Sábado, 29 de Abril de 2017
10/01/2017 16:42
Dieta

Descubra quais alimentos devem ser evitados no verão

Com a sensação de calor, nosso corpo pede alimentos refrescantes. Alguns não dispensam uma cerveja gelada, mas o ideal mesmo é muita água. Segundo o fisiologista do esporte e consultor científico Daniel Portella, da Secretaria de Esportes de São Caetano do Sul, o consumo de bebidas alcoólicas e frituras oferece riscos para o verão. "O álcool, por exemplo, acelera o processo de desidratação natural do corpo", explica.

Veja algumas dicas dos especialistas e evite ameaças a sua saúde neste verão.

Álcool


Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


Segundo o fisiologista e pesquisador do Centro de Estudos da Medicina da Atividade Física e do Esporte (CEMAFE) Raul Santo de Oliveira, o problema não está no consumo das bebidas alcoólicas, mas na quantidade em que ela é ingerida. "Álcool e bebidas à base de cafeína são altamente diuréticos e aceleram a desidratação natural do corpo, já mais intensa quando está calor". Caso for beber cerveja, é ideal alternar com água, para não ficar com falta de água no corpo.

Frituras

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


Se ela forem acompanhadas por bebidas alcoólicas, é um problema pois o alcoól altera controle de liberação da bile, o que ajudaria a ingestão de gordura. "Com o aumento da perda de líquidos, causada pelo calor excessivo, as gorduras não são bem metabolizadas. Por isso, você pode sentir sensação de mal-estar e desconforto", explica Daniel.

Sal

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


O excesso de sal pode ter efeito as pernas e pés inchados. Segundo Raul Santo, isso acontece porque o sódio, presente no sal, favorece a retenção de líquidos no corpo. "Até certa quantidade ele é benéfico, mas grande parte das pessoas exagera e não se lembra que o sal consumido não é somente aquele visivelmente acrescentado aos alimentos", afirma.

Overtraining

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


"Overtraining é a prática excessiva de exercícios e pode prejudicar até quem está acostumado a treinar regularmente',afirma Raul. Segundo ele, quem se exercita demais pode apresentar problemas para dormir e falta de disposição. No calor típico de verão, há perigo de desmaio, risco de insolação e desidratação.

Superexposição solar



A temperatura corporal interna do ser humano é de 36º C a 37ºC. Ficar exposto ao sol, principalmente entre 10h e 16h, pode causar hipertermia, quando o corpo não consegue mais estabilizar o calor interno. "Nesse estágio, o organismo direciona toda sua energia para tentar dissipar o calor e, assim, algumas células param de funcionar, podendo causar desmaios graves", diz Daniel Portella.

Baixa ingestão de líquido

A perda de líquidos pelo organismo age de forma parecida à insolação. "Ela atrapalha o funcionamento de algumas células essenciais para a manutenção da vida, podendo gerar desde um pequeno mal-estar até desmaios", esclarece Daniel. Andar com uma garrafa d'água por onde estiver é o ideal para evitar a desidratação.

Alimentos mal conservados

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


Alimento contaminado ou mal conservado que é ingerido pode causar mal estar, principalmente no calor, sintomas como vômito ou diarreia são os mais comuns. "Além disso, dependendo do estado do alimento, ele pode conter bactérias bastante perigosas à saúde e até causar a morte nos casos mais graves", afirma Raul. Se houver intoxicação ou suspeita, procure um pronto-socorro e beba bastante água.
Redação Bonde
comentários
Abaixo, usuários do Facebook que interagiram com as notícias no Bonde
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 28/04/2017 23:15
Continue lendo
Veja mais e a capa do canal
Hospedado pela: