23/08/17
27º/15ºLONDRINA
PUBLICIDADE
16/06/2017 10:27
Se cuide

Gripe H1N1 exige cuidados redobrados no inverno

O inverno exige mais cuidado da população e dos profissionais de saúde com relação às doenças respiratórias, que são mais comuns nesta época do ano. A grande preocupação dos especialistas é com a gripe H1N1. "A melhor maneira de se proteger da doença é a vacinação, que apresenta até 90% de eficácia e tem efeitos protetores com duração de 8 a 12 meses. No entanto esses efeitos não se iniciam imediatamente após a vacinação, mas depois de 2 a 4 semanas. Por isso, é fundamental que as pessoas se vacinem antes da chegada do frio mais intenso", alerta o médico infectologista Jaime Rocha.

A campanha de vacinação na rede pública para os grupos prioritários (idosos, crianças, gestantes, trabalhadores da área da saúde, entre outros) foi encerrada. Na sexta-feira (2), o Ministério da Saúde anunciou a liberação para todas as faixas etárias a partir da última segunda (5), enquanto durarem os estoques. Segundo o órgão, a medida foi adotada apenas para esse ano e por conta da baixa procura que fez sobrar 10 milhões de doses em todo o País. Cada secretaria estadual de saúde tem autonomia para definir se libera ou não as vacinas para todas as faixas etárias. Até o momento, 14 estados mais o Distrito Federal aderiram. No Paraná a liberação não está valendo.

Para quem não pode tomar a vacina na rede pública, a orientação é que busque a opção em laboratórios particulares. A vacina oferecida pelo governo ainda é a trivalente, com apenas uma cepa B. Na rede particular está disponível a tetravalente, que protege contra a gripe A/H1N1, A/H3N2 e dois tipos (cepas) B. O médico reforça que o mais importante é tomar a vacina e que ambas, tanto a trivalente quanto a tetravalente, são seguras. "Quem tomou a vacina no ano passado deve se vacinar novamente neste ano."


A vacina não possui vírus vivos, ou seja, não causa gripe, e é recomendada anualmente para todas as pessoas com idade superior a seis meses de idade, que não apresentem alergia comprovada.

Dicas para combater o vírus H1N1:
• Lavar as mãos frequentemente com água e sabão;
• Usar álcool gel;
• Não levar as mãos aos olhos, boca ou nariz, depois de ter tocado em objetos de uso coletivo;
• Evitar aglomerações ou espaços com pouca ventilação;
• Não compartilhar objetos de uso pessoal;
• Mantenha uma alimentação saudável;
• Sempre se hidrate.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
comentários
Continue lendo
Veja mais e a capa do canal
PUBLICIDADE
6
Continue Lendo
PUBLICIDADE