24/11/17
32º/18ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Crime

Após dias escondido, suspeito de torturar e assassinar cabeleireiro é preso em Londrina

A Polícia Civil prendeu nesta semana um suspeito de torturar e assassinar o cabeleireiro Sandro Tagliari, 39 anos, no fim do mês passado, em Londrina. Roge de Souza Silva foi preso após dias escondido na mata do Marco Zero. Ele foi apresentado à imprensa na manhã desta sexta-feira (14).

De acordo com as investigações da polícia, Tagliari, Silva e um outro homem se encontraram no centro da cidade, na noite de 25 de junho. O objetivo do cabeleireiro era um programa sexual. Já para a dupla, a intenção era roubar o carro da vítima.

Os investigadores disseram que todos foram para um motel. Lá, Tagliari foi torturado e morto. Depois, os suspeitos abandonaram o corpo dele em uma estrada no distrito da Warta.


O carro de Sandro teria sido vendido pela dupla por R$ 300. O veículo foi encontrado pela polícia no fim da semana passada.

Saulo Ohara / Grupo Folha
Saulo Ohara / Grupo Folha


Em entrevista, Silva afirmou que participou apenas da venda do veículo. A versão é vista com ressalvas pelo delegado-chefe da Polícia Civil em Londrina, Osmir Ferreira Neves. "Acreditamos que não condiz com a realidade à medida que a vítima foi muito torturada e tudo indica que houve ação dos dois nessas lesões."

Neves ressaltou que o crime não tem motivação de ódio ou de preconceito contra a orientação sexual da vítima. Ainda de acordo com ele, Silva não explicou a motivação para a brutalidade aplicada. "Mas eles estavam sob efeito de entorpecentes."

O outro suspeito do crime, de apelido Avatar, não foi localizado até as 11h25 desta sexta-feira (14). Qualquer informação pode ser fornecida anonimamente pelo telefone 197.

O corpo de Tagliari foi encontrado na tarde de 27 de junho.



(Atualizado às 11h25.)
Redação Bonde
PUBLICIDADE
comentários
Continue lendo
Veja mais e a capa do canal
PUBLICIDADE
6
Continue Lendo
PUBLICIDADE