19/01/18
30º/20ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Depósito de bactérias

Entenda como as 'inocentes' buchas de banho podem prejudicar sua saúde

Não resta dúvida de que as populares buchas vegetais proporcionam uma esfoliação completa da pele e um banho relaxante. O que muita gente não sabe é que, embora sejam um produto natural, elas são o abrigo perfeito para centenas de bactérias. E isso já foi até comprovado pela ciência. Uma pesquisa publicada no Journal of Clinical Microbiology mostrou que esse acessório de higiene tão usado pode abrigar e transmitir a bactéria Pseudomonas aeruginosa, que causa doenças em animais.

"As buchas são higiênicas inicialmente. É o modo como são conservadas que vai afetar sua longevidade", explica Esther Angert, professora do departamento de microbiologia da universidade de Cornell, em entrevista ao site Huffington Post.

Durante o banho as buchas retiram as células mortas da pele e boa parte delas acaba indo ralo abaixo junto com a água. O problema é que outras milhares de celulas acabam presas às fibras da bucha, constituindo o ambiente ideal para a proliferação bacteriana. "O ambiente do chuveiro é úmido e com pouca circulação de ar, perfeito para bactérias", diz a professora. As bactérias consomem qualquer matéria orgânica – como as células de pele armazenadas na bucha.


Assim, cada vez que a bucha fica molhada e não seca corretamente, os organismos crescem mais. Logo, no banho seguinte, você estará espalhando a 'sujeira' do banho anterior pelo seu corpo. E pior, se a bucha for usada por mais de uma pessoa, haverá troca de 'sujeiras' e bactérias entre os usuários.

Reprodução
Reprodução


Mais do que nojenta, a situação pode ficar realmente séria se houver cortes ou feridas na pele, facilitando a entrada de germes e outras partículas no local ferido, o que pode ocasionar até mesmo infecções por estafilococos. Esse tipo de bactéria altamente resistente pode causar doenças como furúnculos, sepses da pele, endocardites e osteomelites.

Se mesmo sabendo de tudo isso, você prefere não abrir mão da boa e velha bucha de banho, há algumas medidas que podem reduzir o risco de ela se transformar em um depósito bacteriano.

• Deixe a bucha secar, de preferência fora do ambiente úmido do chuveiro. O ideal é que a área do chuveiro tenha uma passagem de ar suficiente para que a bucha seque completamente entre um banho e outro. Para facilitar a secagem, mantenha a janela do banheiro e a porta do box sempre abertas. Se quiser ser ainda mais cuidadosa, ensaboe e enxague a bucha depois de tomar seu banho e então a pendure para secar.

• Substitua sua bucha sempre que ela mudar de cor ou ficar com cheiro.

• Coloque a bucha no micro-ondas. É crucial higienizar a bucha corretamente. "Pendure a bucha fora do chuveiro, diariamente, e de vez em quando coloque-a no microondas por 20 segundos enquanto estiver úmida, como é recomendado fazer com esponjas sintéticas. Cuidado! Não ponha a bucha no micro-ondas com qualquer coisa que possa derreter ou pegar fogo, e certifique-se de que ela está totalmente úmida. Não faça esse procedimento com buchas de plástico.

• Outra opção para higienizar as buchas é mergulhá-las em água sanitária. Faça uma mistura de água com 5% de água sanitária e deixe a bucha mergulhada por algumas horas. Isso matará as bactérias. Depois enxague bem em água corrente e pendure a bucha para secar.

Mesmo com todas essas recomendações, a maioria dos dermatologistas desaconselha o uso de buchas de banho - sejam naturais ou artificiais. Além disso, a higienização e esfoliação excessiva retira os óleos hidratantes naturais da pele, causando ressecamento, descamação e coceiras. Para uma boa higienização, aconselham os médicos, basta usar sabonete líquido comum e as próprias mãos, ou então esponjas suaves e descartáveis. (Fonte: The Huffington Post / Brasil Post)
Redação Bonde
PUBLICIDADE
comentários
Continue lendo
Veja mais e a capa do canal
PUBLICIDADE
6
Continue Lendo
PUBLICIDADE