Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Caso Amanda: pesos e medidas

31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade
As investigações sobre o assassinato da universitária Amanda Rossi, registrado em outubro do ano passado, ganham contornos mais e mais trágicos a cada novo fato revelado. O último deles apareceu com a prisão de três suspeitos - dois homens e uma mulher - que podem ter envolvimento direto na morte da estudante.
Mais marcante que a prisão dos três suspeitos, no entanto, foi o depoimento da mulher detida: na versão dela, o assassinato de Amanda teria sido encomendado por uma professora da Unopar, a qual ela inclusive citou nominalmente, que já foi ouvida diversas vezes pela Polícia. Conforme o depoimento, a mulher presa teria atraído Amanda até a casa de máquinas da piscina do campus do Jardim Piza (Zona Sul), onde já estaria um dos homens presos. No local, ele teria agredido e, em seguida, asfixiado a estudante. O terceiro homem preso teria ficado encarregado de fazer a segurança externa, cuidando para que ninguém se aproximasse. O crime teria custado R$ 3mil à professora.
Ao que tudo indica, o depoimento da jovem de 24 anos convenceu o delegado a pedir a prisão dela e dos outros dois homens. No entanto, o mesmo depoimento aparentemente não foi suficiente para também mandar para a prisão a suposta mandante do crime.
Tive acesso ao depoimento da mulher presa, onde ela relata como tudo que teria ocorrido, e fica muito difícil admitir que tudo que foi colocado no papel seria mera invenção de uma mente perturbada. Por outro lado, também não dá para afirmar que tudo que ela diz ter acontecido realmente ocorreu da forma como ela aponta.
Como as investigações seguem sob segredo de justiça, não é possível conhecer por hora as razões que levaram o delegado do caso a adotar dois pesos e duas medidas diferentes sobre o mesmo fato. Mas este é um questionamento que não pode deixar de ser esclarecido, sob pena de colocar em risco todo o trabalho policial desenvolvido até agora.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade