Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Nova tecnologia

Aparelhos celulares com 5G invadem o mercado brasileiro

Mie Francine Chiba - Grupo Folha
30 out 2021 às 19:12
Continua depois da publicidade

Com o leilão do 5G programado para o dia 4 de novembro, a previsão é que a tecnologia ainda demore um pouco para estar disponível comercialmente para todos os usuários. Mesmo assim, as fabricantes já colocam aparelhos com a conexão 5G no mercado com o intuito de atrair os consumidores que já querem estar equipados para usar a internet móvel de 5ª geração logo no dia um.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Na última quarta-feira (27), a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) recebeu as propostas de empresas interessadas em arrematar frequências no leilão. 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


A sessão que aprovaria o edital do leilão foi adiada duas vezes, o que levou à postergação da data do leilão por duas vezes. As operadoras que vencerem o leilão terão de iniciar a oferta de planos 5G nas capitais após 300 dias da assinatura dos contratos. A expectativa é que, em julho, essas cidades já estejam atendidas.


Depois desse marco, elas ficam livres para levar o 5G às demais localidades, mas seguindo um cronograma de acordo com a população -primeiro, as cidades maiores. As menores terão o 5G até, no máximo, 2029.


Nesta quinta-feira (28), a Xiaomi lançou o seu primeiro modelo lite, já com a conexão 5G, o Xiaomi 11 Lite 5G NE. O modelo comporta dois chips com a tecnologia.

Continua depois da publicidade


Além do Xiaomi 11 Lite 5G NE, a marca comercializa outros seis modelos equipados com o 5G nas linhas Redmi Note, POCO e Mi 

 

Todas as principais fabricantes, como Apple, Samsung, Motorola, Xiaomi e Realme já possuem modelos com suporte à rede 5G. Alguns dos que aparecem na lista dos mais buscados no site de comparação de preços Buscapé durante o primeiro semestre de 2021, inclusive, datam de 2020.



Os smartphones com 5G mais buscados são o Apple iPhone 12 Pro Max, o Samsung Galaxy Note 20 Ultra 5G e o Motorola Moto G 5G Plus (veja mais no infográfico). Dentre os 10 mais buscados, os preços variam de R$ 1.679,16 (o menor preço do Moto G 5G) a R$ 7.628,72 (o menor preço do iPhone 12 pro Max).


E se antes as fabricantes focavam mais no público com maior poder aquisitivo no lançamento destes produtos, agora, já começam a aparecer modelos intermediários com suporte ao 5G. "É o caso do A32 5G, da Samsung, o Redmi Note 10 5G, da Xiaomi, e do Realme 8 5G, que são modelos intermediários. No futuro, após o leilão da Anatel e a regulamentação, creio que ele apareça também em modelos de entrada, assim como ocorreu com o 4G", diz Aline Batista, especialista em celulares do Buscapé.


A Samsung conta com onze modelos com a conexão em seu portfólio: entre eles o Galaxy Z Flip3 e Galaxy Z Fold3, lançados recentemente. Os outros modelos são das linhas Galaxy Note, Galaxy Z Fold2, Galaxy S e Galaxy A.


A Motorola, tem oito modelos com suporte à tecnologia nas linhas Moto G e Motorola Edge. No caso da Apple, os últimos lançamentos da marca, da linha iPhone 13, e a linha iPhone 12 possuem compatibilidade com o 5G.


O novo modelo da Xiaomi com 5G, lançado na quinta-feira, é o primeiro da linha Lite da marca no País. "O modelo chegou para atender as necessidades que identificamos do público que sempre pediu um smartphone de gama alta, só que com corpo mais leve. É um segmento que percebemos que precisava ser atendido e que tinha muito espaço", explicou Thiago Araripe, gerente de Marketing da Xiaomi Brasil.


O smartphone é o mais leve e mais fino que a marca já fabricou até hoje. "É mais fino que uma caneta Bic e mais leve que uma maçã", compara Araripe. Mesmo na versão lite, o modelo conta com display topo de linha, recursos de fotografia avançados e autonomia de mais de 24 horas de uso. "Trouxemos um celular com todas as especificações de um top de linha, mas com leveza e tamanho impressionantes."


O produto chega ao mercado com o preço de R$ 3.999,99 o modelo com memória RAM de 6GB e 128 GB de armazenamento.


Segundo Luciano Barbosa, head do Projeto Xiaomi Brasil, há quem já queira estar pronto para o 5G no dia um, quando a tecnologia estiver comercialmente disponível. Por isso, os smartphones premium, os flagships da marca, com certeza virão com o 5G. "99% dos premium terão."


"Mais rápida, estável e capaz de conectar múltiplos dispositivos, a conexão de 5G abre uma série de possibilidades do ponto de vista de tecnologia e inovação, especialmente para os dispositivos móveis", diz Renato Citrini, gerente sênior de produto da divisão de dispositivos móveis da Samsung. "Neste sentido, esperamos verdadeiras revoluções no ponto de vista de produtos e serviços conectados pela Internet das Coisas, Internet das Habilidades e Internet dos Corpos", ele continua.


Como a previsão da Anatel é de implementação da tecnologia no segundo semestre de 2022, o gerente considera que os smartphones com o 5G já são um investimento que "já vale muito a pena". "Vale lembrar também que já existem redes 5G DSS operando no Brasil", ele acrescenta.


Tecnologia 4G


Mesmo assim, as fabricantes ainda mantêm modelos com o 4G no portfólio de lançamentos. "Ainda percebemos, honestamente, que tem um público que ainda não se sente atraído pelo 5G na linha de intermediários. Essas pessoas estão mais preocupadas com uma bateria grande, que tenha câmera boa", afirma Luciano Barbosa, do Projeto Xiaomi Brasil.


Isso porque, como ainda não há definições exata das regras para a operação do 5G no Brasil, a fabricante precisa equipar o aparelho para ser compatível com todas as bandas de frequência da tecnologia disponíveis, o que torna o produto mais caro. "Como ainda não tem frequência definida, equipamos com todas as 11 possíveis frequências. Depois que definir, a gente consegue trazer um produto mais ajustado."


Para Citrini, da Samsung, é preciso manter um portfólio que atenda a diferentes tipos de perfis. "Acreditamos que a tecnologia 5G já é um fator importante durante o processo de decisão de compra de uma parcela significativa dos consumidores e é uma tecnologia que vai estar presente em um número cada vez maior de aparelhos no nosso portfólio. No entanto, continuaremos com um amplo portfólio de smartphones com variadas features para atender diferentes perfis de usuários."


"Acho que ainda é muito cedo para apostar que as fabricantes terão todos os aparelhos de seus portfólios com suporte às redes 5G", comenta Aline Batista, especialista em celulares do Buscapé. "A nível de comparação, há países como Estados Unidos e China em que as empresas seguem lançando produtos somente com 4G e creio que essa tendência deverá se repetir por aqui também", ela conclui.


Veja na FOLHA os prós e contras de comprar já um aparelho 5G

Leia mais

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade