23/06/21
PUBLICIDADE
Isabel Furini
Isabel Furini
23/06/2021 - 10:36
Imprimir Comunicar erro mais opes
Nossa entrevistada a poeta Ktia Sentinaro. Ela mora em Campinas, natural de Araras/SP, jornalista, ps-graduada em marketing e lngua portuguesa. Faz parte da Seo Campinas da UBT (Unio Brasileira dos Trovadores). Premiada em Petrpolis/RJ (2020) como trovadora veterana; e em Juiz de Fora/MG, Arapongas/PR (2018) e Cantagalo/RJ (2017), como nova trovadora. Est na antologia "Mltiplas Palavras I e II, organizada pela UBT Juiz de Fora/MG. Tambm teve obra selecionada em coletnea de poesias de Salto/SP (2018). Busca inspirao nos animais e no mundo infantil. Autora o livro "PetPoema, poesias sobre pets para crianas, com site e app. Facebook petpoema.com Instagram @katiasentinaro e @petpoema. E-mail [email protected] e telefone (19) 98148-1603.



Confira a entrevista com Ktia Sentinaro

> Fale um pouco de seu incio como poeta. Quando comeou a ler poemas e quando comeou a escrever poemas?

Meu sonho de ser poeta e escritora vem da adolescncia, por influncia da minha professora de portugus. Com 13 anos ganhei o segundo lugar num concurso de redao em Araras, no interior de So Paulo, cidade onde nasci, o que me incentivou ainda mais. Recordo-me da minha primeira poesia e onde eu estava quando a escrevi: sentada na cama do meu quarto, olhando o cu pela janela. Voltei a escrever com frequncia em 2016, quando criei o que chamo de PetPoema, poesia sobre pets, e hoje me dedico poesia e s histrias infantis. Tambm sou membro da UBT Unio Brasileira dos Trovadores Seo Campinas/SP, categoria de veterana.

> Pode citar os nomes de cinco poetas que admire?

Ruth Rocha, Ceclia Meireles, Mario Quintana, Carlos Drummond de Andrade, Cora Coralina. E outros autores infantis como Alexandre Rampazo, Pedro Bandeira, Eva Furnari, Roseana Murray, Ziraldo e tantos outros.

> Sente na sua obra a influncia de algum ou alguns poetas?

Sim, minha inspirao vem de Ceclia Meireles e Ruth Rocha, que falam s crianas com alegria, otimismo e amor. Essas autoras tambm utilizam animais para dar voz a vrias questes e sentimentos infantis, assim como eu tento fazer nas minhas poesias e textos. J o autor nacional consagrado Jos Mauro de Vasconcelos, com seu livro "Corao de vidro me marcou profundamente na infncia, com sua temtica de sofrimento dos animais.

> Como seu processo criativo? Para escrever um poema, por exemplo, voc parte de uma palavra? De uma imagem? De uma vivncia? De acontecimentos?

Na maioria das vezes parto de uma imagem, geralmente a foto de uma cena ou de um animal que tem um olhar, um enquadramento diferente. E lembro de vivncias, principalmente com os animais de estimao de minha infncia. Para meus poemas especficos sobre ces e gatos que eu no conheo pessoalmente, parto de uma breve descrio. s vezes, a ideia surge da observao da rotina dos bichos, da famlia ou de conversas com familiares. Conforme o assunto e a palavra citada, eu digo: isso d um poema. Para escrever, gosto do silncio e de estar sozinha. E continuo optando pelo meu quarto, pela minha cama, como principal local para a escrita. Apenas troquei o caderno e a caneta pelo laptop, pois prefiro digitar.

> Como analisa a sua prpria obra? Fale de seu estilo artstico e de sua voz potica.

Eu falo principalmente sobre os animais e para as crianas. Tento colocar os sentimentos e as reflexes nessa temtica. Gosto de usar rimas e dar ritmo aos textos. Inicialmente, minha ideia com os petpoemas era fazer poemas para porta-retrato, mas acabou virando livro. Para mim, a poesia pode ser encontrada em qualquer lugar, nos detalhes do cotidiano, basta observar. Gosto de sentir essa fora, de uma experincia aparentemente simples (observar uma cena, um olhar, uma forma de ser) que me arrebata ou me faz pensar de uma forma diferente.

> Nesta poca muitas pessoas escrevem poemas. Voc pensa que essa exploso potica elevar a poesia ou a banalizar?

Eu creio que quanto mais pessoas se interessarem pela poesia, mais ela crescer. A poesia, por estar em todos os lugares, tambm democrtica. Todos podem escrever, porque a poesia faz a gente extravasar os sentimentos, quase uma terapia. Claro que nem todos sero poetas imortais, mas sempre h uma forma diferente de expressar um sentimento em palavras. como uma orquestra que utiliza os mesmos instrumentos, as mesmas notas musicais, e faz coisas diferentes. Sempre h uma nova viso da realidade a ser compartilhada ou refletida numa leitura.

> Como faz os ttulos de seus poemas? Voc escolhe alguma palavra do poema, procura inspirao em outros textos ou os ttulos surgem na sua cabea?

Geralmente o ttulo uma palavra do poema ou sintetiza a situao ali narrada. s vezes, peo opinio de outras pessoas, em especial para minha filha Helena, pois no sou boa com ttulos.

> Qual a sua expectativa? Espera alguma reao especfica dos leitores?

Quando acabo um poema fico imaginando a reao do pblico que vai ler aquele texto, principalmente as crianas. Por exemplo, acho muito legal ver como se comporta o dono de um pet, quando l uma poesia que fiz especialmente para ele e seu animal. Geralmente, muito forte, se a pessoa ama aquele ser, ela chega a chorar. Sempre fico na expectativa dessa emoo. Recentemente lancei meu livro de poesias para crianas, sobre ces e gatos, chamado Petpoema, e sempre fico imaginando os pequenos lendo, se esto se divertindo com minhas poesias. A gente quer agradar, n?

> Segundo a sua percepo, esta poca de pandemia (novo coronavrus/Covid-19) mundial boa ou ruim para a criao literria? Voc se sente mais ou menos inspirada?

A pandemia fez com que a gente ficasse em casa e dependesse cada vez mais da internet, essa ferramenta poderosa para o bem e para o mal. De certa forma, a quarentena fez com que eu produzisse mais. ruim, pois no h contato pessoal fora o crculo familiar, e muitas ideias vm de conversas e da observao do cotidiano. E tambm sinto pelo enorme sofrimento de tantas pessoas com a doena e por tantas perdas.

> Fale de seus projetos para 2021.

Lancei recentemente meu livro de poesias sobre animais de estimao, para crianas, chamado PetPoema, que conta com verso impressa e site. Meu plano trabalhar esse livro em oficinas de poesias em escolas. Em 2019 cheguei a ministrar uma oficina desse tipo na EMEB Tomoharu Kimbara, em Valinhos/SP, e as crianas amaram. Trata-se de um material rico para alunos do terceiro ao quinto anos do ensino fundamental I. Mesmo com a pandemia, a oficina pode ser feita virtualmente, pois o site (clique aqui) interativo. Tambm j tenho novo projeto de livro infantil em andamento, que relata uma histria real de superao e gratido entre uma professora e seu aluno. Tenho outros ainda embrionrios, como uma coleo de histrias divertidas contadas por minha me sobre aventuras de sua infncia e um livro com uma seleo de petpoemas em forma de histrias para crianas bem pequenas. E, claro, continuo na UBT Campinas e com minha pgina no Facebook e Instagram @katiasentinaro @petpoema.
21/06/2021 - 09:45
Imprimir Comunicar erro mais opes
Podcast Toma A Um Poema lana revista

No dia 15 de julho de 2021, o podcast Toma A Um Poema estreou no ramo das revistas literrias. O projeto vinha se destacando no meio digital, sobretudo, no Spotify, plataforma em que o programa acumula mais de 18 mil seguidores.

Jssica Iancoski, poeta curitibana e editora-chefe do Toma A Um Poema, conta que a ideia de expandir as atividades literrias do projeto, surgiu para suprir um dficit cultural "a maioria dos escritores tem a necessidade inerente de serem publicados, aspirao que est sendo frustrada, hora pelos altos custos envolvidos no processo de publicao, em sua maioria composto pelo excesso de impostos; hora pela dificuldade de chegar a um bom leitor. Quando pensei em criar a revista, pensei em estratgias que englobassem esses dois aspectos, satisfazer o artista e motivar o leitor algo parecido com o que podcast j vinha fazendo, s que em um novo formato.

J no dia do lanamento, a revista literria Toma A Um Poema alcanou 460 acessos, nmero que quase dobrou ao longo da primeira semana da revista.

O peridico, que ser bimestral, oferece uma interface diferenciada, com design grfico minimalista e elementos que a tornam realmente um veculo digital alm de ter publicado textos e ilustraes, a revista encontrou um jeito de incorporar vdeo-performances, sees interativas e perfis de usurios nas pginas do projeto.



Tudo isso para explorar, sobretudo, a questo da poesia social, produzida no perodo atual, abordando questes polticas e culturais.

Milena Martins Moura, editora-chefe da Revista Cassandra (publicao exclusiva de mulheres), conta que conheceu o Toma A Um Poema por acaso, ainda na verso podcast, quando foi declamado um poema dela, que j tinha sado na Rudo Manifesto outra revista literria.

"Depois disso, passei a acompanhar sempre e, assim que soube da revista, achei uma iniciativa linda. Um projeto como esse merece crescer muito, principalmente em tempos como os que estamos vivendo, quando vemos a arte e a cultura to ameaadas. Cada vez mais, iniciativas assim crescem em importncia. Espaos para a arte florescer em tempos de chumbo. E fico muito feliz de fazer parte desta primeira edio! S tenho a agradecer., acrescenta a poeta.

A capa da primeira edio composta por fotografia de Darlene Andrade, enquadrando o poeta talo Saldanha, atravs de mos que se posicionam no rosto do modelo. Para Thomas Brenner, poeta contemporneo, a imagem escolhida para compor a capa lembra o lbum Abraao de Caetano Veloso.

Tal semelhana se confirma para alm da fotografia.

Se em Abraao as mos sugerem movimento de leveza e mos amigveis, no peridico, as mos parecem engolir - imagem tambm explorada no editorial da revista:

"Ns, as pessoas, estamos sendo engolidas pela violncia, pelo extermnio, pela intolerncia, pelo genocdio. As mos, que deveriam assegurar a segurana, entorpecem, embrulham a nossa esperana em pele humana e, ento, riem enquanto desossam a espcie "

E para alm da fotografia, o contedo! Pode-se verificar que ambos projetos apresentam materiais que dialogam tanto com a tecnologia, quanto com as questes sociais, evocando ainda imagens atuais e ancestrais.

Alm de talo Saldanha, Milena Martins Moura e Thomas Brenner, a revista literria curitibana tambm conta com a participao de escritores como Tchello DBarros, grande expoente da poesia visual brasileira, com mais de 150 exposies em 15 pases; Flvia Quintanilha, poeta londrinense (Desabotoar, Patu - prefcio de Luci Collin); Isabel Furini, escritora premiada no Brasil, Espanha e Portugal; e Rafael Rocha, selecionado Prmio Oceanos 2021.

A Revista est disponvel pela Calameo (leitura recomendada) e em PDF.

O Podcast Toma A Um Poema est disponvel no Spotify, no Google Podcasts e no YouTube.

Siga o projeto nas redes sociais!
@tomaaiumpoema[image="@tomaaiumpoema"]
20/06/2021 - 06:59
Imprimir Comunicar erro mais opes
Poema sem ttulo

s vezes
preciso ser passarinho
Fazer de instantes, ninho
Sem criar raz.
Voar r r r r

Daniel Mauricio

*

Nostalgia

Tambores tocam abismos
E muralhas de silncio
Despertam os blues e
As danarinas
Fazendo danar
Ginger Rogers
E tocar
B.B.King

Sonia Cardoso.

*

AZUL DE CADA AMANHECER

... pela janela eu vejo o cu
e me vem a certeza:
________eu j tive asas!
Eu j voei a imensido azul de cada amanhecer
e me fiz poesia para falar dessa saudade
que me invade o olhar
quando eu te vejo assim ________ azul, ao acordar.

Lucia Lopes



Esses poemas foram publicados pelos autores no grupo "Poetas amigos de Isabel Furini", do Facebook.
11/06/2021 - 09:35
Imprimir Comunicar erro mais opes
Na prxima quarta-feira (16), o #CuritibaL promove a leitura compartilhada do conto "Apenas o fim do mundo novamente, do escritor ingls Neil Gaiman.

Com mediao de leitura de Sueelem Witsmiszyn, o encontro acontece s 15h atravs da plataforma Google Meet. Inscreva-se gratuitamente no link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSf2QUVO8ekfCVvWhhhztjhnWtI-sKwxwAFIgfHriGOp9NwiSw/viewform?fbclid=IwAR0boIrgCBSt4kavbtw51Ycfndko5udgeuD42z2YkY_u050tXnijN3VcBDw
07/06/2021 - 12:26
Imprimir Comunicar erro mais opes
Entre maio e junho de 2020, ainda nos primeiros meses do perodo de distanciamento social ocasionado pela pandemia do Coronavrus, a fim de manter a sanidade mental durante este perodo turbulento que o mundo inteiro vivencia, a escritora paranaense Francine Cruz resolveu canalizar suas energias de maneira ainda mais enftica para a literatura.



Alm de escrever e publicar suas prprias obras, num exerccio de compartilhamento de experincias que no esto sendo possveis de serem realizadas de modo presencial, Francine decidiu compartilhar atravs de um canal no Youtube suas leituras, dicas para escritores e tambm conversar com outros autores sobre suas obras. Assim surgiu o Canal Senhora Literatura, um canal dedicado a compartilhar experincias literrias atravs de resenhas de livros e entrevistas com escritores e escritoras, dando nfase especial (mas no somente) para a autoria de mulheres e para os autores paranaenses.

Nesse primeiro ano j passaram pelo Canal escritores como Andria Carvalho Gavita, Mariana Marino, Priscila Prado, Otto Leopoldo Wink, Mrcio Renato dos Santos e Luiz Felipe Leprevost, alm de serem relembrados e apresentados a um novo pblico grandes autores da nossa literatura como Manoel Carlos Karam, Helena Kolody, Valncio Xavier, Jamil Snege entre outros.

J so mais de 80 vdeos no Canal, divididos em playlists como: Autoria de Mulheres, Entrevistas, Poesias, Dicas de Leitura, Dicas para Autores, Vida e Obra, entre outras. Os vdeos so postados toda quinta-feira e podem ser acessados pelo link: https://www.youtube.com/c/SenhoraLiteratura

Maiores informaes nas redes sociais da autora:

Site oficial: https://www.escritorafrancinecruz.com/

Instagram: @francinecruz18

Linktree: https://linktr.ee/francinecruz
Isabel Furini
 
Isabel Furini, escritora e educadora. Recebeu prmios em concursos de poesia e de contos. Publicou 15 livros, entre eles: Mensagens das Flores e Ele e outros contos. Tambm escreve para o pblico infanto-juvenil. autora da coleo "Corujinha e os Filsofos" da Editora Bolsa Nacional do Livro de Curitiba.



ARQUIVO
Ms
Ano
AVISO: Opinies e informaes contidas nos blogs hospedados nesta plataforma so de responsabilidade exclusiva dos autores e no refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE
 
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resoluo mxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados