Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

O jogo da vida

31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

As chances de fugir do rebaixamento continuam remotas, a parada promete ser a mais difícil e o jogo do Londrina com o Coritiba passou ser o "o da vida" para todos. É preciso ganhar. É preciso dar uma de Davi e derrotar o gigante para ter esperanças de escapar da queda ou, pelo menos, marcar uma saída honrosa do campeonato.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Para não cair, o Londrina precisa sair da lanterna deixando três clubes para trás. Os resultados do fim de semana fizeram Paranavaí, Paraná e Rio Branco escaparem e agora somente quatro times podem ser passados pelo Tubarão. O primeiro passo do Londrina terá que ser a vitória sobre o Coritiba. Se não derrotar os curitibanos, nenhum outro resultado vai beneficiá-lo.
Além da vitória no VGD o Londrina terá que contar com uma vitória ou empate do Paraná (em casa) contra o Iguaçu; com vitória do Paranavaí sobre o Cascavel (fora de casa); e que no jogo Toledo e Foz haja um vencedor. Se der empate nesse jogo os dois escaparão. O quarto time que pode ser ultrapassado pelo Londrina é o Engenheiro Beltrão que se perder para o Atlético fica com os 16 pontos que tem. Daí, tudo dependerá do saldo de gols. Hoje o saldo do Engenheiro é menos três. O do Londrina é menos oito. Tudo dependerá, nesse caso, de quanto ele perder do Atlético e de quanto o Londrina ganhar do Coritiba.

Continua depois da publicidade


O que o LEC terá que jogar focado numa vitória contra o Coritiba, sem pensar nos outros resultados. Terá que cumprir com o seu dever, com a sua necessidade maior. A vitória sobre o Nacional deixou o Coxa tranqüilo. Ele não perde mais o segundo lugar, que vale um ponto de bonificação. Isso pode fazê-lo jogar sem um compromisso maior no VGD.


O feito do Paranavaí


O maior feito da rodada foi do Paranavaí. Derrotou o Atlético Paranaense, saiu da zona de rebaixamento e entrou no grupo de classificação. Subiu na hora certa e pode ficar entre os oito. Já o Nacional fez o que pôde em Curitiba. Teve um bom comportamento, mas não conseguiu evitar a derrota na estréia de Marcelinho Paraíba no Coritiba. Mesmo perder, no nosso vizinho garantiu o terceiro lugar e a melhor posição entre os interioranos.

Continua depois da publicidade


Um jogo decisivo


Como já comentei aqui, o jogo da matriz contra a filial será decisivo. Paraná e Iguaçu vão se enfrentar em Curitiba com os paranistas necessitando da vitória para a classificação e o Iguaçu também necessitando dos três pontos para não cair. Um empate pode matar as pretensões dos dois.


Quem apitará?


Hoje vamos saber quem vai apitar Londrina e Coritiba. Não deve ser Heber Roberto Lopes. Já desafiei Afonso Vitor de Oliveira nesse sentido. Quando um árbitro de Londrina (Heber ou Antonio Denival de Morais) vai apitar um jogo do LEC contra um dos grandes de Curitiba? Se árbitro de Curitiba pode fazer (e tem feito sempre) esse serviço, por que um londrinense não pode? Continuo esperando e pagando para ver.


Ronaldo ou Neymar?

Nem um, nem outro. A estrela do clássico paulista foi Dentinho, que fez o gol e que fez outras boas jogadas. Neymar fez poucas jogadas e sentiu o peso do jogo. E Wagner Mancini ajudou complicar a vida do menino, tirando-o de campo antes do final. Já Ronaldo ficou com duas ou três boas jogadas, mas mostrou-se preso, pesado. Ontem deu para perceber que ele precisa perder mais uns quilos para ganhar mais mobilidade. Com a derrota, o Santo facilitou a vida da Portuguesa que passar ser a maior favorita na disputa da quarta vaga para a semifinal.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade