24/02/20
32º/19ºLONDRINA
Marden Machado
Marden Machado
04/01/2020 - 01:00
Imprimir Comunicar erro mais opções


O Brasil vem se destacando nos últimos anos na produção de filmes de terror e o paulista criado em Porto Alegre Dennison Ramalho é um dos grandes nomes dessa nova geração de cineastas que lidam com o gênero. Ele, que trabalhou com o lendário Zé do Caixão e tem uma sólida carreira como roteirista de TV e diretor de curtas, estreia em longas com o surpreendente Morto Não Fala. O roteiro, escrito pelo próprio Ramalho junto com Cláudia Jouvin, tem por base o conto homônimo de Marco de Castro e nos traz a história de Stênio (Daniel de Oliveira). Ele é plantonista em um necrotério e tem o dom de conversar com os mortos. Dessas conversas saem segredos que deveriam permanecer guardados. Morto Não Fala faz uso de elementos recorrentes nos filmes de terror. No entanto, Ramalho evita clichês e nos brinda com uma narrativa direta, envolvente e assustadora. Além do roteiro e da direção, os efeitos especiais e a direção de arte são bastante convincentes, assim como o elenco, que merece destaque, em especial, Daniel de Oliveira e Fabíula Nascimento.

MORTO NÃO FALA (Brasil 2019). Direção: Dennison Ramalho. Elenco: Daniel de Oliveira, Fabíula Nascimento, Bianca Comparato, Marco Ricca, Cauã Martins, Annalara Prates e Marcos Kligman. Duração: 110 minutos. Distribuição: Pagu Pictures.
03/01/2020 - 00:56
Imprimir Comunicar erro mais opções


Quando Deadpool apareceu pela primeira vez no cinema em X-Men Origens: Wolverine, de 2009, o destino do anti-herói estava tristemente selado. Graças à insistência do ator Ryan Reynolds ele teve uma segunda chance sete anos depois quando saiu Deadpool, dirigido por Tim Miller e produzido por Reynolds. O enorme e merecido sucesso alcançado pelo filme fez com que esta sequência fosse realizada em 2018. Deadpool 2, desta vez sob a direção de David Leitch, ex-dublê que vinha do impactante Atômica, leva nosso "herói” para mais do mesmo. Ou seja, para que reinventar a roda? Tudo o que funcionou no primeiro filme está de volta e ainda temos a aguardada presença de Cable (Josh Brolin), um super soldado do futuro que vem ao presente para matar o mutante Russel (Julian Dennison). Não é difícil recomendar ou não este Deadpool 2. Se você gostou do filme anterior, seguramente vai gostar. Caso não, passe longe. Não é sua praia. E Ryan Reynolds prova mais uma vez que nasceu para este papel.

DEADPOOL 2 (Deadpool 2 – EUA 2018). Direção: David Leitch. Elenco: Ryan Reynolds, Josh Brolin, Morena Baccarin, Julian Dennison, Zazie Beetz, Leslie Uggams, Shioli Kutsuna e Brianna Hildebrand. Duração: 120 minutos. Distribuição: Fox.
02/01/2020 - 00:52
Imprimir Comunicar erro mais opções


Em 2015, o roteirista e diretor Ryan Coogler trouxe de volta a franquia de Rocky, criada por Sylvester Stallone de volta às telas por um caminho inusitado. A partir da personagem de Adonis Creed (Michael B. Jordan), filho de Apollo Creed, que lutou contra Rocky nos dois primeiros filmes. O sucesso de Creed: Nascido Para Lutar levou a esta continuação, Creed II, dirigida três anos depois por Steven Caple Jr. O roteiro de Juel Taylor e Stallone traz de volta a figura de Ivan Drago (Dolph Lundgren), que no filme Rocky IV foi o responsável pela morte de Apollo. Desta vez, Drago busca ter seu nome restabelecido através do Viktor (Florian Munteanu), que desafia Adonis para uma luta. Creed II é, portanto, uma espécie de continuação, 34 anos depois, dos eventos de Rocky IV. E isso é, ao mesmo tempo, o melhor e o pior do filme, uma vez que, apesar de empolgantes cenas de treinamento e de ringue, deixa um estranho gosto de café requentado.

CREED II (Creed II – EUA 2018). Direção: Steven Caple Jr. Elenco: Michael B. Jordan, Sylvester Stallone, Tessa Thompson, Phylicia Rashad, Dolph Lundgren, Florian Munteanu, Russell Hornsby e Milo Ventimiglia. Duração:130 minutos. Distribuição: Warner.
01/01/2020 - 00:49
Imprimir Comunicar erro mais opções


O cineasta iraniano Asghar Farhadi é dono de uma sólida carreira em seu país e vencedor de diversos prêmios internacionais, incluindo dois Oscar de melhor filme estrangeiro. Portanto, nada mais natural do que ele receber um convite para dirigir fora de seu Irã natal. E isso aconteceu em 2018 quando ele escreveu e dirigiu Todos Já Sabem, na Espanha. Tudo começa quando Laura (Penélope Cruz) chega à casa de seus pais para o casamento de sua irmã. Seu marido argentino, Alejandro (Ricardo Darín), não pôde acompanhá-la. Ao chegar, ela reencontra Paco (Javier Bardem), seu antigo namorado. As coisas tomam um rumo inesperado quando uma tragédia acontece durante a festa, o que acaba por trazer à tona segredos do passado. Todos Já Sabem foi bastante criticado quando de seu lançamento mundial no Festival de Cannes. Parte das críticas se justificam. Afinal, Farhadi lida aqui com elementos alheios à cultura persa. Mas dizer que se trata de um filme menor do diretor é exagerado. Quem dera se filmes menores fossem assim. O mundo do cinema seria bem mais interessante.

TODOS JÁ SABEM (Todos lo Saben – Espanha 2018). Direção: Asghar Farhadi. Elenco: Penélope Cruz, Javier Bardem, Ricardo Darín, Eduard Fernández, Bárbara Lennie, Inma Cuesta, Elvira Minguez e Ramon Barea. Duração: 133 minutos. Distribuição: Paris Filmes.
31/12/2019 - 00:45
Imprimir Comunicar erro mais opções


Charlize Theron é uma atriz que poderia ter se acomodado em um certo tipo de papel e faturado alto repetindo trabalhos que explorassem apenas sua beleza estonteante. Felizmente, ela é ousada e inquieta. E Casal Improvável, que ela produziu e estrelou em 2019, comprova mais uma vez essas qualidades. Escrito por Dan Sterling e Liz Hannah, esta comédia romântica (na falta de um termo melhor), gira em torno de Charlotte Field (Theron), atual Secretária de Estado e candidata à presidência dos Estados Unidos. Por conta da campanha eleitoral, ela precisa contratar alguém que a conheça bem para escrever seus discursos. Surge então o jornalista Fred Flarsky (Seth Rogen), de quem ela havia sido babá no passado. O "improvável” do título nacional acontece e os dois se apaixonam, o que gera muitas situações divertidas e inesperadas. E como disse um amigo meu, ver Charlize Theron namorando Seth Rogen, mesmo que apenas na ficção, é a prova de que há esperança para os nerds do mundo.

CASAL IMPROVÁVEL (Long Shot – EUA 2019). Direção: Jonathan Levine. Elenco: Charlize Theron, Seth Rogen, O’Shea Jackson Jr., Andy Serkis, June Diane Raphael, Ravi Patel, Alexander Skarsgard e Bob Odenkirk. Duração: 125 minutos. Distribuição: Paris Filmes.
Marden Machado
 
Escrevo, todos os dias, sobre um filme, complementando minha participação nos programas Light News (na rádio Transamérica Light FM - 95,1), na rádio CBN Curitiba (90,1 FM), no programa Caldo de Cultura (UFPR TV - canais 15 da NET, 71 da TVA ou via web no http://www.tv.ufpr.br/), e no canal http://www.youtube.com/cinemarden.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE