15/11/19
32º/19ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Carla Benedetti
Carla Benedetti
12/11/2019 - 14:01
Imprimir Comunicar erro mais opções
(Foto: Reprodução/FreePiK)
(Foto: Reprodução/FreePiK)


O cálculo do salário de benefício da aposentadoria por tempo de contribuição é a média dos 80% maiores salários do segurado, ou seja, considera todos os recolhimentos já feitos para a Previdência Social. Deste modo, quando houver atividades concomitantes, é correto que os salários sejam somados para integrar o PBC – Período Base de Cálculo - do trabalhador. O entendimento corrente no Tribunal Regional Federal da 4a Região, mais especificamente na 6a Turma, também é pela soma dos salários de atividades concomitantes.
05/11/2019 - 15:13
Imprimir Comunicar erro mais opções
(Foto: Reprodução/FreePiK)
(Foto: Reprodução/FreePiK)


Tratando-se de prestações previdenciárias pagas por concessão de benefício regularmente deferido, tem-se caracterizada a boa-fé da segurada, não havendo que se falar em restituição, desconto ou devolução de valores de benefício previdenciário, ainda que este tenha sido suspenso.
30/10/2019 - 18:26
Imprimir Comunicar erro mais opções


Ainda que o indivíduo já tenha contribuindo individualmente, em alguns casos, o valor arrecadado é menor do que o exigido pelo ente previdenciário. Assim, para que aquele período em questão seja considerado como válido para a aposentadoria, é necessário também que haja a complementação. Tal situação se observa, por exemplo, quando se requerer aposentadoria por tempo de contribuição, em que a contribuição previdenciária deve ser na ordem de 20%.
24/10/2019 - 14:30
Imprimir Comunicar erro mais opções
E nós realmente entramos na campanha do Outubro Rosa. Hoje, compartilhamos com vocês um vídeo falando um pouco sobre o câncer de mama e como a doença está relacionada ao direito previdenciário. Assista aí e, caso tenha dúvidas. compartilha aí nos comentários.
17/10/2019 - 12:01
Imprimir Comunicar erro mais opções
(Foto: Reprodução/FreePiK)
(Foto: Reprodução/FreePiK)


O fator previdenciário é um número resultante de uma fórmula que é usada para evitar que a pessoa se aposente muito cedo. Esse fator leva em conta no seu cálculo a expectativa de vida, tempo de contribuição e idade do segurado.

O fator pode ser negativo nos casos de aposentadorias precoces, quando a renda diminui pelo fator ser inferior a 1. O fator se torna positivo quando, por exemplo, a idade é avançada ou a pessoa tenha grande número de contribuições, resultando em um fator maior que 1.
Carla Benedetti
 
Um espaço de interação dedicado a tratar os temas mais relevantes relacionados à Previdência Social. Em pílulas do direito previdenciário você acompanhará dicas e poderá tirar suas dúvidas sobre aposentadorias, auxílios, pensões, dentre outros benefícios que os segurados possuem direito.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE