Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

O nome da Copa

23 jun 2010 às 10:50
Continua depois da publicidade

Com a Copa finalmente trazendo jogos bonitos e emocionantes, um nome se destaca em meio a atletas e técnicos mais ou menos famosos.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Seja qual for o resultado final, o nome desta Copa é, a exemplo de 1986, Diego Armando Maradona.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Tão ou mais criticado que Dunga antes do Mundial. Tão pouco técnico de futebol quanto seu colega brasileiro, o argentino va acertando seu time ao longo do campeonato, ao contrário da maioria das seleções, que chegaram prontas (e por isso previsíveis, como o Brasil) à Copa.


Mas o mais importante é que ao contrário do emburrado e rancoroso Dunga, do quase esquizofrênico Domenech, e até mesmo do que o elegante, educado e preparado Parreira - que mesmo com tudo isso tornou-se o primeiro treinadro a não classificar os donos da casa para a segunda fase -, Maradona esbanja o que mais tem faltado a seus colegas de classe: alegria.


Maradona vibra, pula, brinca ao lado do campo como fazia quando estava dentro dele. às vezes até deixa transparecer um pouco seu lado marrento em reclamações com a arbitragem, mas na maios parte do tempo dá um show de simpatia e felicidade.

Continua depois da publicidade


E, nestes tempos de dunganização do futebol (ao menos do brasileiro), uma vitória da quase irresponsável Argentina, com sua defesa frágil e confusa, faria um bem indescritível ao esporte.


Já torcia pelos hermanos antes do começo da Copa e agora torço cada vez mais.


E certamente não quero ver, no dia 11 de julho, um triunfante Dunga repetir o que fez em 1994, criando, como diz Marcelo Barreto, do SporTV, o gesto de xingar a taça.


Porque, mais do que não saber perder, o técnico do Brasil não sabe mesmo é ganhar, ocasião em que sempre dá um show de grosseria.

Tomara que Maradona novamente bata Dunga, a exemplo do que fez, dentro de campo, em 1990, encerrando o primeiro capítulo da infelizmente ainda viva Era Dunga.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade