14/12/17
33º/17ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Convidada

Fotógrafa londrinense expõe em Paris a partir de outubro

A fotógrafa londrinense e professora da UEL, Fernanda Magalhães, irá participar no próximo dia 4 de outubro na Maison Européenne de la Photographie – MEP, em Paris, França, da abertura da exposição "Fernanda Magalhães, Rogério Reis e Edu Simões – Trois photographes de FotoRio". A exposição que contará com vinte trabalhos da série "A Representação da Mulher Gorda Nua na Fotografia" prossegue até o dia 8 de janeiro de 2012.

O convite para integrar esse grupo de fotógrafos na exposição em Paris foi feito pelo curador brasileiro Milton Guran, que é o curador geral do FotoRio – um dos mais relevantes eventos de fotografia no Brasil – o qual conjuntamente com o diretor da Maison Européenne de la Photographie, Jean-Luc Monterosso estabeleceram uma parceria entre o evento brasileiro e a instituição francesa.

De acordo com o curador do FotoRio , Milton Guran, em entrevista à Revista Veja Rio, a artista Fernanda Magalhães é precursora do trabalho de auto representação na fotografia brasileira. Fernanda usa a imagem de si mesma e de suas iguais para, em momento pioneiro, defender o direito de ser diferente em uma sociedade marcada pelo culto do corpo harmonioso e sedutor. "Ela faz a fotografia dialogar com letras e formas em colagens livres que ultrapassam o documental para criar documentos que convidam o observador a encarar o diferente como igual", destaca Guran em texto que acompanha a exposição na Maison Européenne de la Photographie.


A Maison

A Maison Européenne de la Photographie é considerada um dos espaços mais importantes dedicados à exposição, divulgação e preservação da fotografia contemporânea. A instituição detém hoje um dos maiores acervos de fotografias contemporânea no mundo, constituído de mais de vinte mil obras de fotógrafos do século XX e XXI, especialmente da produção datada a partir da década de 1950. O acervo reúne a produção fotográfica jornalística, artística, de moda e documental. A coleção é composta por tiragens originais e cópias vintage. O acervo conta ainda com uma importante coleção de livros sobre fotografia e filmes de e sobre fotografia.

A Maison foi inaugurada em 1996 e funciona em um prédio do século XVIII no centro histórico de Paris. Desde a sua inauguração o espaço já realizou 150 exposições e recebeu mais de um milhão e quinhentos mil visitantes.

A série de Fernanda Magalhães

Os trabalhos selecionados pelos curadores fazem parte da série "A Representação da Mulher Gorda Nua na Fotografia", que tem se destacado internacionalmente. Integrou entre 2003 a 2008 a itinerância da exposição Mapas Abiertos – Fotografia Latinoamericana 1991-2002, organizada pelo espanhol Allejandro Castelotte, percorrendo países da Europa, América do Norte e América Latina.

Estas obras estiveram expostas recentemente no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), no Rio de Janeiro, durante a exposição "Eu me desdobro em muitos – a autorrepresentação na fotografia contemporânea", entre 30 de maio a 10 de julho de 2011, dentro da programação do FotoRio 2011.

Fernanda Magalhães também é professora da Universidade Estadual de Londrina no cursos de Artes Visuais e Design Gráfico. Seus trabalhos integram as coleções do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, do Museu da Fotografia de Curitiba e do Museu de Arte de Londrina, além do acervo do colecionador de fotografia brasileiro Joaquim Paiva e da galerista Tuca Nissel, da Galeria de Arte Ybakatu de Curitiba.
Agência UEL
PUBLICIDADE
comentários
Continue lendo
Veja mais e a capa do canal
PUBLICIDADE
6
Continue Lendo
PUBLICIDADE