Londrina Genial - Londrina Genial
20/06/2017 - 17:01
Imprimir Comunicar erro mais opções
Trilhas de Startups incentivam a criação de negócios inovadores no Norte Pioneiro

Projeto integra as ações do Sistema Regional de Inovação e tem o objetivo de fomentar a busca de soluções para problemas nas áreas da alimentação, agronegócio inteligente e saúde

Criar uma cultura de inovação e tecnologia na educação formal. Este é um dos objetivos das Trilhas de Startups desenvolvidas em Jacarezinho, Bandeirantes, Santo Antônio da Platina e Cambará, no Norte Pioneiro do Paraná. O projeto integra as ações do Sistema Regional de Inovação (SRI) e é realizado pelo Sebrae/PR, Instituto Federal do Paraná Campus Jacarezinho, Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp), CEEP Agrícola Mohamad Ali Hamzé, Faculdade do Norte Pioneiro (Fanorpi) e Universidade Norte do Paraná (Unopar) Campus Bandeirantes.

O consultor do Sebrae/PR em Jacarezinho, Odemir Capello, explica que as trilhas começaram em março deste ano e vão até agosto. "Queremos aproveitar as ideias inovadoras que surgem dentro das instituições de ensino e criar uma cultura de inovação e tecnologia na região", afirma. Capello acrescenta que, dentro do projeto, serão trabalhados três aspectos: ideação, planejamento e execução. As trilhas são voltadas especialmente para criação de potenciais negócios nas áreas da alimentação, agronegócio inteligente e saúde.

No IFPR Campus Jacarezinho, a primeira trilha foi realizada em 2016 e rendeu trabalhos premiados. Neste ano, a instituição lançou a "Trilha T.S.A: Tecnologia, Saúde e Alimentação". O diretor de Ensino, Pesquisa e Extensão do Campus, Rafael Ribas Galvão, conta que o trabalho é feito em parceria com a Uenp de Bandeirantes. O evento de abertura contou com a participação de 300 pessoas, entre alunos e comunidade externa. Mais de 20 equipes foram formadas e já apresentaram ideias de negócio. "Os melhores trabalhos vão participar da Geniuscon 2017, que será em setembro, em Jacarezinho. O evento terá oficinas, palestras, minicursos e deve atrair cerca de 2 mil pessoas", estima.

Galvão explica que, antes das trilhas, os projetos finais de graduação apresentados no IFPR – como o desenvolvimento de um produto, serviço ou software, por exemplo – terminavam com a apresentação para a banca examinadora. A maioria dos alunos não levava a ideia adiante. "Com as trilhas, eles têm a chance de dar continuidade aos trabalhos e criar startups", observa. O interesse da instituição, segundo o diretor, é realizar mais ações focadas no empreendedorismo e inovação.

O diretor da Agência de Inovação Tecnológica e Propriedade Intelectual (Aitec) da Uenp, André Luís Andrade Menolli, destaca que a "Trilha Tecfarm", realizada no Campus Bandeirantes, é focada em projetos voltados para o agronegócio. "As trilhas são pensadas de acordo com o perfil dos cursos", lembra. Cerca de 70 alunos participam do projeto. Na avaliação de Menolli, as trilhas oferecem a oportunidade de os estudantes aprenderem sobre empreendedorismo na prática e terem contato com conteúdos que não fazem parte das grades dos cursos. "Estamos trabalhando na criação de uma pré-incubadora de projetos dentro da universidade", revela.

Em Santo Antônio da Platina, a Trilha de Inovação e Tecnologia, conduzida pela Fanorpi, é realizada na sede da Associação Comercial da cidade e conta com mais de 40 participantes. "É a única trilha que não atende uma unidade de ensino específica, mas uma região. É dinâmica e sistêmica", ressalta a diretora da Fanorpi e representante do Conselho Regional de Administração de Santo Antônio da Platina, Maria das Graças Zurlo. "O Norte Pioneiro estava muito estagnado no que se refere ao desenvolvimento de novas tecnologias", avalia. Segundo ela, os estudantes perceberam a oportunidade de crescimento profissional e têm apresentado boas ideias. "Com o incremento do desenvolvimento tecnológico, teremos muitas possibilidades novas surgindo na região", pontua.

