Segunda-feira, 27 de Março de 2017
20/03/2017 16:29
Alerta

Procon Londrina orienta consumidores sobre o consumo de alimentos saudáveis

Dicas são decorrentes da Operação Carne Fraca; o Procon atende pelo telefone 151

Em decorrência da Operação Carne Fraca, o Núcleo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-LD), alerta a população sobre como se proteger de fraudes em alimentos ou reduzir a sua exposição ao risco.

De acordo com o coordenador do órgão, Gustavo Richa, as notícias acabaram colocando em xeque as empresas que trabalham com carne no País. "É fato que sendo o consumidor o mais fraco na cadeia, a ação provocou medo e é preciso ficar atento, pois quem frauda está utilizando, cada vez mais, métodos bastante sofisticados. A população precisa ficar atenta e alerta", defendeu.

De acordo com o coordenador, existem algumas recomendações a serem feitas no sentido de contenção de risco. "Isso significa tentar reduzir o risco de consumir alimentos fraudados, e é nesse sentido que o Procon Londrina busca conscientizar o Consumidor", explicou.


Richa destacou que existem muitas informações falsas nas redes sociais, gerando muita confusão e falsos boatos. "Evitem o compartilhamento de notícias suspeitas sem qualquer tipo de fonte confiável. Há muito que ser desdobrado das operações da Carne Fraca e esperamos mais esclarecimento nas próximas semanas", ressaltou.

Em caso de desconfiança ou dúvida sobre um determinado produto, o Procon Londrina está à disposição para atender, tanto pelo telefone 151, no email procon@londrina.pr.gov.br ou na sede, na rua Mato Grosso, 299.

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


Dicas do Procon:

1. Leia os rótulos dos alimentos que você compra: entender do que compõe um produto faz com que o consumidor se habitue com seus ingredientes e possa detectar erros. Da mesma forma, muitas vezes evita que se considere "fraude" aquilo que está previsto na legislação daquela categoria de produtos;

2. Desconfie de preços muito baixos: alimentos têm um custo de ingredientes, produção e distribuição que é razoavelmente parecido. Apesar de grandes empresas terem acesso à economia de escala, ela normalmente não é tão grande a ponto de tornar a diferença de preços entre produtos completamente diferente;

3. Quando possível, compre seus alimentos de cadeias curtas e visíveis: quando possível, compre os alimentos de produtores com quem se tenha contato;

4. Compre alimentos de forma menos processada: quanto mais processado o produto, mais complexa a cadeia e maiores as chances de fraude;

5. Rotulagem não clara: Fique de olho nos alimentos em que o rótulo não é visível ao consumidor;

6. Um cheiro ou odor suspeito: Se um alimento aparenta um cheiro não habitual, desconfie.
Redação Bonde com N.Com
PUBLICIDADE
comentários
Abaixo, usuários do Facebook que interagiram com as notícias no Bonde
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 27/03/2017 15:15
Continue lendo
Veja mais e a capa do canal
Hospedado pela: