Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/Jeep Brasil
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
SUV médio

Jeep Compass entra na disputa com Corolla Cross e é segundo mais vendido em setembro

Fernando Pedroso/Folhapress
18 out 2021 às 11:58
Continua depois da publicidade

De barato eles não têm nada, mas são populares. Os SUVs médios estão na crista da onda e nas primeiras posições do ranking de vendas no Brasil. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Prova disso é que o Jeep Compass foi o segundo automóvel mais vendido no país em setembro, com 6.823 unidades emplacadas. Perdeu somente do Hyundai HB20 (7.147).

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


O sucesso pode ser explicado pelo novo motor 1.3 turbo de até 185 cv lançado junto com uma leve mudança de estilo externa e uma profunda reforma interna.


O Agora testou o Compass na versão Limited e percebeu as melhorias. O motor turbinado que entrou no lugar do antigo 2.0 flex deu uma boa modernizada no Jeep. Sai a aceleração pesada e entram respostas mais imediatas ao pedal do acelerador.


Melhora perceptível também no consumo. Para o porte do carro, os 8 km/l de média com etanol é aceitável e bem melhor do que a faixa de 6,5 km/l que o antigo fazia.

Continua depois da publicidade


A transmissão foi mantida. É uma caixa automática de seis marchas que funciona de acordo com o que se espera dela. Sem atrapalhar o motor, com trocas rápidas.


O"acabamento também melhorou. A tela multimída está emlhor posicionada e o painel digital pode ser configurado conforme a vontade do motorista.


Essas mudanças foram providenciais para encarar seu principal rival, o Toyota Corolla Cross.

A versão XRE 2.0 foi a testada pelo Agora. O motor tem 177 cv com etanol e é casado com uma transmissão CVT com simulação de sete marchas. O conjunto é novo, lançado na atual geração do Corolla sedã.


Ele é bom, mas não tanto quanto o turbo do rival e o preço disso é o consumo mais alto, em torno de 6 km/l de média. Só na cidade chegou a ficar nos 4 km/l. Assusta, mas pode ser a unidade testada, já que a medição urbana do Inmetro é de 8 km/l.


Tirando isso, o Corolla Cross segue a boa receita do sedã, a de oferecer um conteúdo sem excessos e bastante espaço e conforto.


Os dois carros têm basicamente a mesma distância entre-eixos, de 4,64 m e o Toyota ganha no porta-malas com 440 litros contra os 410 do Jeep.


O Jeep turbo começa em R$ 157.047 na versão Sport e chega a R$ 211.809 na Serie S, a top de linha.

O preço do Corolla Cross flex parte de R$ 150.290 na versão XR e vai até R$ 160.990 na XRE. O SUV ainda tem uma versão híbrida, que custa entre R$ 185.790 e R$ 197.490, que brigariam com as versões mais caras do Compass em preço.



Continue lendo