O secretário estadual de Ciência e Tecnologia do Paraná, João Carlos Gomes, diz que o governo pretende apoiar financeiramente projetos criados em cinco cidades no Norte Pioneiro: Jacarezinho, Bandeirantes, Santo Antônio da Platina, Andirá e Cambará, que estão organizadas dentro do Sistema Regional de Inovação (SRI). "Nossa ideia é apoiar cinco projetos por município, com investimento de R$ 30 mil para cada um, nos moldes como trabalhamos hoje no Tecnova", adianta. Os recursos seriam provenientes do Fundo Paraná ou Fundação Araucária. "Também estamos avaliando a proposta de levar uma incubadora para o Tecpar", lembra o secretário. Gomes argumenta que não há como o país ou o estado se desenvolver sem investir em tecnologia e inovação. "O Sebrae tem sido um parceiro fundamental nesse trabalho por causa da expertise que possui", observa.

Sobre o Sebrae/PR

O Sebrae/PR – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná, criado na década de 1970, é a instituição que mais entende de pequenos negócios e possui a maior rede de atendimento do País. No Estado, conta com 6 regionais, 13 escritórios, e chega aos 399 municípios por meio de Pontos de Atendimento, Salas do Empreendedor e parceiros locais, como associações, sindicatos, cooperativas, órgãos públicos e privados. O Sebrae/PR oferece palestras, consultorias, orientações, capacitações, treinamentos, projetos e programas. Soluções com foco em ambiente de negócios, educação empreendedora, empreendedorismo e gestão, empresas de alto potencial e potencialização, liderança e startups.
19/06/2017 - 16:57
Imprimir Comunicar erro mais opções
Startups participam da fase tração, de programa do Sebrae/PR



Metodologia do Programa Startup do Sebrae tem como objetivo impulsionar o crescimento das startups selecionadas

Onze startups de diferentes regiões do Paraná participaram, no último fim de semana, do primeiro encontro do Projeto Startup PR - Tração do Sebrae/PR, que incluiu workshops e uma visita técnica a uma startup referência, em Curitiba. Com duração de cinco meses, participam da iniciativa startups formalizadas, com CNPJ e operacionais, no comercializando seus produtos e serviços.

O diretor de Operações do Sebrae/PR, Julio Cezar Agostini, diz que deposita grande confiança no projeto. "O Sebrae é parceiro das pequenas empresas inovadoras que buscam conhecimento técnico para se desenvolver. Contem com a nossa estrutura e suporte porque existe um oceano de oportunidades nesta área. Se de 200 startups, onze foram selecionadas para esta fase, já é uma condição extraordinária e mais que favorável para o crescimento. Podemos dizer que estão no caminho certo", pondera Agostini.

O consultor Rafael Tortato, coordenador estadual do Programa Startup PR do Sebrae, explica que o conteúdo do trabalho visa identificar, trabalhar e desenvolver os indicadores de resultados das empresas para avaliar o desempenho e tracionar o crescimento. "As empresas que tiverem cumprido todas as etapas do projeto e participado efetivamente dos encontros terão mais base para apresentar seus resultados e negociar com futuros investidores que vão participar da fase final do projeto", afirma.

O formato dos eventos do Programa é um diferencial. "Não é apenas um curso de capacitação. O modelo dinâmico e prático, onde os participantes terão que cumprir as tarefas nas etapas do projeto e ter presença confirmada em todos os encontros. Sem isso, não estarão aptos a continuar", detalha Tortato, lembrando que a contrapartida dos empreendedores é o compromisso para melhorar a performance da empresa e chegar ao final do projeto com propostas de trabalho e de atuação bem estruturadas, bons indicadores de desempenho e aumento de receita.

A oportunidade de figurar entre os finalistas que estarão com os investidores no fim do ano anima o empresário de Londrina, Tony Philip Novaes, que é experiente no ramo de TI, mas novato em sua startup, aberta há seis meses. A Gelt Tecnologia atua com plataforma multifuncional para registro de ponto de funcionários. Atualmente, conta com dois sócios e quatro colaboradores, que têm em média 19 anos.

"A estrutura do evento foi completamente diferente de tudo que já participei no Sebrae. Uma dinâmica muito boa e impactante que gera reflexão e vontade de fazer. Fiquei animadíssimo e já cheguei mudando tudo aqui na empresa. A sugestão de olhar sua empresa de outra forma fez a diferença. Trabalhar e avaliar o perfil de cada um reavaliando valores, tarefas e funções foi um divisor de águas. Já cheguei fazendo teste de perfil com todo mundo", conta.

Já o empreendedor Leonardo Fávaro, da Farmin, de Dois Vizinhos, sudoeste do Estado, que atua no segmento de gestão pecuária móvel, está motivado com a possibilidade de vender mais e melhor no curto prazo. "Hoje nossa empresa mantém clientes em sete países, o que já sinaliza um bom resultado. Mas, ter a oportunidade de participar de um projeto que oferece uma proposta de trabalho personalizada, onde cada empresa terá seu momento nas consultorias e que ao final vai tracionar as vendas na velocidade que a gente precisa, faz toda a diferença. Isso confirma que não se trata de um projeto acadêmico, de crescimento orgânico. É um impulsionamento na medida certa para cada negócio", detalha.

Também participaram do evento startups das regiões de Cascavel, Ponta Grossa e Curitiba. Nas próximas etapas estão previstos outros workshops e visitas técnicas para reforçar conceitos de gestão, organização de time e rotina de trabalho, além de mentorias e envio de conteúdos à distância. A última etapa será uma apresentação das startups para banca de investidores.

Sobre o Sebrae/PR

O Sebrae/PR – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná, criado na década de 1970, é a instituição que mais entende de pequenos negócios e possui a maior rede de atendimento do País. No Estado, conta com 6 regionais, 13 escritórios, e chega aos 399 municípios por meio de Pontos de Atendimento, Salas do Empreendedor e parceiros locais, como associações, sindicatos, cooperativas, órgãos públicos e privados. O Sebrae/PR oferece palestras, consultorias, orientações, capacitações, treinamentos, projetos e programas. Soluções com foco em ambiente de negócios, educação empreendedora, empreendedorismo e gestão, alto potencial, potencialização, liderança e startups.
24/05/2017 - 18:04
Imprimir Comunicar erro mais opções
Projeto da Sercomtel em parceria com entidades de Londrina é debatido no maior congresso de cidades inteligentes da América Latina

Londrina teve uma sólida participação no maior evento de tecnologia para cidades da América Latina, o Smart City Business, que acontece no Expo Unimed, em Curitiba, até amanhã, 24. A Sercomtel, Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL), Fórum Desenvolve Londrina, Senai, Sindicato das Indústrias de Informática, a assessoria de Assuntos Estratégicos da prefeitura e Sebrae marcaram presença em debates e painéis.

O prefeito Marcelo Belinati fez questão de liderar a comitiva londrinense, já que a cidade é sede do Arranjo Produtivo Local (APL) de Tecnologia de Informação e Comunicação, que movimenta dois mil empregos na região. E projetos locais também ganharam destaque no Painel Smart Cities, entre eles o "Como Transformar sua Cidade", em parceria com a Sercomtel.

Em Londrina, há um projeto-piloto que deverá integrar em um bairro, a princípio, a telegestão da iluminação pública, a vigilância por câmeras nas ruas e o monitoramento realizado pela Polícia Militar. O Jardim Petrópolis foi escolhido para hospedar o piloto por concentrar grande circulação de pessoas em torno de três hospitais e dezenas de clínicas médicas.

O monitoramento online de ruas públicas já existe em vários países. O detalhe que chamou a atenção dos congressistas do Smart Cities é o fato de que a novidade londrinense seria comandada por uma empresa de economia mista, responsável tanto pela telecomunicação digital do projeto como pela iluminação pública. O modelo de Parceria Público-privada, porém, não está descartado no impacto do projeto, que terá ainda um aspecto comunitário na viabilização de custos.

Troca de informações

O evento Smart Cities possibilitou a troca de informações entre dirigentes de várias cidades brasileiras e empresários. Luiz Figueira, assessor de Assuntos Estratégicos da prefeitura de Londrina, debateu a ampliação das possibilidades tecnológicas em áreas como Saúde, Mobilidade Urbana e Educação. Hans Müller, presidente da Sercomtel Iluminação, participou de um painel sobre as Parcerias Público-privadas na construção de cidades inteligentes.

Luiz Carlos Adati, presidente da holding Sercomtel, foi amplamente questionado sobre a pluralidade de serviços da empresa, que atua em segmentos bastante diversos. "O importante é não perder o foco de que uma cidade digital deve oferecer melhor qualidade de vida de maneira ampla, mesmo que tenhamos que começar aos poucos, em uma área de cada vez. E o primeiro passo é conseguir entrelaçar as forças da comunidade, o que já está acontecendo", afirmou Adati.
15/05/2017 - 10:03
Imprimir Comunicar erro mais opções
Atos aposta em Londrina como polo de inovação e tecnologia

Com quatro anos de existência, sede no Paraná cresce para se tornar principal centro de operações do grupo na América do Sul

São Paulo, 08 de maio de 2017 – A Atos, líder internacional em serviços digitais, está transformando o site de Londrina (PR) em seu principal Centro de Inovação e Tecnologia na América do Sul.

Inaugurada em 2013 com 80 funcionários, voltados inicialmente para atividades de suporte de TI, a planta cresceu e conta hoje com 560 colaboradores, ampliando seu escopo de atuação para o desenvolvimento de produtos, soluções e plataformas, alinhadas à visão global do grupo sobre transformação digital.

Dentre as principais novidades desenvolvidas pelos especialistas da Atos em Londrina, destaca-se o Atos Connected Shopping, aplicativo de transformação do varejo que acaba de ser lançado no mercado.

O app aprimora a experiência de compra em estabelecimentos como supermercados, atacadistas e lojas de materiais de construção, por exemplo, ao eliminar a necessidade de o cliente circular pelo estabelecimento carregando os produtos em carrinhos. Com o Atos Connected Shopping basta escanear o código de barras ou QR Code com o celular, pagar no caixa e retirar o produto na saída da loja.

Outra solução inovadora "made in Londrina" é o Auro, software de automação que utiliza a tecnologia de computação cognitiva para sistematizar a coleta de dados em documentos de texto e tabelas, por exemplo, eliminando a necessidade de digitação manual de informações.

O objetivo da aplicação, que já está disponível, é reduzir custos e erros com processos burocráticos, promover ganho de tempo e otimizar a mão de obra, permitindo que o capital humano das empresas seja direcionado para atividades de maior valor.

"Os ótimos resultados obtidos em um espaço de apenas quatro anos reforçam nossa convicção sobre o acerto da escolha por Londrina. Vamos continuar investindo na formação e desenvolvimento de nossos profissionais para continuar crescendo aqui", comenta Yves Guillaumot, CEO da Atos América do Sul.

Desenvolvimento da região

A escolha de Londrina para sediar o Centro de Inovação e Tecnologia da Atos levou em consideração a localização geográfica e o potencial econômico e de recursos humanos da região.

Desde sua chegada a Londrina, a Atos tem promovido parcerias com universidades e outras instituições de ensino da região, como Unifil, Unopar, UEL e Senai, para promover a formação de profissionais especialistas em tecnologia. Desde 2014, a empresa é conveniada ao Pronatec, programa do governo federal voltado ao ensino técnico.

As ações de treinamento e desenvolvimento para os colaboradores da sede de Londrina também já começam a se refletir na primeira geração de profissionais formados localmente que se tornaram gestores.

Jogos Olímpicos

Outro ponto alto da operação da Atos em Londrina ocorreu durante os Jogos Olímpicos Rio 2016. Pela primeira vez na história das Olimpíadas, parte da operação de TI foi realizada fora da cidade sede.

A atuação do time de Londrina, que contou com a contratação de 70 novos profissionais, recebeu diversas notas máximas em pesquisas de satisfação do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) durante o período de competições.

