles sabiam explicar
A rua da escola São Sebastião!

Um dos garoto perguntou
Se a vovó tinha celular...
- tenho, mas é dos antigos...
- E está igual a pai de santo... sacou?

- Sim. Era melhor de se localizar
- O mapa Google te levaria até lá...
- Mas tenho um mapa na minha sacola
- Ah! Um bom mapa só não sabe falar!

- Então, a senhora faz o seguinte
- Siga em frente depois da árvore
- rasgue à esquerda...
- E continuei seguindo em frente!

- Depois do edifício de cor verde
- Rasgue à direita e siga em frente
- No final da rua fica a escola...
- Verdade, meu filho? - Sim, verdade!

A primeira entrada à esquerda...
Rasgou um pedaço do mapa...
Joãozinho: - senhora não rasgue
- Dobre seja à direita ou à esquerda!

- Ah, meu filho... já rasguei...
- À esquerda também vou rasgar
À direita e em frente vou segui...
- E você? Engraçadinho te peguei!

- Não sabe o caminho...
- E vem pegando carona...
- Este é o trajeto da minha escola
- Estou te observando com carinho!

- Idoso não precisa de superproteção
- Precisa de sentir-se capaz...
- Ser feliz mesmo nas dificuldades
- Amor, respeito e atenção!

- Sou a mãe da professora Sarah
- E eu sou aluno dela...
- Não diga-me que és Joãozinho?
- É ele mesmo dona Samara!

Fátima Gonçalves

Fotografia de Isabel Furini
Fotografia de Isabel Furini
22/04/2017 - 09:39
Imprimir Comunicar erro mais opções
Bata as claras em neve,
Deixe ela bem leve.
Agregue as gemas, a água, o açúcar, o fermento e a farinha.
Mexa com mãos de rainha.
Suavemente, delicadamente.
Corte o bolo ao meio, e coloque o recheio:
Chantilly com creme de anis estrelado e letrinhas de chocolate ao leite dourado.
Faça um retângulo,
Em cima do bolo
Escreva a seu gosto a palavra poesia.
Sem dúvidas um bolo encantado.
Decore com Chantilly, o restante das letrinhas e o creme de anis estrelado.

Leny Mell

15/04/2017 - 22:27
Imprimir Comunicar erro mais opções
Estava doente a capivara
E não podia comer chocolate.
Por isso, nessa Páscoa
Só ganhou um abacate
e uma torta de tomates.

A tartaruga percebeu
Que a capivara chorava,
E chamou o avô Tartaruga.
O vovô era sapateiro,
Ele no nariz tinha uma verruga,
Mas era um idoso bondoso.

O vô Tartaruga disse com voz calma:
- Vou presentear a capivara
Com este sapato de couro
Este sapato anima,
pois é a minha obra prima.

A capivara recebeu os sapatos
E secou as lágrimas.
Ela ficou muito agradecida:
- Obrigada, vovô Tartaruga.

E o vovô Tartaruga falou:
- Por favor, jovem capivara
não conte para ninguém
sobre os sapatos,
eu prefiro ficar no anonimato.

Isabel Furini
Isabel Furini
 
Isabel Furini, escritora e educadora. Recebeu prêmios em concursos de poesia e de contos. Publicou 15 livros, entre eles: Mensagens das Flores e Ele e outros contos. Também escreve para o público infanto-juvenil. É autora da coleção "Corujinha e os Filósofos" da Editora Bolsa Nacional do Livro de Curitiba.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
 
Hospedado pela: