23/07/17
24º/12ºLONDRINA
17/07/2017 15:49
Golpe

Falso sequestro acorda moradores de condomínio na zona sul de Londrina

Na última semana, vários moradores de um condomínio localizado na zona sul de Londrina foram despertados por "sequestradores" de plantão. O velho e conhecido golpe do falso sequestro voltou a deixar muita gente de "cabelo em pé". Telefonemas acabaram com o sossego da madrugada. Do outro lado da linha, a voz desesperada gritava: "mãe (ou pai), me ajuda. Fui sequestrado (a). Não chame a polícia, por favor...".

Normalmente, o "modus operandi" do golpista se baseia em ligações feitas aleatoriamente. Como os bandidos conseguem os telefones? Os números podem ser obtidos por meio de listas telefônicas e agendas de aparelhos celulares roubados.

Apesar de "manjado" na praça, o golpista se aproveita do nervosismo para convencer a vítima. Além das ameaças, inclusive de morte, do outro lado da linha o falso sequestrador simula até uma tortura. A suposta iminência de perder o ente faz com que a vítima atenda à exigência. Na maior parte dos casos, os telefonemas são feitos do interior dos presídios.


Caso o autor seja identificado, ele pode responder por extorsão, ato de obrigar alguém a tomar um determinado comportamento, por meio de ameaça ou violência, com a intenção de obter vantagem, recompensa ou lucro. A pena é de quatro a 10 anos de reclusão e multa.

A reportagem tentou ouvir também a administração do condomínio, mas não conseguiu uma resposta até o fechamento da matéria.

‘Apesar de antigo, muita gente ainda cai’

De acordo com o delegado Edgard Soriani, responsável pelo 1° Distrito Policial e pela Delegacia de Estelionato, o golpe não é mais aplicado com tanta frequência. "A incidência vem diminuindo nos últimos anos, mas ainda é aplicado. Por semana, pelo menos um boletim de ocorrência é registrado em nossa delegacia", comenta.

A pessoa não desconfia que é vítima de um golpe e passa a obedecer aos comandos do bandido até realizar os depósitos bancários. Mesmo após o prejuízo, algumas vítimas não procuram a polícia.

"Normalmente, a pessoa fica envergonhada e acaba não tendo coragem de ir até a delegacia formalizar a denúncia. Assim como o golpe do bilhete premiado, antigo e conhecido, ainda tem muita gente que cai no falso sequestro".

Com a intenção de evitar que mais pessoas sejam afetadas, a Polícia Civil se reúne com grupos de moradores e alerta sobre os delitos. A recomendação é que a vítima mantenha a calma caso receba este tipo de ligação. O 1° Distrito Policial está localizado na rua Tupi, 363, centro de Londrina. O telefone é 3325-7570.
Paulo Monteiro - Grupo Folha
comentários
Abaixo, usuários do Facebook que interagiram com as notícias no Bonde
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 20/07/2017 11:16
Continue lendo
Veja mais e a capa do canal
Hospedado pela: