15/11/19
32º/19ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Sonia Weil
Sonia Weil
08/11/2019 - 11:23
Imprimir Comunicar erro mais opções
Hoje é um dia excelente para avaliar as situações com clareza e tomar decisões. Defina metas, estabeleça prioridades e as coloque em ação logo. Marque compromissos importantes e aja objetivamente para resolver as situações. Diga o que deseja às pessoas, seja assertivo e lute pelos seus pontos de vista. Este é um bom momento também para descartar o que não tem mais sentido e reciclar as relações que não valem mais a pena. Sanguessugas, tremei! rs Tenha um bom dia!
15/10/2019 - 16:50
Imprimir Comunicar erro mais opções
Este é um áudio de auto-centragem. Ele é um lembrete para que a gente não se perca de si mesmo.


09/08/2019 - 12:21
Imprimir Comunicar erro mais opções


Quando olhamos a nossa vida, muitas vezes reclamamos, sem ter a menor noção das bênçãos que temos.

Recebemos dos nossos antepassados, não apenas a vida, a herança genética e a educação – trazemos em nós os resultados da trajetória que eles fizeram ao longo da vida.

Recebemos MUITO de todas as pessoas que, no passado construíram o conhecimento e as práticas que temos hoje; pesquisadores em todas as áreas – desde a medicina, biologia, engenharia, agricultura e todas as outras - que dedicaram, muitas vezes, toda a sua vida para que nós possamos desfrutar dos avanços e do conforto que agora temos. Que nos parecem naturais, quando não percebemos quantos trabalharam para que isso acontecesse.

Devemos tanto também a essa imensa rede de pessoas que nos permite viver melhor no dia-a-dia! Não precisamos mais caçar ou pescar a próxima refeição; existem milhares de pessoas – não só no Brasil, mas em todo o mundo - que plantam o que você come, cuidam das pragas, colhem, armazenam, transportam a comida para os supermercados, que os disponibilizam e vendem a você...ali na esquina.

Em vez de caminharmos kms e kms para chegarmos a algum lugar, vamos de carro, desenvolvidos em pesquisas constantes em busca de maior conforto e praticidade e construídos através do trabalho de muitos homens.

Em vez de usarmos peles ou passarmos frio, temos tecidos cada vez mais resistentes, gostosos ao toque e bonitos. Em vez de caminharmos no chão temos tênis e sapatos confortáveis.

O contato com as pessoas não exige mais que eu me desloque até elas, porque alguém descobriu o telefone, e existem milhões trabalhando na produção deles, cada vez mais modernos e interativos, e nas redes que fazem a interconexão entre todos. Outros pesquisam e desenvolvem num ritmo alucinante a internet, que abre a possibilidade de contatar pessoas de todo o mundo E nos permite, mesmo de uma pequena cidade no interior, acessar todo o conhecimento do mundo, pois o mundo virtual é uma grande mente coletiva, acessível a todos.

É necessário reconhecer com gratidão esse esforço coletivo da humanidade!
Quantos trilhões de pessoas trabalharam em todas as áreas, ao longo do passado e no presente, para que você tenha uma vida melhor agora?

Que tal se interiorizar um minuto, agradecendo aos seus antepassados e aos antepassados de toda a humanidade, por tudo que eles construíram ao longo dos séculos?

E lembre-se: você não está isolado do mundo, mesmo que more sozinho no alto de uma montanha. Você faz parte dessa corrente e é beneficiado por ela!

E agora eu gostaria de perguntar: de que maneira VOCÊ, como elo dessa imensa corrente que vem desde a antiguidade, contribui para tornar melhor a vida da humanidade, agora e no futuro?
11/06/2019 - 11:12
Imprimir Comunicar erro mais opções



Muitas vezes definimos o nome do bebê pelo seu significado ou porque o consideramos bonito. Mas essa escolha é muito mais importante do que você imagina.

O nome é Verbo Criador. E ele ajuda a construir os potenciais, dinâmica e características mais importantes da personalidade e da vida do bebê.

A cada vez que repetimos o seu 1º nome reafirmamos as tendências que se refletem na sua maneira de sentir, pensar e agir no dia-a-dia.

O nome completo traz consigo o perfil do adulto e da sua vida profissional.

E a data de nascimento indica os novos aprendizados que, combinados com o nome, criam os caminhos na 2ª metade da vida.

A vida já tem seus desafios e não precisamos ampliá-los com um nome difícil. A Numerologia pode facilitar muito as coisas. Um nome bom é fundamental!

Ao planejar o nome do seu bebê, você faz mais do que lhe dar um nome bonito: você o ajuda a ser uma pessoa harmoniosa e integrada que se realiza na vida.

Este é o melhor presente que você pode lhe dar!

No próximo artigo explico com mais detalhes como isso funciona.
04/04/2019 - 12:24
Imprimir Comunicar erro mais opções


Um dos nossos maiores vícios ao lidar com o ser humano é quando tentamos compreendê-lo, classificando-o dentro das categorias que construímos.

Já nos primeiros contatos com uma pessoa nova, buscamos em nosso arquivo da memória referências com a qual possamos associá-la (como alguém que conhecemos que tenha uma aparência ou "jeito" semelhante de alguma forma), para que possamos pensar: "ah, ela é assim!". A partir daí criamos rapidamente um quadro mental da sua maneira de ser e de se comportar e de como devemos lidar com ela - pois estamos sempre buscando andar em territórios seguros.

E aí classificamos aquele conhecido de "egoísta", o filho mais velho de "problemático", o colega de trabalho de "incompetente" e a amiga de "amorosa" – categorias que geralmente estão mais ligadas às nossas próprias experiências passadas com outras pessoas e à maneira que passamos a ver o mundo a partir daí do que ao outro em si.

A partir desse momento, passamos a vê-lo sempre a partir desse mesmo viés - e a esperar que ele tenha comportamentos correspondentes (afinal, ele tem que seguir o script que construímos): consideramos que aquele que é "egoísta" sempre pensa apenas em si - e tudo que ele fizer será sempre interpretado como uma ação em função dos seus próprios interesses; enxergaremos sempre no filho "problemático" as suas dificuldades, ficando cegos muitas vezes diante de suas qualidades; e ai se a nossa amiga "amorosa" não estiver sempre disponível a ouvir os nossos problemas e a aconselhar-nos - iremos reclamar que ela está "diferente" e está nos decepcionando profundamente.

Ao colocar as pessoas dentro desses nossos "padrões mentais", deixamos de vê-las de maneira mais completa.

Por mais que esteja evidente, não perceberemos no "egoísta" outros lados, como a sua coragem de batalhar pelos seus objetivos e sua firmeza ao lidar com situações difíceis; ou a grande carência de afeto e a necessidade de manter as pessoas sempre à sua volta que mobiliza a "amorosa" a estar sempre tão receptiva às pessoas.

Muitas vezes nos espantamos quando descobrimos que aquele "fantástico chefe batalhador" do qual um amigo sempre nos fala e que tanto o ajudou no trabalho, é aquele mesmo que tínhamos classificado apenas como "egoísta". E a nossa amiga tão "amorosa" é vista como "chantagista emocional" pelo velho conhecido. Chegamos a perguntar se estamos falando da mesma pessoa...

Quando nos atemos rigidamente à esses padrões internos com os quais julgamos e classificamos as pessoas, ficamos presos também. Pois as categorias que criamos estreitam o nosso olhar. E. se por um lado, isso nos dá uma (falsa) ilusão de segurança, por outro lado, limita a nossa capacidade de nos relacionar e de ver o outro como ele é - em toda a sua complexidade como ser humano.
Sonia Weil
 
Sonia Weil é professora de Comunicação Social e deu aulas na Universidade Estadual de Londrina durante 28 anos. Agora aposentada, faz palestras sobre Comunicação Não Verbal para empresas. É especialista em Numerologia e faz consultas, palestras e cursos desde 1986. Divulga a Numerologia em programas de tv e rádio, e em jornais, além de sites na internet. Realiza também palestras e workshops sobre a Lei da Atração ( mostrada no filme O Segredo ) em empresas e institutos esotéricos.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE