Pesquisar

Canais

Serviços

- Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Utilitário

Entenda porque segunda geração da picape Fiat Strada é líder de vendas no Brasil

Fernando Pedroso/Folhapress
27 jul 2021 às 08:40
Continua depois da publicidade

O carro mais vendido no Brasil hoje é uma picape e, se fechar o ano dessa forma, será um feito inédito conquistado pela Fiat Strada.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


A tarefa parece estar encaminhada. Até o final de junho, ela tinha 61.064 unidades emplacadas contra 45.408 do segundo colocado, o Hyundai HB20, seguido pelas 41.926 vendas do Fiat Argo. Os números são da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), federação que representa os distribuidores de veículos.

Continua depois da publicidade


O primeiro ponto a ser levantado são as vendas diretas, modalidade que compreende quase a metade das aquisições. Por ser um utilitário, a picape acaba sendo mais vendida para empresas. Com a cabine simples e capacidade de carga para 700 kg, manteve o público da primeira geração, que também vendia bem, mas nunca chegou a liderar o mercado como um todo como agora.


Na segunda geração lançada em 2020, a Strada ficou maior. Ganhou cabine dupla com quatro portas e conquistou clientes de hatches e sedãs.

Continua depois da publicidade


O Agora testou a versão Volcano, a mais completa do utilitário. E a caminhonete virou mesmo um carro familiar.


O espaço no banco traseiro não é nenhum latifúndio, mas não faz feio diante dos rivais que acompanham no pódio das vendas. Dá para levar duas crianças com um certo confortou ou dois adultos fazendo alguns ajustes na posição de todo mundo.


Dá até para levar três pessoas, a Strada é homologada para cinco pessoas, tem cintos de três pontos como exige a lei, mas não dá para exigir conforto nessa situação, assim como em um Argo ou em HB20.


Um atrativo, porém, para quem busca na Strada um carro familiar, é o tamanho do porta-malas, ou melhor, caçamba. Além de levar até 650 kg de carga, fechada com uma capota marítima a área de carga vira um bagageiro com 844 litros, muito mais do que qualquer sedã ou SUV compacto.


A versão com cabine dupla da picape começa na versão Freedom por R$ 87.400. Ela vem com o veterano motor 1.4 de até 88 cv e câmbio manual.


O motor 1.3 de 109 cv, caso da versão testada, chega na versão Freedom por R$ 90.900. A Volcano, mais equipada, sai por R$ 96.200. Todas com transmissão manual, na contramão da tendência de exigir câmbio automático, principalmente nessa faixa de preço.

Não há previsão da chegada desse tipo de câmbio na linha Strada. A expectativa é que venha junto com o motor 1.0 turbo que vai ser lançado junto com o Pulse, mas isso deve demorar pelo menos dois anos. Porém, observando o ranking de vendas, não deve ser um problema.


Continue lendo