07/12/19
32º/19ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Carla Benedetti
Carla Benedetti
24/09/2019 - 16:24
Imprimir Comunicar erro mais opções


Os profissionais da área da saúde, como enfermeiros, médicos e dentistas, estão expostos, no dia a dia de seu trabalho, a agentes biológicos nocivos a sua saúde, tais como vírus, bactérias e afins.

A juntada de documentos para comprovação da atividade é elemento importante para que, ao final do processo, o segurado possa alcançar o tão sonhado objetivo de aposentar-se. Desta forma, é preciso um conjunto probatório robusto e, muitas vezes, de fácil acesso a estes profissionais.

No direito, aplica-se a lei que estava em vigência na época em que ocorreram os fatos. Assim, até 28.04.1995, basta comprar o exercício da função enquadrada como especial, por exemplo: o exercício do trabalho como médico e dentista. Para o período posterior, há a necessidade de se comprovar o contato com agentes insalubres. E quais os documentos que comprovam essas duas situações?

O exercício da função é comprovado plenamente pelo registro na carteira de trabalho, no caso nos segurados empregados. Para aqueles que exercem o labor de forma autônoma, é importante juntar certificados de conclusão de curso e especializações; declarações de imposto de renda; fichas de atendimento de pacientes, e todo e qualquer documento que indique a função exercida pelo segurado.

O contato com agentes insalubres, necessário para configurar o labor como especial após 28.04.1995, é comprovado pelos documentos PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário) e pelo Laudo Técnico. Para os profissionais empregados, esse documento deverá ser confeccionado e entregue pelo empregador. Já os profissionais autônomos devem contratar um médico ou engenheiro do trabalho, os quais, através de uma perícia no local de trabalho, elaborarão tais documentos.

A documentação é essencial para comprovar que estes profissionais exercem de fato atividades insalubres e estão expostos diariamente a agentes nocivos à saúde.

O segurado deve entender que, quanto melhor a instrução do processo por meio de provas hábeis a comprovar tanto o exercício do labor, quanto as condições em que ele foi realizado, mais fácil e segura será a decisão com relação ao direito à sua aposentadoria.
16/09/2019 - 16:41
Imprimir Comunicar erro mais opções
(Foto: Reprodução/FreePiK)
(Foto: Reprodução/FreePiK)


O trabalhador rural também possui direito à aposentadoria por idade, sendo esta garantida com a exigência de 5 anos a menos na idade, ou seja, 60 anos para os homens e 55 anos para as mulheres (art. 48, §1º da lei 8.213/91). Haverá a necessidade de comprovação do efetivo exercício de atividade rural, no período de tempo igual ao número de meses de contribuição correspondente a carência do beneficio pretendido (art. 48, §2º da lei 8.213/91), qual seja, de 180 meses.
16/09/2019 - 16:23
Imprimir Comunicar erro mais opções
Veja o que é possível fazer nesse caso para ter todas as informações necessárias e realizar o pedido de aposentadoria.

12/09/2019 - 15:08
Imprimir Comunicar erro mais opções
O projeto da Reforma da Previdência ainda precisa seguir algumas etapas antes da sanção do presidente. Mas, afinal, o que pode mudar na prática? Neste vídeo a advogada Carla Benedetti explica mais alguns pontos importantes sobre o que pode realmente acontecer se a proposta for sancionada pelo presidente.

12/09/2019 - 15:00
Imprimir Comunicar erro mais opções
Vamos entender alguns pontos importantes da Reforma da Previdência? No vídeo de hoje, da nossa série Pílulas do Direito Previdenciário, a advogada Carla Benedetti explica sobre as regras de transição. Assista para entender como funcionará a aposentadoria caso o projeto seja aprovado.

Carla Benedetti
 
Um espaço de interação dedicado a tratar os temas mais relevantes relacionados à Previdência Social. Em pílulas do direito previdenciário você acompanhará dicas e poderá tirar suas dúvidas sobre aposentadorias, auxílios, pensões, dentre outros benefícios que os segurados possuem direito.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE