Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação/PRF
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Vai pegar estrada?

PRF oferece dicas de segurança a motociclistas em rodovias

Redação Bonde com Agência PRF
08 nov 2021 às 09:16
Continua depois da publicidade

Rodovias são espaços com maior tráfego de veículos pesados e velocidades maiores que os perímetros urbanos. Essas características exigem uma maior atenção dos motociclistas que pegarem estrada.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


A PRF (Polícia Rodoviária Federal) orienta os condutores a duas rodas sobre ações de segurança. 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Andar muito próximo à traseira de caminhões e ônibus aumenta o risco de colisões, pois pode não haver tempo para reação no caso de um desses veículos frear ou desviar de algo sobre a pista, como um buraco ou outro objeto. 


Veículos de carga oferecem também risco de arremesso de pequenas partes da carga (como grãos), bandagens de pneus e até peças que podem vir a se soltar. É importante lembrar-se sempre de guardar distância entre veículos pequenos.


É preciso evitar circular no corredor quando há intenso fluxo de veículos ou formação de filas, o que ocorre principalmente em perímetros urbanos. Os motoristas dos demais veículos, sobretudo os pesados, podem não perceber a passagem da moto ao lado.

Continua depois da publicidade


É fundamental cuidado com líquidos, grãos, areia, pedras ou outros produtos sobre a pista. Ao notá-los, indica-se reduzir a velocidade e, se possível e seguro, desviar-se. 


Jamais deve-se frear bruscamente. A polícia pede que os motoristas indiquem suas manobras como ultrapassagens ou mudança de faixa. 


Comboios


Em rodovias, é bastante comum motocicletas andarem em comboios. Neste caso, o ideal é no máximo dez motocicletas por bonde. 


Para guardar uma distância segura entre os componentes, deve-se formar filas duplas com as motocicletas em posições alternadas e não uma ao lado da outra. Quem vai à frente, precisa conhecer o trajeto e o indicado é que o último motociclista, chamado de “anjo”, seja o mais experiente para visualizar todos e prestar ajuda, caso alguém necessite. 


Se alguém tiver problemas mecânicos, apenas este e o “anjo” devem parar, os demais seguem até um ponto de parada seguro, fora da rodovia.


Os comboios também precisam se atentar às praças de pedágio. Uma das indicações é que o grupo todo use a mesma cabine e sempre aquela que estiver posicionada mais à esquerda, assim ao sair, as motos já estarão na faixa destinada à ultrapassagem. 


A fim de evitar filas muito longas, antes de iniciar a viagem, o grupo pode adquirir o vale-pedágio ou então, concentrar o pagamento no líder. Lembrando que a evasão de pedágio é considerada infração grave pelo Código de Trânsito Brasileiro. 


Ao se deparar com comboios, os motoristas de automóveis precisam ter paciência e realizar ultrapassagem somente quando for possível passar todo o grupo de uma só vez.Ficar no meio do bonde é um risco e tanto para os automóveis, quanto às motocicletas, que devem facilitar a ultrapassagem, reduzir a velocidade se necessário, mantendo-se à direita da pista.


Para a PRF, o trânsito não pode ser visto como um local de disputa e sim de convivência, onde todos precisam se respeitar e cuidar uns dos outros. Agindo desta maneira, conforme pede a polícia, é possível evitar acidentes e preservar vidas. 


Continue lendo