14/12/17
33º/17ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Saúde em risco

Cinco sinais indicam que você está fazendo dieta da forma errada

Não tem jeito, para conseguir emagrecer de maneira saudável e duradoura é preciso investir em bons hábitos alimentares e exercícios físicos. Dietas malucas podem até ter um bom resultado momentâneo, mas não garantem que os quilos não voltem depois de um tempo e que sua saúde não será afetada. Para você ter certeza de que não está entrando em uma roubada, o site Minha Vida preparou uma lista com cinco itens que indicam onde você está errando na dieta. As dicas são das nutricionistas Beatriz Botéquio, Katherinne Gutierrez e Rita de Cássia Leite Novais. Confira!

Reprodução
Reprodução


Você deixou de consumir um grupo de nutrientes


Dietas que excluem determinados grupos alimentares, como os carboidratos, proteínas ou lipídeos, são prejudiciais à saúde. "A alimentação deficiente pode resultar em problemas físicos e mentais. Dietas restritas ou milagrosas devem ser avaliadas por profissionais da saúde e exigem cuidados", alerta a nutricionista Beatriz Botéquio. Por isso é importante fazer uma dieta que mantenha o equilíbrio dos grupos alimentares e nutrientes.

Quando se corta o carboidrato, por exemplo, está se deixando de consumir a principal fonte de energia do organismo. Isso pode causar fadiga, cansaço e tonturas. Já a falta de proteína pode comprometer o sistema imonológico e causar perda de massa muscular.

A falta de lipídeos também é prejudicial, pois além de serem fontes de energia eles possuem vitaminas A, relacionada ao sistema imunológico, vitamina D, que influencia consideravelmente no sistema imunológico e na diferenciação celular, vitamina E, que possui ação antioxidante, e vitamina K, que é fundamental para manter os ossos saudáveis e também atua no processo de coagulação sanguínea.

Você passa longos períodos em jejum

Dietas que envolvem passar longos períodos em jejum são prejudiciais para o organismo. A orientação é comer de 3 em 3 horas, sendo que o período sem se alimentar não deve ultrapassar o máximo de 4 horas. partir disso o corpo começa a utilizar seus estoques de energia para sobreviver. Além de complicações como anemia, desmaios, sonolência e confusão mental, o jejum pode causar ganho de peso, devido a produção do cortisol, hormônio que aumenta a deposição de gordura.

Você só bebe líquidos

Dietas líquidas, como os shakes, sopas e sucos, são pobres em nutrientes. As fibras são uma das substâncias que ficam mais carentes neste cardápio, a falta dela desfavorece a formação do bolo fecal e desequilibra a flora intestinal. Este nutriente ainda é importante porque oferece a sensação de saciedade.

Você está perdendo peso muito rápido

A perda de peso rápida pode indicar uma restrição calórica muito grande e, consequentemente, um menor equilibrio no consumo de nutrientes. Os especialistas afirmam que a perda de peso saudável varia de 0,5 kg a 1,5 kg por semana. Sendo que isto pode variar de acordo com o peso inicial, a idade, entre outras questões.

Veja os principais problemas que podem ocorrer em decorrência da perda de peso muito rápida:

-Alteração da libido: diminuição na produção de hormônios sexuais o que altera o interesse sexual.

-Anemia: dietas não equilibradas geram carência de vitamina B e ferro, o resultado pode ser um comprometimento cerebral, que leva até a dificuldade de andar.

-Baixa imunidade: aumentam as chances de gripe, infecções, viroses, verminoses e reações alérgicas.

-Flacidez: a pele não acompanha a redução de peso rápida e fica flácida. Além disso, a falta de nutrientes deixa as fibras de colágeno e a elastina desnutridas, impedindo a firmeza da pele.

Você não escapa do efeito sanfona

Você consegue emagrecer com as dietas, mas depois recupera o peso antigo? Isto pode ser um sinal de que o seu método para emagrecer não é saudável. Este emagrece-engorda conhecido como o efeito sanfona ocorre quando há uma variação de 0,5 kg a 1 kg por semana. Também é parte desse fenômeno a pessoa que passou por oscilações de peso iguais ou maiores do que 4 kg em determinado período.

O efeito sanfona pode causar diversos problemas para a saúde. Há o risco da piora do quadro de diabetes ou o aumento do risco de desenvolver a doença para quem não a tem. Também pode ocorrer o aumento da gordura do fígado e dos níveis do colesterol ruim, LDL, e do triglicérides.

(Fonte: Minha Vida: Saúde, Alimentação e Bem-estar)
Redação Bonde
PUBLICIDADE
comentários
Continue lendo
Veja mais e a capa do canal
PUBLICIDADE
6
Continue Lendo
PUBLICIDADE