19/09/17
33º/19ºLONDRINA
PUBLICIDADE
19/08/2017 10:59
Perigo

Passarelas de viadutos ameaçam em cima e embaixo na zona leste

Devido ao medo de altura, quase ninguém para e olha as condições das grades de proteção das passarelas, localizadas nos viadutos da zona leste de Londrina. As estruturas de metal estão deterioradas, algumas já tombaram ao lado da via. Além da falta de acessibilidade, a quase 30 metros de altura, elas não protegem os pedestres e ainda ameaçam os motoristas que circulam pela Avenida Dez de Dezembro.

Uma delas fica na rua Sebastião Cesário de Souza, no Jardim Novo Aeroporto, também sobre a Avenida Dez de Dezembro. A velha tinta azul que envolve a grade de proteção foi tomada pela ferrugem. Mas esse é o menor dos problemas, pois a estrutura não possui parte das barras verticais, que também se soltaram. Arames foram amarrados para evitar acidentes, porém não seguram nem mesmo uma criança.

Outro problema enfrentado pelos pedestres é a falta de acessibilidade. Em um lado da rua, entre a calçada e a passarela, há um degrau de aproximadamente 20 centímetros. Um cadeirante dificilmente superaria o obstáculo. Os idosos enfrentam dificuldades e os mais novos chegam a tropeçar. "Já tropecei e machuquei os meus pés nesta calçada várias vezes. Não há qualquer manutenção nessa passarela. A situação é muito precária e perigosa, principalmente para os idosos", diz a farmacêutica Denise Bulhões Moresche.


Já no início da Avenida Santos Dumont, a grade da passarela está com os pilares tomados pela ferrugem. A destruição lenta e progressiva do tempo compromete a estrutura, que até balança. Por causa da deterioração, alguns pilares estão prestes a se desprenderem do piso. Na passarela da Avenida Celso Garcia Cid a situação não é muito diferente.

Nova cara da velha estrutura

Em 2015, entre o Jardim Castelo e o Parque Waldemar Hauer, parte da passarela sobre a linha férrea chegou a cair após uma forte chuva e um deslizamento de terra. Porém uma reforma no piso permitiu que os populares voltassem a usar a estrutura, que fica ao lado da rua Bauxita. As grades em volta também ganharam uma pintura. Vista de longe, a proteção aparenta estar novinha. No entanto, a grade também apresenta muitas corrosões.

A 200 metros dali, parte da grade chegou a cair. A comunidade se arrisca, a velha estrutura não oferece tanta segurança na rua Tremembés, no Jardim Ideal. "Moro na região há mais de 30 anos e já tinha isso aqui. Essa passarela deve ter uns 40 anos. Acho que nunca passou por uma manutenção decente. Um dia ela ia começar a cair", comenta o frentista Nelson Garcia Agostino.

Secretaria de Obras

João Verçosa, responsável pela Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação de Londrina, afirmou que técnicos se deslocaram até os locais para verificar as situações apontadas pela reportagem e já estudam uma ação em parceria com a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), que possui equipamentos compatíveis com o trabalho. "Pretendemos começar o serviço de imediato. A situação exige."
Paulo Monteiro / Nosso Dia
PUBLICIDADE
comentários
Continue lendo
Veja mais e a capa do canal
PUBLICIDADE
6
Continue Lendo
PUBLICIDADE