23/10/20
PUBLICIDADE
Isabel Furini
Isabel Furini
22/10/2020 - 19:48
Imprimir Comunicar erro mais opes
Participar de uma entrevista uma prtica formal de promover o dilogo, em um contexto de informao e entretenimento. O entrevistado e o entrevistador devem conduzir a conversao utilizando uma linguagem simples, entretanto, a excees onde se emprega um discurso com formalidade e cientificidade.
Entre entrevistado e entrevistador de suma importncia a construo de limites dentre o que fala e o que instiga a fala, um respeitando a diferena e a opinio do outro, deixando visvel para o espectador/leitor a cordialidade de um para com o outro.
No esqueamos a coerncia e a coeso, fatores essenciais na estruturao de qualquer conversao escrita ou falada. Estes fatores promovem a credibilidade e o enriquecimento de qualquer tema proposto.
O entrevistador deve conduzir o bate-papo com propriedade, pesquisando anteriormente sobre o seu entrevistado, codificando suas ideias, buscas, objetivos, conquistas, polmicas etc. O entrevistado de comentar com clareza as suas elucidaes, informar com conciso o tema abordado, tendo por objetivo fomentar no outro aquilo que brilha positivamente em si.
Quando participamos de uma entrevista, alm da nossa "verdade, imperativo se colocar no lugar do ouvinte/leitor. O lugar de fala, tambm lugar do ouvinte; o que estou falando soa positivamente aos mltiplos ouvidos, qual a realidade cultural, geogrfica, psicolgica da plateia/leitor. Nunca esquea o foco principal da entrevista no polemizar e sim declarar, informar sobre um ou vrios assuntos.
No decorrer desta breve reflexo, buscamos de forma pragmtica, destacar pontos facilitadores na construo de uma entrevista, porm, a dica principal para sermos bem sucedidos ao expor as nossas palavras simplesmente dizer a "verdade, sempre se colocando no lugar do ouvinte.

Dhiogo J. Caetano

22/10/2020 - 18:45
Imprimir Comunicar erro mais opes
Nossa entrevistada Marlis de Assis, curitibana, autora dos Livros Tratado de Amor Minha Biografia e o Jardineiro da Rosa Vermelha. Participou das coletneas Mulherio de Letras de Portugal, Parnaso Potico, Conexo Feira do Poeta V. Seus poemas falam de Amor, Magia e Eternidade.


Quando comeou a escrever poesia?
H 20 anos atrs quando senti o chamado potico

Fale dos autores que influenciaram seu estilo.
A poesia de Adlia Prado e Cora Coralina me encantam com seus poemas lindos riqussimos. Gosto muito do Mrio Quintana, a sua forma nica de escrever
Os romances de Jorge Amado falando dos orixs, sobre poltica, sobre as diferenas sociais, a vida na Bahia, ao ler sentia vontade de escrever e de me expressar. Me fazia pensar de uma forma mais profunda na vida

Que lugar ocupa a Poesia na sua vida?
Ocupa um lugar de manifestao do eu, algo que d combustvel para o dia a dia. uma forma de relao com o mundo, de interagir com as pessoas, expor os sentimentos. Falar o que sente, trocar ideias, conhecer outros mundos e pessoas

Fale de seus melhores poemas
Acho que amadureci com o tempo, mas meus melhores poemas, os mais intensos esto no meu primeiro livro Tratado de Amor Minha Biografia, que foi uma catarse muito grande, um marco pra mim, porque foi uma poca que eu escrevia todos os dias, e esse livro foi o primeiro a ser sonhado. Os meus poemas relatam meus sonhos, literalmente eu escrevo o que eu sonho noite, em quase 100%.

Qual a sua expectativa quando escreve um livro?
A minha expectativa que ele se torne conhecido, que as pessoas gostem da leitura, que seja apreciado e passe uma mensagem positiva.

Tem algum ritual para escrever?
No, meus livros so sonhos, insight, uma relao forte com o mundo paralelo. Vem de repente eu sento e escrevo.


Como seu processo criativo?
Meu processo pensar, refletir sobre os meus sonhos noturnos, procuro ouvir a voz interior, comento com as pessoas os sonhos, as imagens que vem na minha cabea. Concordo, discordo com as imagens at que o poema vem.
Costuma vir de forma intensa, meus poemas tem personagens, converso com eles, procuro sentir suas essncias, extrair seus relatos. s vezes vem junto com algo que vivencio durante o dia, uma frase, um olhar...

Na sua opinio a internet incentiva a leitura de livros ou prejudica?
Os dois. A internet um excelente meio de divulgao, ela pe seu livro no mundo. Mas tambm tem outro lado...Depende de como cada um utiliza essa ferramenta

Voc acha que o poeta nasce ou ele se faz
Os dois, ele nasce com um dom, uma capacidade de expressar sentimentos, de observar. Mas ele pode aperfeioar seus dons, desenvolver estilo, criar coisas novas sempre.

Fale um pouco dos seus planos para o prximo ano
Meus planos ps pandemia viver intensamente, valorizar as mnimas coisas, me permitir ir alm do cotidiano.
Publicar um livro novo. Ler, estudar muito, viajar.
Fazer novos amigos, vivenciar a gratido.

Entrevista realizada por Isabel Furini
20/10/2020 - 19:47
Imprimir Comunicar erro mais opes
RESISTNCIA I


Viver um processo de resistncia
No s sobreviver feito gado

Viver desbravadoramente por a
Livre de amarras
E cabrestos

Livre
No pensamento
Na ao
Na alma

Viver uma resistncia constante
Dia aps dia
Moro na Paraba.

Jeovania Pinheiro



Jeovania Pinheiro possui graduao, bacharelado e licenciatura, em Filosofia pela Universidade Federal da Paraba (2006) e mestrado em Filosofia pela Universidade Federal da Paraba (2009). Especializao em Educao pela UEPB (2014) e graduanda em Letras pela UFPB Virtual. Jeovania poeta e criadora do projeto "Bom dia com Literatura Feminina", no qual as poetas declamam ou realizam a leitura de poemas em vdeo.
20/10/2020 - 07:42
Imprimir Comunicar erro mais opes
Palavras que abraam


Hoje "ela amanheceu assim: escrita ao som do Jazz, feito chuva bem - vinda, mas com pitadas de saudade, deslizando palavras e reticncias em gotas, no vidro da janela...

Quanto escrevo imagino que o tema est em um barco de papel dobrado e, cuidadosamente, guardado em uma garrafa antiga e transparente navegando num mar de imaginao e desdobr - lo sempre um desafio esse mesclar do passado e presente.

Agora, ela se despe das aspas e vem narrar, informar, argumentar com nuances poticas, ou no, os acontecimentos do cotidiano. A palavra "Chronica" (Latim) faz referncia ao tempo, cronologia. E as considero abraos dirios com, ou sem hora marcada.

As linhas de hoje receberam a companhia das notas musicais contidas no Jazz de Alexandre Carvalho, acordes que j emudeceram, mas permanecem vivos em suas composies e vdeos.




Vanice Zimerman

AVIPAF (Cadeira 16 - Mario Quintana)
14/10/2020 - 11:30
Imprimir Comunicar erro mais opes
"Um olhar no Mirante, o novo livro assinado pelo escritor Franccis Yoshi Kawa, narra os amores, dios, paixes e acontecimentos que vo modificando o cotidiano dos jovens Mathias, Anna Rosa e Jennifer, tendo como pano de fundo a dcada de 80. O despertar dos jovens para a vida no sossegado. Comeando com Mathias, cujos pais faleceram e repentinamente precisa assumir a responsabilidade pelo bom funcionamento da loja de autopeas. Ele no tem o direito de ser um jovem despreocupado, pois precisa assumir responsabilidades. Mas, sua vida tambm tem como foco os laos emocionais e, como todo jovem, quer amar e ser amado.

Entre Anna Rosa e Jennfer, Mathias percebe que os relacionamentos so difceis, e que o amor, muitas vezes, cede ao poder. A linguagem deste romance simples, cotidiana, mas a trama vibrante. Alguns acontecimentos surpreendero o leitor! Em alguns captulos, at a cabea do personagem Mathias fica em confuso. Ele no conhece os pensamentos verdadeiros de Anna Rosa, nem de Jennifer e ora se aproxima do jeito de pensar de uma, ora da outra. Acaba descobrindo que perfeio e amor nem sempre podem ser enlaados, pois o amor tem seu prprio caminho, que muitas vezes est longe de ser o caminho dos sonhos.

Os protagonistas esto no final da adolescncia e procuram as respostas sobre as dificuldades da vida. So personagens de personalidades com facetas complexas, cujos comportamentos vo mudando a medida que tomam decises e vo descobrindo as possibilidades que a vida proporciona e tambm as limitaes que impe. O romance aborda diversos assuntos, entre eles o amor, a paixo, a traio, a famlia, o suicdio, a manipulao emocional, o poder econmico, o triunfo e o fracasso.

O universo do livro "Um olhar no mirante, tem momentos de muita intensidade. Franccis Yoshi Kawa apresenta o drama humano de maneira realista. Ele j lanou trs livros em parceria com Helena Douthe, mas considera que chegou o momento de fortalecer e investir no seu prprio estilo ficcional. Esta obra um esforo do autor para emancipar-se de outras vozes. Franccis Yoshi Kawa procura a prpria voz, enquanto d vida e vozes aos personagens que criou. Um olhar no Mirante, um smbolo do processo criativo do autor. Este livro j est na Amazon, e, com certeza, tem elementos que podem encantar os leitores. O livro est a venda na Amazon. Vale a pena conferir!

https://www.amazon.com.br/dp/B08L2213R3/?fbclid=IwAR0ElMbIQiR9rEemqkvxJxL1e8TWQHupTMQl0ZLZhE8lX9U6YaNi2-fgkjQ

Isabel Furini

Isabel Furini
 
Isabel Furini, escritora e educadora. Recebeu prmios em concursos de poesia e de contos. Publicou 15 livros, entre eles: Mensagens das Flores e Ele e outros contos. Tambm escreve para o pblico infanto-juvenil. autora da coleo "Corujinha e os Filsofos" da Editora Bolsa Nacional do Livro de Curitiba.



ARQUIVO
Ms
Ano
AVISO: Opinies e informaes contidas nos blogs hospedados nesta plataforma so de responsabilidade exclusiva dos autores e no refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE
 
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resoluo mxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados