Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Fiz isso do jeito mais difícil. Faça do seu

31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Para ajudar quem precisa parar:

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

O fumo faz mal à saúde de quem fuma e de quem não fuma. O tabagismo acometendo cerca de 20% das pessoas em todo o mundo.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Dados da Organização Mundial da Saúde indicam que, a cada ano, cerca de 3,5 milhões de pessoas morrem de doenças relacionadas ao fumo: o equivalente a 10 mil pessoas por dia. Ainda segundo a OMS, o tabagismo é a causa conhecida ou mais provável de cerca de 25 doenças e inclui-se no rol das dependências químicas.


O tabagismo só faz bem à indústria do fumo, que joga pesado para manter seus altos lucros à custa da doença coletiva.


O tabaco contém nada menos que 4.720 substâncias químicas prejudiciais à saúde humana, entre as quais formol, petróleo (acroleína), acetona (acetaldeído), piche de asfalto (alcatrão), naftalina, níquel e amônia, além da nicotina. Um maço de cigarro por dia deposita 6 quilos de fuligem nos pulmões ao longo de 20 anos, multiplicando por cinco as chances de desenvolvimento de câncer de pulmão. Entre outras dezenas de doenças potencializadas pelo cigarro.

Continua depois da publicidade



A substância que causa a dependência é a nicotina, que age na metabolização de uma substância fundamental para as trocas nervosas entre as células. A nicotina deixa a circulação sangüínea mais lenta, reduzindo sua quantidade nas extremidades e aumentando as chances das artérias das pernas entupirem. O sistema circulatório do fumante é um caminho apertado, pelo qual passa um sangue de má qualidade, pobre em oxigênio, obrigando o coração a fazer mais força para bombear o sangue que vai oxigenar os músculos.

A Medicina do Trabalho está voltando cada vez mais suas atenções para o combate implacável ao tabagismo e à poluição por ele causada nos ambientes profissionais. A Comissão Internacional de Saúde Ocupacional estimula as empresas a adotarem medidas antitabagistas para proteger a saúde de seus trabalhadores.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade