19/01/18
30º/20ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Projeto-piloto

Novo radar vai medir velocidade média dos carros

A Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) inicia nesta terça-feira (2) a instalação do projeto-piloto de um radar que irá medir a velocidade média dos veículos em um determinado trecho de uma via. O novo equipamento integra a programação de novas tecnologias de trânsito que estão sendo testadas pela Prefeitura de Curitiba.

O local selecionado para os testes do novo radar é a Avenida Fredolin Wolf. Até sexta-feira (5) serão instalados dois pares de equipamentos, nos dois sentidos da via. O radar irá calcular a velocidade média dos veículos entre dois pontos de medição que ficam distantes cerca de 950 metros. A velocidade média será calculada pelo tempo que o veículo percorre a distância.

Lucília Guimarães
Lucília Guimarães


O radar do projeto-piloto, da empresa Consilux, é do mesmo tipo de equipamento utilizado para medir o excesso de velocidade nas ruas da cidade, mas operando com a função extra do cálculo de velocidade média. Assim como todos os projetos-pilotos que estão sendo realizados pela Setran – como o aplicativo Pango para pagar Estacionamento do Regulamentado (EstaR) e o sinaleiro inteligente para idosos - não há custos para a Prefeitura na realização dos testes. Com essas novas tecnologias, a atual gestão da Prefeitura de Curitiba implanta o programa Curitiba Mais Inteligente, que garante inovação e melhores serviços para o cidadão.

"A intenção deste teste é verificar o comportamento do condutor enquanto percorre toda a via. Nota-se que, atualmente, há apenas uma redução pontual dos condutores quando estão próximos e passam por um radar de fiscalização de velocidade. Após passar o radar, os motoristas tendem a aumentar novamente a velocidade e exceder o permitido na via", diz o coordenador de fiscalização eletrônica da Setran, Marcio de Souza.

A autuação por excesso de velocidade através do cálculo de velocidade média não está prevista no Código Brasileiro de Trânsito. A proposta está sendo estudada por especialistas do setor e precisa ser debatida e aprovada pelas câmaras temáticas do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), para depois ser incluída na legislação de trânsito do País.

"Mas enquanto uma legislação específica não é aprovada, o equipamento pode fazer o cálculo médio de velocidade em algumas ruas da cidade para saber como está o trânsito em determinado período do dia. Essa informação pode ser repassada aos motoristas para uma melhor decisão em quais caminhos deve seguir em seu trajeto", informa Souza.

Os testes na Avenida Fredolin Wolf têm previsão de duração de 90 dias. A avaliação do projeto-piloto será feita pela comissão especial de novas tecnologias organizada pela Setran em parceria com professores e técnicos da Universidade Federal do Paraná e da Universidade Positivo.
Redação Bonde com prefeitura de Curitiba
PUBLICIDADE
comentários
Continue lendo
Veja mais e a capa do canal
PUBLICIDADE
6
Continue Lendo
PUBLICIDADE