23/02/20
32º/19ºLONDRINA
Isabel Furini
Isabel Furini
06/05/2019 - 10:36
Imprimir Comunicar erro mais opções
Em 08 de maio (quarta-feira), Helena Douthe e Franccis Yoshi Kawa lançarão o romance "Os Velhacos", nas Livrarias Curitiba do Shopping Jardim das Américas, Av. Nossa Sra. de Lourdes, 63 - Jardim das Americas, Curitiba.

Velhacos, segundo a definição dos dicionários são aqueles que fazem fraudes, trapaças, que são traiçoeiros; que buscam enganar outra pessoa; tratantes; que fingem ser inocentes, mas agem com espertezas.

Esta é a definição dos primeiros componentes das famílias Araújo e Marques, os protagonistas desta saga brasileira de mais de 100 anos, com requintes de argúcia entre vilões que se transformaram em heróis e novos heróis que aparecem com o tempo.

Juliana acreditava na hombridade de seu antepassado, homenageado com uma estátua na praça principal da cidade. Era um herói, até o dia que seu pai resolveu disputar a eleição para prefeito. O opositor, que era de uma família amiga, se transformou em inimigo feroz, vasculhando o passado da família e expondo a verdade escondida. No dia que a estátua de seu trisavô foi derrubada, a bela jovem idealista inicia uma guerra para defender a honra de seus antepassados, debaixo de amor e fogo cruzado. A saga inicia no século XIX e segue até meados dos anos 1970, recheada de aventuras e reviravoltas.



AUTORES:
Franccis Yoshi Kawa
Nasceu na Colônia Esperança, no município de Arapongas, no Paraná. Estudou no Colégio Estadual Nilo Cairo, em Apucarana, e no Colégio Estadual Emílio de Menezes, em Arapongas. É formado em Ciências Contábeis pela UFPR. Trabalhou durante 15 anos em empresas de transportes rodoviários de cargas e 20 anos como sócio-gerente de uma empresa do ramo fotográfico. Escreveu o livro Ajoelhar Jamais, da Editora Appris, em coautoria com Helena Douthe. Ocupa a cadeira 38 da Academia Virtual Internacional de Poesia, Arte e Filosofia - Patrono Victor Hugo.


Helena Douthe
É natural de Curitibanos (SC). Graduada em Administração pela PUCPR. Ocupa a cadeira 39 da Academia Virtual Internacional de Poesia, Arte e Filosofia - Patrono Guimarães Rosa. Escreveu o livro "Ajoelhar Jamais", em coautoria com Franccis Yoshi Kawa. Participou, por duas vezes, publicando seus poemas na Revista Carlos Zemeck – Arte e Cultura. Na Antologia: "Palavra é Arte Poesias", Projeto Apparere, livro "Sonhei Que…" publicou o poema "Versos Matizados". Escreveu para o público infantil o livro "As três rosas" (com colaboração de Franccis Yoshi Kawa) que será publicado em 2019. Publica poesias, contos, pensamentos, aldravias e crônicas no site www.recantodasletras.com.br. Romancista, letrista, poetisa, idealista e sonhadora.
05/05/2019 - 22:36
Imprimir Comunicar erro mais opções
I

Dentista, meu caro amigo
vou lhe contar um segredo:
- Na broca, vejo um perigo,
e da agulha tenho medo!

II

Faça um favor aos seus dentes
mesmo que ninguém insista:
- De nunca deixar pendentes
as visitas ao dentista.


III
Dentes sadios e fortes,
protetores da saúde,
não dependem só da sorte,
mas de cuidado amiúde.

Nilsa Alves de Melo

Nilsa Alves de Melo
Nilsa Alves de Melo


Do livro "Temas, Versos e Trovas", de Nilsa Alves de melo, editora Massoni, Maringá, PR, Brasil, 2018.
01/05/2019 - 17:58
Imprimir Comunicar erro mais opções


Em 27 de abril, foi realizada a Conferência Municipal de Cultura de Fazenda Rio Grande. Nessa oportunidade, foram entregues exemplares do livro "Festival de Literatura Fazenda Rio Grande – 2018", contendo textos dos vencedores do concurso literário, do qual participou a poetisa Rita Delamari, com o poema "Engrenagem". Rita conquistou o primeiro lugar, na categoria Comunidade.
Na continuação, o poema.

ENGRENAGEM


Vida, esta engrenagem
tão precisa...
Há de se valorizar!
Somente uma tu possuis...
Dela, te cabe, zelar!
Linha tênue, que necessita de atenção...
Saibas que todas as peças,
precisam de lubrificação!
Hábitos saudáveis,
embelezam o corpo e alimentam a alma!
Abrace seu coração!
As mágoas enferrujam os
caminhos, por onde percorre, a paz!
Penses que nossos bens, não têm
a proporção, desta jóia rara e preciosa!
Não deixes manchar as roupas da bondade
que um dia, poderás utilizar...
Sempre haverá um irmão
que podes necessitar!
Amar-se é preciso, procures ter resiliência!
Vida, a mais linda viagem,
que mostra as flores que plantaste...
Cultive-as para que não murchem,
para enfeitar os caminhos da existência!
Experimentes plantar nela, o amor
e verás que muitos frutos, nascerão
para a posteridade, com excelência!

Rita Delamari


Rita Delamari -Foto: Gislaine A. Pereira
Rita Delamari -Foto: Gislaine A. Pereira
18/04/2019 - 16:50
Imprimir Comunicar erro mais opções
Em 08 de maio (quarta-feira), 19h 30m, nas Livrarias Curitiba do Shopping Jardim das Américas, os escritores Helena Douthe e Franccis Yoshi Kawa, lançarão o romance "Os Velhacos". Helena e Francis, são acadêmicos da AVIPAF. Eles já escreveram a quatro mãos o romance "Ajoelhar jamais", e nesta oportunidade vão apresentar um romance onde famílias lutam pelo poder.
Na continuação o prefácio do livro, que foi escrito por Neyd Montingelli, poetisa e contista premiada.



Prefácio
Franccis e Helena uniram-se literalmente para deixar à público uma história que reúne política, contravenção, família, bandidagem e assassinatos, aliás, um tema que está intimamente ligado a vida desse nosso Brasil. Parabéns aos autores.
Velhacos, segundo a definição dos dicionários são aqueles que fazem fraudes, trapaças, que são traiçoeiros; que buscam enganar outra pessoa; tratantes; que fingem ser inocentes, mas agem com espertezas.
Esta é a definição dos primeiros componentes das famílias Araújo e Marques, os protagonistas desta saga brasileira de mais de 100 anos, com requintes de argúcia entre vilões que se transformaram em heróis e novos heróis que aparecem com o tempo.
Os autores transformaram uma trama familiar em uma descrição do que é a política em nosso país. Como um dos personagens sabiamente interpreta o discurso de politicagem:
"Basicamente, temos de apresentar projetos dizendo que é para beneficiar o povo, mas, antes de tudo, é bom analisar se esse projeto beneficia a nós detentores do poder de legislar. É necessário seguir esse pensamento, se queremos permanecer dentro ou estaremos fora na próxima eleição. "
No decorrer do livro, o narrador nos leva a conhecer e admirar a protagonista que quer fazer de uma eleição, a comprovação da honestidade e hombridade de seus antepassados, com uma verdade transformada em mentiras. Será que um dia veremos uma chefe de comitê com essa competência?
Palavras sábias colocadas na boca de protagonistas fictícios que bem poderiam identificar a nossa realidade:
"– A safadeza começa com vereadores e termina na Presidência da República. Governam em seu próprio benefício e ainda têm coragem de dizer que é para o bem do povo. Se, por acaso, dizem que construíram algo para o bem da nação, pode apostar que é algo faraônico para beneficiar o canalha que está inaugurando a obra. Triste monumento da corrupção, construído com o dinheiro do povo. De que adianta vociferar contra esse tipo de coisas? "
União de interesses: pelo bem do povo, pelo bem do município, belo bem próprio. A ingenuidade dos eleitores em escolher o melhor candidato acreditando em suas mentiras muito bem colocadas, faz-nos também crer nas inverdades dos dirigentes passados e atuais.
Uma reflexão para o nosso povo que brada por democracia, mas não busca a verdade nas palavras e ações dos que deviam representar todas as classes oprimidas:
"– Santa ingenuidade! Até hoje, os poderosos ditam leis, manipulam a opinião pública e reescrevem a história. Começa no legislativo, passa pelo executivo e finaliza no judiciário. Um documento oficial é tão manipulável quanto uma versão da história que é redigida a partir do ponto de vista do vencedor. Nunca pensou nisso? "

Neyd Montingelli
Acadêmica da AVIPAF - Cadeira 7
17/04/2019 - 11:52
Imprimir Comunicar erro mais opções
PORTAL DO POETA BRASILEIRO. SARAU DE ABERTURA DO XIV CONGRESSO

Será realizado no Bar do Alemão - Largo da Ordem, Curitiba.




APRESENTAÇÕES:

Grupo de teatro de Idosos da PUC
Mestre sala da Escola de Samba Enamorados do Samba.
Rainha do Carnaval Curitibano.
Voz e violão por ordem de chegada
Declamações por ordem de chegada.
Exposição de livros de poetas visitantes e curitibanos.
*NO DECORRER DAS APRESENTAÇÕES, HAVERÁ SORTEIOS DE BRINDES E O JANTAR , COMIDA TÍPICA ALEMÃ.
* Ao término do Sarau, às 23 horas, Serenata no Largo da Ordem, até o Hotel Brasília, onde estão hospedados os poetas visitantes.
Conceição Gomes-CoordenadoraGeral
Luiz Carlos Brizola-Feira do Poeta
Amaury Nogueira-Feira do Poeta
Geraldo Magela-Feira do Poeta
Isabel Furini
 
Isabel Furini, escritora e educadora. Recebeu prêmios em concursos de poesia e de contos. Publicou 15 livros, entre eles: Mensagens das Flores e Ele e outros contos. Também escreve para o público infanto-juvenil. É autora da coleção "Corujinha e os Filósofos" da Editora Bolsa Nacional do Livro de Curitiba.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE