Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação / Nissan
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Nova geração

Novo Versa cresce para brigar entre os sedãs de maior porte

Folhapress
03 nov 2020 às 10:59
Continua depois da publicidade

A nova geração do sedã Nissan Versa quer ser mais que um bom carro para o transporte por aplicativo. O modelo –que chega às lojas por a partir de R$ 73 mil– perdeu um pouco de espaço na parte traseira, mas ganhou conforto e harmonia no desenho.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Ao entrar na cabine, logo se percebe o quanto os bancos dianteiros melhoraram. A posição ao volante, que era um dos pontos fracos da geração anterior, agora se equipara à de sedãs de maior porte.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Todas as versões do novo Versa trazem motor 1.6 flex (114 cv), seis airbags, direção com assistência elétrica, ar-condicionado, sistema de som e ajustes elétricos das janelas, das travas e dos retrovisores.


Divulgação / Nissan
Divulgação / Nissan


Apenas o sedã mais simples é equipado com câmbio manual de cinco marchas. As outras três opções, que custam entre R$ 78 mil e R$ 93 mil, trazem a caixa automática do tipo CVT, que simula seis marchas.


O modelo foi avaliado na versão Exclusive, a mais equipada. Há faróis com LEDs nos fachos alto e baixo, sistema multimídia, sensores de ponto cego e frenagem automática caso haja risco iminente.

Continua depois da publicidade


A forração pode ser predominantemente clara ou escura, em material que imita couro. O pacote visual é complementado por maçanetas cromadas e detalhes prateados aqui e acolá. Nesse quesito, a Nissan peca pelo excesso.


Divulgação / Nissan
Divulgação / Nissan


O teste curto em pista fechada comprovou o que o visual já entregava: do antigo Versa, só restou o nome.


Equipado com câmbio automático do tipo CVT, que simula seis marchas, o novo Nissan mostra ter força suficiente para o uso cotidiano. Seu conjunto mecânico é similar ao dos concorrentes Honda City (a partir de R$ 65,8 mil) e Toyota Yaris sedã (R$ 81,8 mil), que têm motores 1.5 flex.


A carroceria manteve o equilíbrio no zigue-zague entre cones e nas curvas fechadas do circuito. A suspensão está mais firme que antes, e chega a incomodar a passar sobre desníveis. A culpa é das rodas de 17 polegadas que equipam a versão "Exclusive". Modelos mais simples trazem aro 15.

Embora tenha envelhecido 10 anos diante do novo modelo, o antigo Versa vai continuar em linha. O modelo, rebatizado como V-Drive, é vendido por R$ 59 mil na versão com motor 1.0 flex (77 cv).


Continue lendo