Pesquisar

Canais

Serviços

Agência Brasil
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Inquérito aberto

Anvisa recebeu cerca de 150 emails com ameaças a servidores

Marianna Holanda e Marcelo Rocha/Folhapress
22 dez 2021 às 09:36
Continua depois da publicidade

Cerca de 150 emails com ameaças a diretores e técnicos chegaram à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária de sexta (17) até esta segunda-feira (20).

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


O órgão fez um rastreamento das mensagens para envio à Polícia Federal.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Um inquérito foi aberto na semana passada em razão dos ataques virtuais, que se intensificaram após o órgão autorizar o uso da vacina da Pfizer contra Covid em crianças de 5 a 11 anos.


A partir do material compartilhado pela agência, os investigadores tentam identificar os autores.


A reportagem teve acesso ao conteúdo de parte das mensagens.

Continua depois da publicidade


Com o assunto "Vacina para crianças", uma mensagem foi enviada no sábado (18) às 14h12.


Diz o texto: "Olá diretor, você liberou essas vacinas experimentais para crianças? Quem vai se responsabilizar pelas mortes e efeitos adversos que são muitos com (sic) trombose, coágulos, doenças autoimunes, miocardites... etc. Saiba que se você não estiver mais encarnado aqui para pagar pela lei do homem no Tribunal Internacional de Haia ainda assim pagará nos planos espirituais."


No mesmo dia, às 15h47, um outro email recebido foi identificado como "Assassinato".


O autor escreveu "Olhe para as tuas mãos, estão sujas de sangue seu assassino desgraçado. Você é mais um COMUNISTINHA sem caráter, traíra do presidente e sem vergonha na casa, usando essa gravatinha vermelha, cor do sangue das criancinhas que você está assassinando".


E prossegue: "Passe mal seu fdp. Me processe que quero te desmascarar, vou provar a tua participação na morte de milhares de brasileiros afetados pelas tuas decisões esdrúxula (sic), safado, assassino!".

Continue lendo