08/03/21
PUBLICIDADE
Lucio Flávio
Lucio Flávio
26/12/2020 - 18:09
Imprimir Comunicar erro mais opções
O Londrina foi melhor na maior parte do jogo e não merecia sair do Mangueirão com uma derrota. O time teve forças para superar os erros individuais e buscar o empate após estar perdendo por 2 a 0. No entanto, um gol aos 49 minutos do segundo tempo decretou a vitória do Paysandu por 3 a 2 e a primeira derrota do LEC no quadrangular decisivo da série C.

Gustavo Oliveira/LEC
Gustavo Oliveira/LEC


O LEC dominou o primeiro tempo, criou duas ótimas oportunidades de gol, tem o direito de reclamar de um pênalti em Matheus Bianqui, mas voltou a cometer erros individuais e foi castigado no fim. Gedeílson vacilou, Alex Maranhão cruzou e Nicolas ganhou fácil de Jeferson na bola aérea para fazer 1 a 0, aos 44 minutos.

O segundo tempo começou com o Papão querendo resolver o jogo. Aos três minutos, Vitor Feijão perdeu gol feito e acertou a trave. Aos cinco, escanteio da direita e Nicolas, o Cavani da Amazônia, fez mais um de cabeça, desta vez em cima de Marcondes.

O Alviceleste sentiu o golpe e Alemão mexeu mandando a campo Igor Paixão, Victor Daniel, Carlos Henrique e Celsinho. Na primeira jogada, Victor Daniel fez lindo lance e serviu a Carlos Henrique, que descontou aos 22. CH quebrou um jejum de nove jogos sem marcar.

O LEC cresceu no jogo e chegou ao empate aos 33, após Celsinho sofrer e cobrar bem o pênalti. Terceiro jogo que Celsinho entra no decorrer da partida e tem participação decisiva.

A partida ficou mais para o Londrina, mas o time também não quis se expor muito no final, satisfeito com o empate. No fim, o 2 a 2 seria o mais justo, mas Matheus Anderson acertou um chute do meio da rua e decretou a vitória de 3 a 2 do Paysandu. Agora ganhar os dois próximos jogos no Café contra o mesmo Paysandu e o Ypiranga passar a ser obrigatórios para o Tubarão.
20/12/2020 - 22:22
Imprimir Comunicar erro mais opções
Gustavo Oliveira/LEC
Gustavo Oliveira/LEC


O sentimento é de alívio para o torcedor do Londrina. Depois de dez jogos, finalmente o Londrina conquistou a sua primeira vitória fora de casa na série C.

O 3 a 2, de virada, sobre o Ypiranga, na noite deste domingo (20), em Erechim, recuperou o time do empate com o Remo e leva o Tubarão ao segundo lugar do grupo, com quatro pontos, mesma pontuação do time paraense que venceu o Re-Pa por 3 a 1.

O enredo da partida indicava mais uma derrota como visitante. Com um novo esquema, o Alviceleste mostrou os mesmo problemas e com 13 minutos já perdia por 2 a 0, com dois gols de Caprini, ambos em falha do zagueiro e capitão Jeferson.

A sorte e o destino começaram a dar a sua mãozinha ao LEC aos 22 minutos, quando o lateral Muriel recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. No mesmo instante, Alemão colocou Igor Paixão e Danilo em campo para as saídas de Carlos Henrique e Marcel.

O Londrina não aproveitou o homem a mais em campo e foi para o vestiário com mais uma atuação muito ruim. Na volta, Alemão retornou com um homem de referência, com a entrada de Júnior Pirambu no lugar de Celsinho, apagado. Pirambu também não jogou nada e ficou provado mais uma vez que o Tubarão não tem centroavante nesta série C.

Aos 23, Samuel Gomes entrou no lugar de Danilo, outro que não atuou bem. Sem tocar na bola, Gomes foi empurrado dentro da área e sofreu pênalti. Adenílson bateu bem e descontou para o LEC.

Os deuses do futebol decidiram ajudar o LEC em busca da tão sonhada vitória fora de casa. E aqui vale ressaltar a coragem do árbitro pernambucano Gilberto Rodrigues, que não se acovardou e puniu o violento e reclamão time gaúcho.

Aos 28, Zé Mario agrediu com uma cotovelada Gedeílson e foi expulso. Na confusão, o árbitro foi agredido pelo atacante Neto Pessoa, que também recebeu o vermelho. A arbitragem só não recebeu nota 10 porque não marcou o pênalti do Zé Mario no lateral do LEC, já que a bola ainda estava em jogo. o chato técnico Celso Teixeira também foi expulso merecidamente.

O jogo ficou parado por quase dez minutos e quando retornou o árbitro apontou 13 minutos de acréscimos - no fim, terminou com 56 minutos porque a partida já estava definida.

No entanto, o LEC teve dificuldades para colocar a bola no chão e usar a vantagem de três homens a mais. Alemão fez a sua última alteração. E do pé do garoto Luan, que entrou no lugar de Alan Cardoso, saiu o cruzamento para o gol de empate, marcado por Samuel Gomes, aos 48.

Dois minutos depois, nova jogada pela esquerda, e Igor Paixão aproveitou o rebote do goleiro Deivity para virar a partida e garantir a vitória suada e fundamental.

A atuação não foi boa, mas a vitória, pela maneira como foi, tem um peso muito grande e pode deixar o time mais leve para a próxima decisão, no sábado (26), contra o Paysandu, em Belém.
12/12/2020 - 19:10
Imprimir Comunicar erro mais opções
Gustavo Oliveira/LEC
Gustavo Oliveira/LEC


Há 122 dias o Londrina não sabia o que era perder pontos no estádio do Café. Foram quatro meses e oito vitórias consecutivas desde o empate em 0 a 0 com o Criciúma, na abertura da série C.

Pois é, e o fim da sequência espetacular veio justamente no início do quadrangular decisivo do Brasileiro. O 0 a 0 com o Remo não era o resultado que a torcida esperava neste sábado. O tropeço em casa vai obrigar o LEC a fazer o que até agora não conseguiu fazer: vencer pelo menos um dos dois próximos jogos como visitante contra Ypiranga ou Paysandu.

O jogo foi movimentado no Café e o Londrina foi melhor, sobretudo no primeiro tempo. Desperdiçou boas oportunidades com Adenílson, Matheus Bianqui, Júnior Pirambu e a melhor delas com Marcondes. Foi um pecado a bola não ter entrado.

Como era esperado, o Remo é melhor que a maioria dos adversários que o Tubarão enfrentou na primeira fase. O Leão também incomodou com o bom Felipe Gedoz e ainda teve um gol anulado com primeiro tempo, após impedimento de Tcharlles.

Satisfeito com um ponto no Norte do Paraná, o Remo se fechou na segunda etapa, marcou muito bem e dificultou a vida alviceleste. Mesmo com a entrada de Celsinho, herói nos últimos jogos, o time não teve força para marcar o gol do alívio.

O tropeço em casa veio na hora errada, mas ainda tem cinco jogos pela frente. Quem sabe a história da primeira fase se repita. Depois do empate na primeira rodada, o time só ganhou no Café. No entanto agora, vencer só os dois próximos jogos em casa não será suficiente para subir. Não há outra alternativa agora. Ganhar fora passa a ser imprescindível.
28/11/2020 - 17:48
Imprimir Comunicar erro mais opções
O Londrina mostrou que o futebol é imprevisível mesmo e que em questão de minutos você vai do céu ao inferno. De fora do G4 a liderança do grupo e com uma marca que iguala a arrancada de 2018, com impressionantes oito vitórias consecutivas no estádio do Café.

O torcedor do LEC viveu todas estas sensações na vitória de virada por 2 a 1 sobre o Tombense, que deixa o Tubarão com as duas mãos na classificação para o quadrangular decisivo.

Gustavo Oliveira/LEC
Gustavo Oliveira/LEC


Vitória com a mão do técnico Alemão, que foi ousado ao tirar Adenílson quando o time ainda perdia. Os cinco jogadores que entraram no segundo tempo - Juan Matos, Celsinho, Samuel Gomes, Luan e Douglas Santos - participaram dos dois gols.

No primeiro tempo, a impressão era que o Londrina estava jogando fora de casa, de tão ruim que foi a apresentação. Time lento, sem inspiração e transpiração. Faltou criatividade no meio-campo, o ataque inexistiu e a defesa esteve frágil.

De tão fraca a apresentação que aos 30 minutos Alemão já poderia e deveria ter mexido na equipe. Como não mexeu, o time sofreu o gol aos 44 minutos, através do meia Gabriel Lima. O 1 a 0 ficou barato, tamanha a superioridade do Tombense.

O segundo tempo não foi tão diferente, mas com a mudança que o time mineiro parou de jogar e deu a bola ao Londrina, que não soube muito o que fazer com ela. Adenílson deu o primeiro chute certo do LEC no jogo aos 13 minutos.

Foi justamente após a saída do camisa 10, que o time melhorou e passou a pressionar o adversário nos 20 minutos finais. Aos 31, passe de Celsinho, cruzamento de Luan e gol de cabeça de Juan Matos.

O Tubarão se empolgou e foi para cima com muita vontade e transpiração. Aos 42, novo passe de Celsinho, cruzamento de Samuel Gomes e gol de Douglas Santos. Na primeira tentativa, de cabeça, o atacante obrigou o goleiro Murilo a fazer um milagre. No rebote, mesmo de costas, Santos deu uma meia bicicleta e mandou para o fundo das redes.

Pena que não havia torcida no Café, pois o torcedor merecia presenciar e viver esta emoção. É um jogo para guardar na lembrança e que pode marcar a caminhada para a volta para a série B.

Apesar de ser o líder, com 28 pontos, mesma pontuação de Ypiranga e Brusque, o time ainda não está classificado, em razão do equilíbrio da chave. Os cinco clubes continuam na briga e todos podem se classificar como podem ficar fora. Promessa de muita emoção na última rodada. Mas depois de tudo que aconteceu neste sábado no Café, difícil imaginar que o Alviceleste não seguirá na briga pelo acesso.
22/11/2020 - 16:28
Imprimir Comunicar erro mais opções
O Londrina foi mais do mesmo em mais um jogo fora de casa na série C. Assim como nas partidas anteriores como visitante, o LEC jogou muito pouco e não fez nada para vencer o São José, em Porto Alegre. Segue sem vencer fora de casa, mas tem mais é que comemorar o ponto conquistado pelo que não jogou.

O LEC finalizou duas vezes apenas no jogo todo. Adenílson em um chute por cima no primeiro tempo e com Juan Matos no segundo tempo ao desviar um bola na pequena área e mandar para fora. Mesmo com cinco alterações no segundo tempo, inclusive com a entrada de Celsinho, o time nada fez no jogo.

Gustavo Oliveira/LEC
Gustavo Oliveira/LEC


Apesar de toda a fragilidade, o São José teve mais posse de bola, procurou mais os lances ofensivos, mas pela falta de qualidade também não conseguiu chegar ao gol. A verdade é que ninguém mereceu a vitória mesmo.

Até por não conseguir vencer fora, o Londrina adia a sua classificação e pelo equilíbrio do grupo tudo será resolvido na última rodada. O Tubarão caiu duas posições, mas se mantém no G4, agora em quarto, com 25 pontos, mesma pontuação do Ypiranga, que é o quinto.

O jogo da vida do Londrina será no sábado (28) contra o Tombense, no estádio do Café. O time mineiro cresceu demais no returno é o terceiro colocado, com 26 pontos, mesma pontuação do vice-líder Ituano. O Brusque segue na ponta com 28, mesmo não vencendo há cinco rodadas.

Tudo indefinido e a promessa de fortes emoções para o torcedor alviceleste nas duas últimas rodadas.
Lucio Flávio
 
Formado em Comunicação Social/Jornalismo. Repórter da Rádio Paiquerê AM desde 1997 e da Folha de Londrina desde 2012. Participa de coberturas esportivas nacionais e internacionais



Sites Sugeridos
 
ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE
 
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados