Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação/Peugeot
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Produzido na Eslováquia

Modelo elétrico da Peugeot chega por R$ 245 mil com vendas no sudeste

Eduardo Sodré/Folhapress
04 out 2021 às 11:41
Continua depois da publicidade

Oitenta anos após apresentar o VLV, seu primeiro carro elétrico, a Peugeot traz ao Brasil o e-208 GT, modelo recarregável na tomada e produzido na Eslováquia.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Continua depois da publicidade

Vendido em versão única por R$ 245 mil, o hatch compacto chegará primeiro às cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo. A etapa seguinte será a distribuição nacional, que deve ocorrer em 2022.


Os LEDs que imitam as presas de um leão estão lá, bem como o painel de instrumentos com efeito 3D.

Continua depois da publicidade


A carroceria segue o mesmo desenho do modelo flex, mas há diferenças no acabamento. A grade frontal conta com detalhes em preto alternados com a cor do carro.


As dimensões são as mesmas do 208 flex, e a capacidade do porta-malas foi mantida em 311 litros. Entre os concorrentes diretos, estão o Renault Zoe Intense (R$ 230 mil) e o Mini Cooper SE (a partir de R$ 240 mil).


O e-208 é capaz de rodar até 340 quilômetros com uma carga completa das baterias, garante a Peugeot. A potência equivale a 136 cv, mas é o torque de 26,5 kgfm que se destaca.


De acordo com a marca, a força disponível a partir do zero faz o carro chegar aos 100 km/h em 8,3 segundos. É o mesmo tempo registrado pelo 208 GT da geração passada, equipado com motor 1.6 turbo flex (173 cv). O número é do Instituto Mauá de Tecnologia.


O câmbio automático oferece a opção B-Mode, que utiliza a frenagem para regenerar a bateria. Nessa condição, o veículo começa a reduzir a velocidade sempre que o motorista tira o pé do acelerador.


O Peugeot elétrico pode ser recarregado até em tomadas comuns de 110v, mas, nessa condição, será necessário manter o carro plugado por um dia inteiro para o reabastecimento total.


Para recargas mais rápidas, há o sistema desenvolvido pela empresa WEG. A versão de 22 kW pode carregar o e-208 em quatro horas. Em tomadas de 100 kW, disponíveis em poucos postos, a bateria é realimentada em aproximadamente meia hora.


É possível saber onde há pontos de recarga por meio da central multimídia ou de um aplicativo instalado no smartphone. A montadora diz que há aproximadamente 700 tomadas públicas cadastradas.


A estratégica de eletrificação da marca francesa inclui o e-Expert, versão elétrica da van de serviços que hoje é vendida apenas em opção a diesel. O lançamento deve ocorrer no início de 2022.

Continue lendo