Essa experiência é a base para o próximo passo da transformação digital dos Jogos, que ocorrerá em 2018, em Pyeongchang, Coreia do Sul. De forma inédita, toda a operação de tecnologia da próxima Olimpíada de inverno será realizada de forma remota, a partir de um centro de operações na Espanha.

Sobre a Atos
A Atos SE (Societas Europaea) é uma empresa líder em serviços digitais com receita anual pro forma de € 12 bilhões em 2015 e cerca de 100.000 funcionários em 72 países. Atendendo a uma base de clientes mundial, o Grupo presta serviços de Consultoria e Integração de Sistemas, Serviços Gerenciados e Terceirização de Processos de Negócios, Operações de Nuvem e soluções em Big Data e Segurança Cibernética, além de serviços transacionais por meio da Worldline, líder europeia no setor de pagamentos e serviços transacionais. Com sua grande expertise em tecnologia e profundo conhecimento do setor, o Grupo trabalha com clientes de diversos segmentos do mercado: Defesa, Serviços Financeiros, Saúde, Manufatura, Mídia, Serviços Públicos, Setor Público, Varejo, Telecomunicações e Transporte. A Atos foca nas tecnologias de negócios que impulsionam o progresso e ajudam as organizações a criar o futuro de sua empresa. O Grupo é Parceiro Mundial de Tecnologia da Informação para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos e cotado no mercadoEuronext de Paris. A Atos opera sob as marcas Atos, Atos Consulting, Atos Worldgrid, Bull, Canopy, Unify e Worldline.

Para mais informações, visite: atos.net
05/05/2017 - 10:44
Imprimir Comunicar erro mais opções
Sercomtel Iluminação realiza manutenção em 56 praças e superpostes

Em abril, a Sercomtel Iluminação fez manutenções em 56 praças e superpostes. De acordo com o presidente da Sercomtel Iluminação, Hans Muller, este trabalho representa o esforço de toda equipe, que tem se empenhado para realizar a maior quantidade possível de manutenções em menos tempo. "Além das praças, também foram realizadas manutenções no Zerão, Bosque interno e externo e Concha acústica, só para citar algumas. Apesar do furto dos cabos e danos à infraestrutura, a equipe conseguiu concluir em pouco tempo", avalia.

Praça Tomi Nakagawa

Um ótimo exemplo do trabalho realizado é a Praça Tomi Nakagawa. Entre os dias 22 de abril e 3 de maio, a Sercomtel Iluminação realizou a manutenção em todas as luminárias da praça. Em oito dias de trabalho intenso, a equipe de iluminação ornamental revisou emendas, circuitos, identificou curtos e circuitos no painel elétrico, corrigiu o projeto, adequou o acionamento por relé temporizador (sensor) para diminuir a corrente de partida com acionamento gradativo, fez a manutenção na iluminação viária, além da divisão de circuitos e adequação de disjuntores.

A manutenção detalhada exigiu a substituição de uma grande quantidade de materiais, como cabos de cobre, conectores, reatores, rele fotoelétrico e temporizador, disjuntores termomagnéticos, além das lâmpadas de vapor de sódio.

De acordo com o Coordenador de Operações, Helder Cavalcante, a realização deste trabalho completo de manutenção ocorreu "porque a praça estava superdimensionada. Ela virou alvo de vandalismos e a implantação elétrica, as emendas, assim como a distribuição elétrica, estavam incorretas. Também havia problemas com acionamento, relés fotoelétricos mal dimensionados e muitos curtos-circuitos devido a degradação dos cabos", explica.


Assessoria de Imprensa - Sercomtel
(43) 3375-1114
Londrina Genial
 
Durante muitos anos, Londrina foi a Capital Mundial do Café. Por tudo que vem acontecendo, pelos talentos que reúne e pela cultura e criatividade que as pessoas demonstram, pode ser agora chamada de Londrina Cidade Genial, genial em TIC. Esse novo conceito inspirou uma campanha de marketing com vistas à fixação da imagem da cidade como polo internacional de tecnologia e conhecimento.Mas o principal responsável por essa identidade é você, cidadão de Londrina.A cidade só é genial se você também é!



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
 
Hospedado pela: