-
 -
17/06/2017 - 06:17
Imprimir Comunicar erro mais opções
De 20 a 22 de junho, a Biblioteca Pública do Paraná promove uma oficina de romance, com o escritor Reinaldo Moraes. As inscrições, gratuitas, devem ser feitas até 9 de junho pelo formulário. Os interessados devem enviar um breve texto de ficção — de uma lauda. Serão selecionadas 15 pessoas. As aulas acontecem das 14h às 17h. Mais informações (41) 3221-4974.

Reinaldo Moraes nasceu em São Paulo, em 1950. Estreou na ficção com Tanto faz (1981), livro que narra a vida de um brasileiro, aspirante a escritor, em Paris. Ao longo dos anos, a obra tornou-se cultuada por leitores de diversas gerações. Principalmente pela linguagem empreendida pelo autor, que conjuga diferentes formas de expressão — da alta literatura às gírias. Moraes ainda publicou a novela Abacaxi (1985), o juvenil A órbita dos caracóis (2003), os contos de Umidade (2005) e romance Pornopopéia (2009), apontado por leitores e críticos como um dos melhores livros brasileiros dos anos 2000.

O autor também atuou como cronista e roteirista de novela. Essas experiências com diferentes linguagens, segundo ele, pautará a oficina na Biblioteca. Os alunos vão escrever uma história de maneira coletiva, sob a sua supervisão. "Primeiro vamos montar um argumento, depois uma história e, em seguida, uma escaleta, de modo a poder distribuir as 'cenas' entre os participantes. E durante esse processo todo, claro, vamos falar essencialmente de literatura", explica.

Serviço:
Oficina de romance, com Reinaldo Moraes
Dias 20, 21 e 22 de junho, das 14h às 17h, na Biblioteca Pública do Paraná (R. Cândido Lopes, 133 — Curitiba/PR)
Inscrições até 9 de junho pelo formulário: https://goo.gl/forms/eyF8IJn0DgE4r6Y73
Entrada franca
Mais informações: (41) 3221-4917
02/06/2017 - 14:07
Imprimir Comunicar erro mais opções
Ontem, 01 de junhio, na Biblioteca Pública do Paraná, Rua Cândido Lopes, 133 – Centro, Curitiba, foi a abertura do evento "A cultura sefardita. Homenagem a Sanz Briz / La cultura sefardí. Homenaje a Sanz Briz", que faz parte das comemorações do Dia do Holocausto, dos 160 anos da Biblioteca Pública do Paraná e dos 10 anos do Instituto Cervantes de Curitiba

Colaboradores: Biblioteca Pública do Paraná, Embaixada da Espanha no Brasil, Federação Israelita do Paraná, Instituto Cervantes de Curitiba, Instituto Cultural Judaico-Brasileiro Bernardo Schulman.

Resumo
Os judeus procedentes da Península Ibérica – conhecidos como sefarditas – mantiveram viva durante séculos uma herança cultural de grande riqueza e diversidade. O legado desses povos constitui um aporte fundamental tanto para o desenvolvimento espiritual como econômico, científico e cultural.
Este evento e mostra bibliográfica celebra a cultura sefardita e é também uma homenagem à figura de Ángel Sanz Briz (1910-1980), que durante a Segunda Guerra Mundial atuou para salvar judeus húngaros.
Nascido em Saragoça, Espanha, Sanz Briz atuava como agente diplomático na Hungria, em 1944, época em que proporcionou salvos-condutos espanhóis a judeus perseguidos pelos nazistas. Sua atividade cessou quando, em dezembro de 1944, retornou à Espanha. Sanz Briz conseguiu salvar mais de 5 mil judeus húngaros. Desde então, é conhecido como "O Anjo de Budapeste". Em 1966, Israel concedeu a Sanz Briz o título de "Justo entre as Nações".


Programa
Data: De 1 a 18 de junho
Horário: Visitas: De segunda a sexta-feira, de 8:30h às 20:00h
Sábado, de 8:30h às 13:00h
Lugar: BPP-Biblioteca Pública do Paraná – Hall 2º andar

- Exposição de livros sobre la cultura sefardita e Ángel Sanz Briz, com obras dos acervos da Biblioteca Pública do Paraná, do Instituto Cervantes de Curitiba, do Instituto Cultural Judaico-Brasileiro Bernardo Schulman e coleção particular
- Exposição de 4 painéis com textos e fotos sobre Ángel Sanz Briz

Data: 5 e 6 de junio - Horário: 14:00h
Local: BPP-Biblioteca Pública do Paraná – Auditório
Exibição do filme: O anjo de Budapeste/Luis Oliveros
Exibição do documentário: La encrucijada de Ángel Sanz Briz/José Alejandro González Baztán
26/05/2017 - 07:48
Imprimir Comunicar erro mais opções
O evento contará com diversos expositores de Arte, Design, Livros, Decoração, Moda, Artesanato e Gastronomia.

Serão diversas opções de presentes, além de Contação de histórias, para o público infantil.




Programação Literária :
SÁBADO - 27 de MAIO

11h - Escritora Priscila Prado
14h - Lançamento de "A Aprendiz de Alfaiate e o Dragão" de Gustavo Vazquez Ramos
15h - Poetisa e escritora Adélia Maria Woellner
16h - Célia Cris Silva - escritora e contadora de histórias

DOMINGO - 28 de MAIO

10h - Lançamento de "Cururu - O girino que não queria virar sapo" de Bianca Berneck
11h - Célia Cris Silva - escritora e contadora de histórias
12h - Mylle Silva - escritora
14h - Gustavo Vazquez Ramos - escritor
15h - Escritora e poetisa Priscila Prado


Bazar Leite Quente 2017 - Dia dos Namorados
Datas: 27 de 28 de maio/2017 (sábado e domingo)
Horário: Das 9h às 16 horas.
Local: Casa da Cultura Polônia Brasil
Endereço: Rua Ébano Pereira, 502 – Centro. Curitiba/PR
Organização: Editora Insight
23/05/2017 - 11:40
Imprimir Comunicar erro mais opções
A Biblioteca Pública do Paraná recebe no dia 26 de maio, sexta-feira, o diretor da Biblioteca Nacional da Argentina, Alberto Manguel. Com início às 19h30, o evento faz parte das comemorações de 160 anos da BPP, completados no dia 7 de março. Autor de dezenas de livros, Manguel vai falar sobre sua experiência como leitor, a íntima relação que mantém com as bibliotecas, além de outros assuntos relacionados à sua própria obra ficcional. A entrada é gratuita e haverá tradução simultânea da palestra.

Além de ter escrito vários romances (Todos os homens são mentirosos, Stevenson sob as palmeiras, entre outros), Manguel também é reconhecido por suas obras de não ficção, como Uma história da leitura e A Biblioteca à noite, livros que — a partir da vivência do autor — tratam do encantamento do ser humano com a leitura e os livros ao longo dos séculos. O seu mais recente livro publicado no Brasil é Uma história natural da curiosidade (2016), obra que mapeia os textos e autores que o inspiraram ao longo de sua vida de leitor.

Nascido em 1948, Alberto Manguel afirma que tomou "consciência do mundo" por meio dos livros. Filho de embaixador, foi alfabetizado em alemão e inglês, passou a infância em Israel, a adolescência na Argentina e a vida adulta entre Inglaterra, Espanha, Itália, Taiti, Canadá e França.

Em entrevista ao jornal Cândido, editado pela BPP, o escritor falou sobre esse primeiro contato com a leitura, experiência que o define ainda hoje. "Minha primeira consciência do mundo se deu por meio da página impressa. Minhas primeiras descobertas foram feitas através dos contos de Grimm, Andersen, Monteiro Lobato, de As mil e uma noites. Desde aquelas primeiras tardes, os livros nunca me abandonaram."
Manguel também deve falar sobre sua amizade com Jorge Luis Borges, de quem se tornou leitor — literalmente e em voz alta — quando o autor ficou cego. A relação com um dos maiores escritores da América Latina inspirou Manguel a construir uma vida em torno da literatura. Inicialmente, como leitor de originais para grandes editoras europeias. Mais tarde, no papel de antologista, editor e autor de numerosas obras.

Em meados do ano passado, deixou sua biblioteca particular no sul da França para assumir a direção de outra, pública e muitíssimo mais vasta, a Biblioteca Nacional Argentina.
O escritor Alberto Manguel - Fotografia de Elisandro Dalcin
O escritor Alberto Manguel - Fotografia de Elisandro Dalcin


Serviço
Palestra com Alberto Manguel
Dia 26 de maio, às 19h30
Haverá tradução simultânea
Auditório Paul Garfunkel, 2º andar
Biblioteca Pública do Paraná (Rua Cândido Lopes, 133, Centro)
Informações: (41) 3221-4917
Gratuito

Fonte: BPP
22/05/2017 - 23:08
Imprimir Comunicar erro mais opções
Foi um sucesso o lançamento do livro "Encruzilhadas" de Maria Antonieta Gonzaga Teixeira. A obra foi lançada na cidade de Castro, na abertura do 2° Salão de Arte de Castro/PR, realizada em 19 de maio, às 19 horas, na Casa da Cultura Emília Erichsen pela Associação dos Artistas Plásticos de Castro - Yapó.

As obras do 2º Salão de Arte "Maõs de Castro" ficarão até o dia 23 de junho de 2017.

Foto de Caroline Freitas de Oliveira
Foto de Caroline Freitas de Oliveira - Maria Antonieta Gonzaga Teixeira discursando na abertura da exposição.
Maria Antonieta Gonzaga Teixeira discursando na abertura da exposição.


Foto de Carolina Freitas de Oliveira
Foto de Carolina Freitas de Oliveira
Isabel Furini
 
Isabel Furini, escritora e educadora. Recebeu prêmios em concursos de poesia e de contos. Publicou 15 livros, entre eles: Mensagens das Flores e Ele e outros contos. Também escreve para o público infanto-juvenil. É autora da coleção "Corujinha e os Filósofos" da Editora Bolsa Nacional do Livro de Curitiba.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
 
Hospedado pela: