Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Os primeiros reforços

31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Enquanto esquenta a cabeça para encontrar soluções financeiras para o clube, o presidente Peter Silva, do Londrina, anunciou os primeiros reforços do time. O volante Jeandro, que estava no Nacional de Rolândia – e Luciano Gugu, que jogou ultimamente em Angola. Ambos foram indicados pelo técnico Gilberto Pereira.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Vi Jeandro jogar contra o próprio LEC, pelo Paranaense, daquele dia que o Nacional ganhou no Estádio do Café e disparou no Estadual e fez o Londrina degringolar de vez. É um volante moderno, que marca e vai ajudar o ataque, tanto que fez um dos gols do NAC naquele jogo. Quanto ao Luciano, que no início da carreira teria passado pelos juniores do Londrina, é meia atacante experiente, segundo o próprio treinador.

Continua depois da publicidade


A propósito, Gilberto volta hoje à tarde de Irati e deverá trazer a lista dos jogadores que reforçarão o Tubarão. Ele pode até trazer os próprios jogadores para o começo dos treinamentos.


O Londrina vai estrear no Brasileiro-D no dia 5 de julho, em casa, contra o Naviraiense, de Naviraí-MS, que contratou o técnico Itamar Bernardes e alguns jogadores que já passaram por aqui.


O grande Neneca

Continua depois da publicidade


O antigo goleiro Neneca, que marcou época no futebol brasileiro, está se recuperando de problemas de saúde. Hélio Miguel, seu nome de batismo, começou a carreira no São Paulo de Londrina, foi para o América Mineiro, o Náutico, o Guarani de Campinas e voltou á cidade para defender o Londrina, no final de sua bela carreira.


Ele é o goleiro que ficou mais tempo sem tomar gol no mundo. Foram 1.636 ,minutos sem buscar a bola no fundo da rede, em 1974, quando defendia o Náutico de Recife. Em 1978, Neneca foi campeão brasileiro defendendo o Guarani de Campinas. Em 1981, na volta à cidade, ele foi campeão paranaense pelo LEC. Mostrando toda sua capacidade e experiência, Neneca tem sido treinador de goleiros.


Que Deus o proteja e o faça recuperar a saúde.


São Marcos


E já que falamos em grande goleiro, uma viva especial para o grande Marcos, do Palmeiras. Ele garantiu a continuidade do Verdão na Libertadores. Aos 36 anos, Marcos é outro veterano indispensável ao seu clube, como Rogério Ceni (no São Paulo) e Ronaldo (no Corinthians).


Respondendo ao leitor


Duas respostas a amigos leitores que participaram do Fale com o Blogueiro: Luis Otávio Reis e Paulo Roberto Camargo de Lima.


Comentário do Luis: Caro Mateus, já que o Londrina caiu para a segundona do Paranaense e está na quarta do Brasileiro, me responda, porque o tubarão não pode decretar falência e depois abrir outro clube com as mesmas cores, mesma camisa e com o nome Londrina Sport Club? Tem algo que impede o Tubarão de fazer isso?


Luis Otávio: Esse tipo de mudança já foi feito várias vezes em Maringá e já foi cogitado no Londrina também, mas esbarra em graves problemas. Para ter outro nome e não ser apontado como sucessor legal do Londrina Esporte Clube, esse novo time teria que ser registrado com outro CGC e um novo registro da CBF e na FPF. E como novo clube teria que começar pela terceira divisão. Além disso, sepultaria 53 anos de história e tradição.


Comentário do Paulo Roberto: Infelizmente, a solução para o Londrina é fundir-se com o Irati, que quer vir para Londrina e criar um outro clube, caso não queira perder o espaço que inevitavelmente vai ser preenchido por outro clube mais cedo ou mais tarde.


Paulo Roberto: Pela situação do Londrina é impossível qualquer fusão. O pessoal que comanda o Iraty vai mesmo criar um novo clube na cidade. Será o SM Esportes Londrina ou algo parecido. E vai ter que começar pela terceirona também.

Registro ainda os comentários feitos aqui no Blog pelo Luis Cardoso (de Balneário Camboriú), Eduardo Biolo (de São Paulo) e Josias Lima (de Londrina). Obrigado e abraços a todos.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade