11/12/19
º/º
PUBLICIDADE
Lenise Queiroz
Lenise Queiroz
09/07/2018 - 14:04
Imprimir Comunicar erro mais opções
Ai que saudade deles bebezinhos!

Nossa, que fase!

Nem sei mais como agir!!!

Aí estão algumas frases que recebi de leitoras pedindo que falasse sobre adolescência.

Claro que atendi os pedidos.

Conversei com alguns adolescentes e profissionais para tentar ajudar e entender melhor essa tal fase!

Acessem o link e acompanhe.

Bjs
22/06/2018 - 21:45
Imprimir Comunicar erro mais opções
Ontem vieram me perguntar, se tenho hábito de gritar com minha filha.

E desde quando mães gritam?🤔

Mães possuem um mecanismo (no meu caso, já veio de fábrica kkkk), que é acionando quando pedem uma, duas, três vezes... para o filho(a) tirar o tênis do meio do caminho, por exemplo.

O interessante que a potência do tal mecanismo vai aumentando sem a gente perceber.

É isso que gera confusão. Confundem com grito! 😬

Tenho observado:
Pedir uma vez, potência mínima.
Duas vezes, já é ativada potência média.
Mais de três vezes ... pá! Potência alta capaz de fazer qualquer vizinho assustar. 😂

Tudo bem que não é por qualquer coisa que ele é acionado. Está diretamente ligado aos níveis de paciência, estresse, correria, cansaço... Estudos apontam que pedidos como: fazer tarefa, estudar e tirar toalha molhada de cima da cama, estão entre os gatilhos campeões para ativar o mecanismo.

E aí vem a pergunta: resolve?
Resolver, não resolve! E em algumas situações, pode até piorar. Mas em alguns momentos, servem como "incentivo" aos filhos e traz um alívio pra mãe!

Alguém mais veio com este mecanismo de fábrica?

Bjs
15/06/2018 - 18:24
Imprimir Comunicar erro mais opções
Ai ai!!!!
A famosa birra tem a capacidade de tirar a gente do sério, né?😤
Recebi mensagens pedindo que eu abordasse o tema.
Pedido feito, pedido aceito.
Como o assunto é beeeeem complexo, fiz uma entrevista para tentar ajudar as mães de plantão.

Acessem o link e assistam a entrevista.

Bjs
02/06/2018 - 12:31
Imprimir Comunicar erro mais opções
Estava eu, tranquila no mercado, comprando algumas guloseimas quando vi um menino bonitinho toda vida. Daqueles de propaganda. Ele parou, me olhou e sorri pra ele. ☺️

Mais do que depressa aquele pequeno colocou a mãozinha dentro do meu carrinho e tirou um pacote de biscoito. Logo pensei, bonitinho e arteiro. Coisa de criança!

Colocou o MEU biscoito dentro do carrinho dele. Como se não bastasse uma vez, pegou outro pacote e fez o mesmo.

Já fui ficando intrigada.
Olhei pro lado e não vi nenhum adulto por perto. Mas o carrinho estava lá. Cheio de coisas, entre elas os MEUS biscoitos.

Fiquei ali paradinha, só observando.
Podem estar pensando: nossa! Como ela é intolerante e impaciente. Sim. Estou intolerante e impaciente. 😬

Continuei minha jornada e peguei de novo os mesmos produtos que haviam sido desviados e acrescentei mais algumas coisas.

Não é que chegou a mãe e o bonitinho continuou com a prática e pegou mais um pacote e na frente dela ????

Aí não aguentei e falei: pode devolver pra tia, por favor?

Para minha surpresa, o bonitinho mostrou a língua e ainda mostrou o
dedo do meio. Claro que já achei o menino horroroso! Confesso que tive vontade de retrucar kkkkk.

E sabem o que foi pior?
A atitude da mãe. Simplesmente ignorou e eu, esquentadinha que sou, já fui logo explicando o que havia acontecido.

A resposta da mãe?
É só pegar outro. Não viu que a prateleira está cheia? (tive vontade de responder: não, não, sou idiota 😂)

Ahhhh, quem me conhece sabe como sou. Retruquei, com educação, mas retruquei. Fui logo falando que era óbvio que estava vendo prateleiras cheias, mas o problema não era esse e sim a falta de educação e respeito do ex bonitinho.

Claro que ela respondeu que na educação do filho, mandava ela e eu não tinha nada com isso e ainda perguntou se tinha filhos. Na hora respondi: tenho sim, mas se ela fizesse isso, certamente eu mesma a faria devolver tudo, pedir desculpas e quando chegássemos em casa... o trem iria ferver!

Imediatamente virou as costas dizendo ao filho: vamos, tô cansada dessa gente sem educação e foram embora como se nada tivesse acontecido. Sim, ouvi isso! O filho dela pega minhas coisas, faltou com respeito e eu sou sem educação????? Tá puxado, hein! Tá puxado!

Estava pronta para maior "barraco" 😂. Mas fiquei ali, parada olhando a cena e pensando:
Cansada estou eu, de ver tanta gente sem noção, criando os filhos como
se tudo fosse normal, estilo "você pode tudo" ou " faça o que quiser" sem sequer ter o trabalho de corrigir ou orientar o filho.

E sabem de uma coisas? Eu a conhecia de vista. Nos encontramos em algumas passeatas contra a corrupção. Sim! Passeata a favor de um futuro melhor pra nós e para nossos filhos.

Em tempos de hipocrisia... viva a tal da educação!
19/05/2018 - 17:21
Imprimir Comunicar erro mais opções
Já tive vontade de largar tudo.
Já questionei se nasci para ser mãe.
Senti saudade dos banhos demorados, das saídas com amigas, das festas, das noites bem dormidas...
Fiz listas e mais listas tentando achar onde estava errando.
Já sorri querendo chorar.
Vivi muitas emoções, amei incondicionalmente e recebi os melhores beijos e abraços.
Já passei noites em claro para descobrir como agir, como educar...
Já cronometrei o tempo, tentando dominá-lo.
Revirei as redes sociais tentando descobrir os segredos daqueles posts mãe e filhos, felizes para sempre.

E quando percebi, meu banho voltou a ser demorado, assisti uma série em um dia e meus dias ficaram longos...

De repente, chorei.
Meu filho cresceu e lá se foi mais uma etapa do tal furacão chamado maternidade.

Posso dar uma dica?
Ame mais, reclame menos.
Agradeça, sempre!
Viva maternidade!

" Relato de uma mãe que acompanha o blog e decidiu dividir sua experiência."

Obrigada.

Beijos
Lenise Queiroz
 
Apresentadora. Assessora de Marketing. Esposa e mãe que luta diariamente para conciliar tudo isso com o furacão chamado maternidade.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE