Segunda-feira, 26 de Junho de 2017
28/09/2011 14:17
Convidada

Fotógrafa londrinense expõe em Paris a partir de outubro

A fotógrafa londrinense e professora da UEL, Fernanda Magalhães, irá participar no próximo dia 4 de outubro na Maison Européenne de la Photographie – MEP, em Paris, França, da abertura da exposição "Fernanda Magalhães, Rogério Reis e Edu Simões – Trois photographes de FotoRio". A exposição que contará com vinte trabalhos da série "A Representação da Mulher Gorda Nua na Fotografia" prossegue até o dia 8 de janeiro de 2012.

O convite para integrar esse grupo de fotógrafos na exposição em Paris foi feito pelo curador brasileiro Milton Guran, que é o curador geral do FotoRio – um dos mais relevantes eventos de fotografia no Brasil – o qual conjuntamente com o diretor da Maison Européenne de la Photographie, Jean-Luc Monterosso estabeleceram uma parceria entre o evento brasileiro e a instituição francesa.

De acordo com o curador do FotoRio , Milton Guran, em entrevista à Revista Veja Rio, a artista Fernanda Magalhães é precursora do trabalho de auto representação na fotografia brasileira. Fernanda usa a imagem de si mesma e de suas iguais para, em momento pioneiro, defender o direito de ser diferente em uma sociedade marcada pelo culto do corpo harmonioso e sedutor. "Ela faz a fotografia dialogar com letras e formas em colagens livres que ultrapassam o documental para criar documentos que convidam o observador a encarar o diferente como igual", destaca Guran em texto que acompanha a exposição na Maison Européenne de la Photographie.


A Maison

A Maison Européenne de la Photographie é considerada um dos espaços mais importantes dedicados à exposição, divulgação e preservação da fotografia contemporânea. A instituição detém hoje um dos maiores acervos de fotografias contemporânea no mundo, constituído de mais de vinte mil obras de fotógrafos do século XX e XXI, especialmente da produção datada a partir da década de 1950. O acervo reúne a produção fotográfica jornalística, artística, de moda e documental. A coleção é composta por tiragens originais e cópias vintage. O acervo conta ainda com uma importante coleção de livros sobre fotografia e filmes de e sobre fotografia.

A Maison foi inaugurada em 1996 e funciona em um prédio do século XVIII no centro histórico de Paris. Desde a sua inauguração o espaço já realizou 150 exposições e recebeu mais de um milhão e quinhentos mil visitantes.

A série de Fernanda Magalhães

Os trabalhos selecionados pelos curadores fazem parte da série "A Representação da Mulher Gorda Nua na Fotografia", que tem se destacado internacionalmente. Integrou entre 2003 a 2008 a itinerância da exposição Mapas Abiertos – Fotografia Latinoamericana 1991-2002, organizada pelo espanhol Allejandro Castelotte, percorrendo países da Europa, América do Norte e América Latina.

Estas obras estiveram expostas recentemente no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), no Rio de Janeiro, durante a exposição "Eu me desdobro em muitos – a autorrepresentação na fotografia contemporânea", entre 30 de maio a 10 de julho de 2011, dentro da programação do FotoRio 2011.

Fernanda Magalhães também é professora da Universidade Estadual de Londrina no cursos de Artes Visuais e Design Gráfico. Seus trabalhos integram as coleções do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, do Museu da Fotografia de Curitiba e do Museu de Arte de Londrina, além do acervo do colecionador de fotografia brasileiro Joaquim Paiva e da galerista Tuca Nissel, da Galeria de Arte Ybakatu de Curitiba.
Agência UEL
comentários
Abaixo, usuários do Facebook que interagiram com as notícias no Bonde
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 25/06/2017 23:15
Continue lendo
Veja mais e a capa do canal
Hospedado pela: