09/12/19
32º/19ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Marcos Vinicius
Marcos Vinicius
12/11/2019 - 19:19
Imprimir Comunicar erro mais opções
Autora de "Tina - Respeito" traz à tona questões sociais envolvendo mulheres no mercado de trabalho e marca presença todos os dias no Artists Alley



A participação feminina estará em evidência no Artists’ Alley da CCXP19. Além do crescimento real na presença das mulheres – de 32%, em 2018, para 38% este ano –, o respeito a elas no mercado de trabalho é o tema do mais recente lançamento da catarinense Fefê Torquato. A artista estará presente durante todos os dias do festival, incluindo a Spoiler Night, no espaço onde quadrinistas e ilustradores de diferentes vertentes apresentam seus trabalhos e interagem com o público. A CCXP19 acontece entre 5 e 8 de dezembro, no São Paulo Expo.

Formada pela escola de Belas Artes do Paraná, Fefê é quadrinista desde 2014. Entre seus trabalhos estão "Gata Garota -Vol. 1” (Ed. Nemo, 2015), "Estranhos" e o livreto de terror "A” (independente, 2016). Depois de dois anos dedicando-se exclusivamente à ilustração e à aquarela, ela retorna aos quadrinhos com "Tina - Respeito” (2019), projeto da Graphic MSP, que traz histórias de personagens clássicos de Mauricio de Sousa sob a ótica de novos e consagrados artistas brasileiros. Na obra, Fefê apresenta um dos temas mais urgentes da atualidade: assédio no trabalho.

Em sua 6ª edição, o festival já confirmou quadrinistas brasileiros consagrados como Mike Deodato Jr., Laerte, Germana Viana, Rebeca Prado, Ju Loyola, André Dahmer, Robson Rocha, Jun Sugiyama e Alexandre Carvalho. Entre os nomes internacionais estão Neal Adams, Joëlle Jones, Frank Quitely, Eduardo Risso e Charlie Adlard, entre outros. O Artists’ Alley da CCXP é um dos maiores do mundo e o maior do Hemisfério Sul. Para conhecer a lista completa de artistas basta acessar: https://www.ccxp.com.br/artists-alley.
11/11/2019 - 14:33
Imprimir Comunicar erro mais opções
La Banda e O Esquadrão vão se encontrar em painéis repletos de ação no domingo, com Ryan Reynolds, Michael Bay, Pedro Alonso, Alba Flores, Darko Peric e muitos outros



Os painéis da Netflix na CCXP19 serão recheados de ação. Por meio de um trailer fake postado nas redes sociais, o estúdio revelou hoje suas principais atrações para o festival: as estrelas de "La Casa de Papel” – Pedro Alonso (Berlin), Alba Flores (Nairobi), Darko Peric (Helsinki), Rodrigo de la Serna (Palermo) e Esther Acebo (Estocolmo) – e do novo filme de Michael Bay, "Esquadrão 6”, incluindo o astro Ryan Reynolds. O conteúdo divulgado ainda deixa no ar uma surpresa que o público pode esperar no domingo (8), quando acontecem os painéis da Netflix.

O último dia festival – realizado entre 5 e 8 de dezembro, no São Paulo Expo – também contará com Gal Gadot e Patty Jenkins em um painel da Warner sobre "Mulher-Maravilha 1984”. Os últimos ingressos de domingo estão disponíveis pelo site www.ccxp.com.br.

O painel sobre "Esquadrão 6” vai receber Ryan Reynolds e o elenco do longa dirigido por Michael Bay – a mente por trás das franquias Bad Boys, The Rock e Transformers. Com estreia mundial prevista para o dia 13 de dezembro, o longa narra a trajetória de seis bilionários que forjam as suas próprias mortes e criam um grupo de elite para combater o crime sem serem identificados.

Já "La Casa de Papel" chega ao evento este ano com um painel que reunirá os atores que deram vida a alguns dos personagens mais queridos deste fenômeno mundial, que já foi visto por mais de 34 milhões de pessoas. A série foi favorita na CCXP 2018, quando mais de seis mil fãs participaram de um assalto na Casa de La Moneda como parte da experiência do estande da Netflix.

Em sua 6ª edição, a CCXP promete uma grande celebração da cultura pop. Além de Ryan Reynolds e do elenco de La Casa de Papel (Netflix), já estão confirmadas Gal Gadot e Patty Jenkins, bem como Margot Robbie, Mary Elizabeth Winstead, Jurnee Smollet-Bell, Rosie Perez, Ella Jay Basco Cathy Yan (Warner). Os artistas das séries de TV também estarão muito bem representados por Iain Gleen (Game of Thrones e Titans), Lana Parrilla (Once Upon a Time) e Lesley-Ann Brandt (Lucifer), entre outros. Já o time dos quadrinistas é capitaneado por Neal Adams e Frank Miller.
08/11/2019 - 11:55
Imprimir Comunicar erro mais opções
Pela primeira vez no Artists’ Alley, quadrinista brasileiro estará todos os dias no festival. Painel da DC sobre a continuação de O Cavaleiro das Trevas acontece no domingo (8)



O quadrinista e diretor Rafael Grampá fará sua estreia no Artists’ Alley da CCXP19 – que acontece entre 5 e 8 de dezembro, no São Paulo Expo. Vencedor do Eisner Awards, prêmio considerado o Oscar dos quadrinhos, o artista participa todos os dias do festival e chega para integrar o time de convidados das celebrações do aniversário de 80 anos do Batman. No domingo (8), Grampá estará junto com a lenda vida, Frank Miller, no painel da DC para um bate-papo sobre "The Dark Knight Returns: The Golden Child”. Os dois trabalharam juntos na HQ que dá continuação a saga "O Cavaleiro das Trevas” e tem lançamento previsto para o dia 11 de dezembro, nos EUA.

Rafael Grampá já criou histórias em quadrinhos para as principais editoras do mundo como a Marvel, a DC Comics, a Vertigo e a Dark House, além de ser o fundador do estúdio de storytelling multiplataforma Handquarters. O artista também é autor da premiada Graphic Novel "Mesmo Delivery”, eleita pela revista norte-americana Wizard como o melhor lançamento de 2008 e vencedora do Troféu HQ Mix de 2019, na categoria "Melhor Edição Especial Nacional”. Grampá também fará parte de outras atividades relacionadas aos 80 anos do Batman que serão anunciadas em breve.

Em sua 6ª edição, a CCXP será palco novamente do maior Artists’ Alley do Hemisfério Sul com mais de 500 quadrinistas já anunciados. O espaço é o queridinho dos fãs e vai receber artistas consagrados no Brasil e no mundo. Entre os brasileiros estão nomes como LAERTE, Mike Deodato, Germana Viana, Rebeca Prado, Ju Loyola, André Dahmer, Robson Rocha, Jun Sugiyama e Alexandre Carvalho. Já os estrangeiros são Neal Adams, Joëlle Jones, Frank Quitely, Eduardo Risso e Charlie Adlard, entre outros.

Os ingressos para o maior festival de cultura pop do planeta ainda estão disponíveis pelo site www.ccxp.com.br
06/11/2019 - 13:00
Imprimir Comunicar erro mais opções
Quem nunca se encantou com as histórias em quadrinhos? Este tipo de literatura, que se utiliza de linguagem verbal e não-verbal e muita imagem, também integra dezenas de artes reconhecidas para contar uma história. A narrativa sequencial estimula a imaginação e tenta levar o leitor para dentro do enredo, com seus personagens e suas onomatopeias.

Divulgação - FTSA
Divulgação - FTSA


Essa tipologia textual, em geral consumida por entretenimento, costumava ser rejeitada em espaços universitários e mantida à distância de projetos científicos. Mas, essa história vem mudando. Ao longo dos anos, é possível observar que a HQ vem ganhando maior apreciação, tornando-se também instrumento para divulgar e refletir temas, digamos, mais sérios. Exemplo disso, são as publicações da Editora Nemo que já abordou sobre autismo, síndrome de Down, Aids e outras temáticas sociais.

Para conhecer esse universo, lúdico, cultural, mas também de interpretação consciente da vida humana, a FTSA está realizando sua primeira Mostra de Histórias em Quadrinhos, sob o tema: O universo ambíguo da realidade. O projeto desenvolvido pela Coordenação de Pesquisa e Extensão estende a programação de exposições da Biblioteca, ficando aberta à comunidade de 4 a 29 de novembro, das 14 às 21 horas.

As obras expostas ao público são do estudante de teologia e colaborador da FTSA, Fábio Soares Costa. São oito coleções, totalizando mais de 100 volumes de HQs, na sua maioria em encadernações especiais e muitas delas premiadas. Entre exemplares de super-heróis e turma da Mônica, também se encontra títulos como: O diário de Anne Frank (Ed. Record), Não era você que eu esperava (Ed. Nemo), e outros.

Para explicar um pouco mais sobre a exposição, sua temática e a aproximação da HQ com a Teologia, o coordenador de Pesquisa e Extensão, Prof. Ênio Caldeira (graduado em Letras e mestrado em Teologia) respondeu algumas perguntas. Confira a seguir:

A que se deve o crescimento da HQ, nos últimos tempos, inclusive na abordagem de grandes temas sociais?

Este tipo de tipologia textual favorece a difusão de grandes temas porque reúne a escrita e a imagem em conjunto com produção de sentido e significado para o leitor. Não é somente pelo gosto da história com imagens, mas do enredo, dos cenários e do uso da imaginação, que é fonte criativa da interpretação lúdica e consciente acerca dos movimentos da vida humana.

Por que trazer uma exposição como esta para a faculdade de teologia?

Na FTSA, é a primeira vez que se entende a relevância deste tipo de leitura para o contexto da formação teológica. Enquanto a imagem juntamente com o texto produz interpretação imediata na HQ, a leitura de textos bíblicos requer esta criação. Por isso, a Bíblia em Ação também é uma resposta à demanda do público que aprecia HQ.
É possível encontrar nas HQs, assuntos acerca da vida, dos conflitos, das necessidades e das responsabilidades de liderança; temas muito integrados à teologia. Além disso, é uma oportunidade de conhecimento. A FTSA procura trazer, o que é também uma exigência acadêmica, o fomento da cultura para seus estudantes.

O que a HQ tem a ver com a teologia?

A princípio, a HQ tem que ser encarada como uma técnica de ensino. Afinal, os objetivos educacionais podem ser atingidos com maior rapidez se a literatura em quadrinhos for utilizada como recurso didático. O uso de imagens ilustra os grandes temas abstratos que compõem o pensamento teológico. A salvação, por exemplo, é ilustrada pela cruz; o perdão divino é contado por uma parábola de dois jovens e um pai; o grão de mostarda figura o crescimento e a grandeza do reino de Deus, entre outros. Assim como a igreja encabeça a missão de resgate da criação, os super-heróis são representações dos missionários que vão aos quatro cantos da terra promover transformações sociais. Da mesma forma que as pesquisas científicas oferecem respostas às limitações e doenças da humanidade, os quadrinhos tratam de temas sociais relevantes com alta aceitação e promoção de resultados, tais como: autismo, síndrome de Down, soropositivos, violência doméstica, etc. A metodologia por trás das HQs é o resultado layoutista de uma profunda reflexão sobre a realidade: método idêntico ao da teologia.

Por que o tema "O universo ambíguo da realidade"?

O título dado à exposição de quadrinhos é também fruto de uma reflexão sobre os desafios da teologia contemporânea e da prática pastoral. Ao ler um compêndio de teologia sistemática, o leitor precisa ser minucioso quanto à aplicação dos procedimentos de contextualização. Um conceito teológico nem sempre significa a apologia de uma doutrina. E um dogma não ilustra necessariamente o axioma da transformação de vida. Os quadrinhos são representações próximas do imaginário de redenção e de felicidade humana. No entanto, o enredo deles direciona para a compreensão de um outro mundo, de uma outra realidade e até mesmo de um outro universo. A Ilha Paraíso, por exemplo, é um lugar governado por Hipólita, a rainha das amazonas - uma sociedade genuinamente estruturada pelas relações da sororidade. Afinal, nesta ilha as mulheres são atléticas, empoderadas, competentes e hábeis no trabalho, respeitadas e direcionadas pela verdade (laço), defesa (braceletes) e transparência (avião invisível). A Mulher Maravilha revela ações pastorais acerca da relevância do trabalho feminino no resgate da sociedade. Na Ilha Paraíso ela pode sim fazer tudo isso, mas na igreja e na sociedade ela não tem espaço. É notório como os espaços influenciam a realidade do ser mulher!

Serviço: Mostra de Histórias em Quadrinhos: O universo ambíguo da realidade
Data: De 4 a 29 de novembro de 2019
Hora: das 14h ás 21h
Local: Biblioteca da FTSA
Entrada: aberto à comunidade
01/11/2019 - 15:43
Imprimir Comunicar erro mais opções
Área dedicada aos quadrinistas terá trabalhos de grandes artistas brasileiros e estrangeiros, dos mais variados gêneros como ficção-científica, infantil, mangá, LGBTQI+ e humor



O Artists’ Alley é conhecido como o coração da CCXP. Em sua 6ª edição, a área recebe mais de 500 artistas, divididos em 352 mesas e também no estande da Chiaroscuro Studios, localizado bem em frente ao espaço – que reúne desde quadrinistas consagrados a novos talentos, vindos de diversas partes do país e também do exterior. Os trabalhos apresentados abordarão os mais variados gêneros, incluindo aventura, charge, cartum, ficção-científica, humor, infantil, juvenil, LGBTQI+, mangá, policial e suspense, entre outros, reflexo do pujante mercado nacional de quadrinhos, que tem na CCXP uma vitrine importante para aproximar os fãs de seus artistas favoritos e também para alcançar novos públicos.

No local, os visitantes podem conhecer os lançamentos, adquirir HQs e outros itens exclusivos, além de conhecer quadrinistas brasileiros consagrados como Mike Deodato Jr., Laerte, Germana Viana, Rebeca Prado, Ju Loyola, André Dahmer, Robson Rocha, Jun Sugiyama e Alexandre Carvalho. Entre os nomes internacionais estão Neal Adams, Joëlle Jones, Frank Quitely, Eduardo Risso e Charlie Adlard, entre outros. O Artists’ Alley da CCXP19 – que acontece entre 5 e 8 de dezembro, no São Paulo Expo – é um dos maiores do mundo e o maior do Hemisfério Sul. Para conhecer a lista completa basta acessar: https://www.ccxp.com.br/artists-alley.
Marcos Vinicius
 
Olá pessoal, meu nome é Marcos Vinicius, sou fundador do TrooperTV, idealizador do Encontro de Fãs Star Wars Londrina e hoje falo com vocês em nome do Londrina Geek. Estarei aqui toda semana para conversarmos um pouco sobre o mundo Geek, onde iremos criar uma agenda dos eventos da região, comentar sobre filmes, séries, livros, discutir sobre alguns lançamentos do mundo dos games e também falar de colecionismo. Esse mundo é extremamente vasto, participo dele desde pequeno e atualmente estou ativo em vários canais de comunicação. Acompanhe-nos em nossas redes sociais! @trooper.tv | @efswlondrina | @londrinageek



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE