09/07/20
23º/15ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Atenção!

Confira caminhos para quem está na fila de espera do INSS

O segurado do INSS que está na extensa fila de análises do órgão pode tomar algumas providências enquanto aguarda uma resposta. Entre elas, entrar na Justiça e providenciar documentos extras.

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência <a href='/tags/brasil/' rel='noreferrer' target='_blank'>Brasil</a>


São quase 2 milhões de benefícios para serem analisados no país, de acordo com o INSS, que afirma ainda que o tempo médio para a concessão de aposentadorias é de 125 dias.

São 80 dias a mais do que o prazo oficial, de 45 dias, para analisar um pedido. E a reportagem já encontrou casos de segurados que aguardam há quase um ano.

Por causa dessa demora, trabalhadores estão recorrendo à Justiça para acelerar a concessão do benefício previdenciário. Alguns, inclusive, por meio de mandados de segurança.

A ação obriga o INSS a dar uma resposta dentro do prazo estipulado pelo juiz e tem sido muito usada pelos advogados nos últimos meses.

"Nada anda sem o mandado de segurança hoje, infelizmente", diz Adriane Bramante, do IBDP (Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário). "Tem se falado muito para não judicializar, mas a demora é tanta que acabamos tendo que ir para a Justiça", afirma.

Já quem recebeu carta pedindo o cumprimento de exigências deve correr para entregar o que foi solicitado. Só assim vai destravar a análise do pedido e garantir que ele seja analisado.

Após meses de espera, quem tiver o direito confirmado receberá os valores atrasados na conta. Os valores retroativos, calculados desde a data do pedido do benefício ao INSS, serão pagos de forma automática, de uma única vez, com correção pela inflação medida pelo INPC, junto à primeira parcela do benefício.

Cobrar benefício na justiça inclui despesa extra - A opção de entrar na Justiça contra o INSS deve considerar os custos com a contratação de um advogado. Mesmo que não seja necessário ter um profissional especializado para mover ação de até 60 salários mínimos no Juizado Especial Federal, a contratação é recomendável para evitar armadilhas.

Importante lembrar que o INSS terá um advogado para defendê-lo. Em São Paulo, advogados podem cobrar até 30% do valor acumulado na ação por determinação da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).
Ana Paula Branco - Folhapress
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Duas novas leis
Prefeitura doa terrenos para Sebrae e Hospital do Câncer
09 JUL 2020 às 11h46
Perdeu o controle
Idoso atropela motoqueiros e invade laboratório da Santa Casa de Maringá
09 JUL 2020 às 11h06
Partido vê 'interesse'
WhatsApp barra contas do PT por disparos em massa
09 JUL 2020 às 11h04
Desacato
Jovem que xingou juíza de Sertanópolis durante audiência é condenado
09 JUL 2020 às 10h50
Desaparecido desde 2ª
Família procura adolescente desaparecido
09 JUL 2020 às 10h04
3º lote
Nascidos em abril podem sacar primeira parcela de auxílio nesta quinta
09 JUL 2020 às 09h41
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados