Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Dica da sexta: "Antes de partir"

16 jul 2010 às 16:11
Continua depois da publicidade

Comédia, ação, aventura ou drama? Não importa o gênero quando se trata de um bom filme. E o que dizer de um longa com dois gênios de Hollywood? Só pode ser sinônimo de sucesso, não é? Pois posso garantir que a parceria entre Jack Nicholson e Morgan Freeman em "Antes de partir" comove até os mais "durões".

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

O longa conta a história de dois homens com vidas são completamente diferentes, mas que acabam se encontrando no momento mais difícil de suas vidas, quando se descobrem doentes terminais. Nicholson vive Edward Cole, milionário gestor de hospitais cujo lema é um número: dois leitos por quarto, nunca menos. Freeman é Carter Chambers, um mecânico que abandonou seus sonhos de juventude quando viu que teria uma família para alimentar.

Continua depois da publicidade


Sabem o ditado: "O feitiço virou contra o feiticeiro"? Pois o personagem Cole provará de seu próprio veneno quando adoecer seriamente e tiver que se internar. Por ironia do destino ele acaba ficando hospedado junto a Carter, um homem simples que vê sua força centrada em sua família. As diferenças iniciais acabam dando lugar a uma bonita amizade, quando ambos percebem que estão na mesma situação e que o fim está próximo.


Carter faz uma lista das coisas que gostaria de realizar antes de morrer, mas como sabe que não conseguirá colocá-las em prática, acaba jogando no lixo. Edward não só vai pegá-la de volta, como acrescentar outras coisas, até então, impensáveis para seu colega de quarto. E assim fugirão por uns tempos para se aventurar antes de partir.


Uma história comovente que com certeza vale a pena conferir. Nicholson dá show na pele de uma pessoa arrogante e egoísta que chega ao fim da vida sozinho, e Freeman não deixa por menos na papel de um mecânico de vida simples que gostaria de ter feito diferentes escolhas, mas que tem sua família como base de sua força pra enfrentar a morte de frente.

Continua depois da publicidade


Curiosidade:


No EUA a expressão usada para o nosso tradicional "Bater as botas" é igual a "Chutar o balde" (To kick the bucket). A explicação é simples: No século 16, época em que essa expressão surgiu, ela se aplicava somente à morte por enforcamento. O suicida subia num balde, bucket, prendia uma corda no teto da sala, amarrava a outra extremidade no pescoço e, chutando, kicking, o balde, ficava pendurado até morrer. Com o tempo, to kick the bucket passou a se aplicar a qualquer tipo de morte.
* Daí o nome do filme em inglês: "The bucket list".


Confira o trailer:


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade