21/08/17
20º/10ºLONDRINA
15/05/2017 15:32
Segundo índices

Últimos meses apresentam queda no faturamento das indústrias de materiais de construção

Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Construção – revela queda de 7,5% no faturamento total deflacionado das vendas dos materiais de construção em abril na comparação com o mesmo mês de 2016. O resultado acumulado dos últimos 12 meses apontou decrescimento um pouco mais intenso de 8,8%.

De acordo com o levantamento, o resultado de abril foi muito prejudicado pelo maior número de feriados, uma vez que o segmento de mercado de varejo de materiais é muito sensível aos dias úteis. Sem contar com o segmento das construtoras que continua deprimido por conta do baixo ritmo de lançamentos imobiliários e obras de infraestrutura.

"Como prevíamos, o primeiro semestre deverá terminar com uma queda nas vendas ao redor de 5% e a expectativa é de uma recuperação no segundo semestre. Para que isso aconteça é necessária uma melhora sensível no financiamento de moradias, uma retomada mais intensa no programa MCMV, uma aceleração no programa de concessões e PPPs, bem como a recuperação no nível de emprego na economia", destaca Walter Cover, presidente da ABRAMAT.


As indústrias de materiais segmentados em base e acabamento também apresentaram variações negativas, de -6,1% e -9,3%, respectivamente, frente a abril de 2016. Em comparação a março de 2017, houve queda de 6,1% nas vendas de base e 9,7% nas vendas de materiais de acabamento.

O Índice também aponta que o nível de emprego da indústria de materiais de construção obteve queda. No mês de abril a retração é de 5,9% em comparação ao mesmo período do ano passado. Já frente ao mês de março de 2017, houve leve crescimento de 0,1%, porém a variação acumulada de 12 meses mostra queda de 8,2%.

Para a ABRAMAT, o resultado acumulado no ano do faturamento deflacionado de -5,9% é compatível com a progressiva desaceleração das quedas que acontece desde a segunda metade de 2016. As projeções para os próximos meses ainda mostram quedas, mas não tão expressivas quanto às observadas no ano anterior.
Redação Bonde com Assessoria de imprensa
comentários
Continue lendo
Veja mais e a capa do canal
Hospedado pela: