Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Em Venâncio Aires

Segunda morte por leptospirose é confirmada no Rio Grande do Sul

Paula Laboissière - Agência Brasil
22 mai 2024 às 17:32
- Rafa Neddermeyer/Agência Brasil
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Um homem de 33 anos, morador da região central do município de Venâncio Aires (RS), morreu após contrair leptospirose. Esta é a segunda morte confirmada para a doença ao longo dos últimos dias no estado do Rio Grande do Sul, fortemente atingido por temporais e enchentes desde o fim de abril.


O óbito foi confirmado em nota pela prefeitura de Venâncio Aires. De acordo com o comunicado, familiares do homem disseram que ele teve contato com águas das enchentes, mas adotando cuidados necessários, como o uso de botas.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O município confirmou pelo menos outros dois casos de leptospirose, sendo que ambos os pacientes já se recuperaram. “O Cadi (Centro de Atendimento de Doenças Infecciosas) da capital do chimarrão aguarda o resultado de 23 investigações laboratoriais apenas neste mês”, destacou a prefeitura.

Leia mais:

Imagem de destaque
Aposta custa R$ 2,50

Quina de São João sorteia neste sábado prêmio de R$ 220 milhões

Imagem de destaque
Jogo simples custa R$ 5

Mega-Sena pode pagar R$ 86 milhões no sorteio deste sábado

Imagem de destaque
Vila Isabel

Caminhão-tanque explode, quebra janelas e interdita rua no Rio de Janeiro; veja vídeo

Imagem de destaque
Dois novos casos por dia

Brasil tem crescimento acelerado no número de ações sobre aborto na Justiça


A outra morte pela doença foi registrada no município de Travesseiro, no Vale do Taquari, uma das regiões mais afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul. Um homem de 67 anos morreu na última sexta-feira (17) após contrair a infecção, mas o óbito só foi confirmado pela secretaria municipal de saúde no domingo (19).

Publicidade


Cuidados


A vigilância sanitária de Venâncio Aires pede que a população procure um serviço de saúde logo que os primeiros sintomas de leptospirose surjam, incluindo febre, dor de cabeça, fraqueza, dores no corpo (em especial, na panturrilha) e calafrios.

Publicidade


Os sintomas aparecem normalmente de cinco a 14 dias após a contaminação, podendo chegar a 30 dias. O tratamento é iniciado já na suspeita da doença, quando o paciente apresenta um conjunto de sinais e sintomas compatíveis e relata situação de risco ao longo dos últimos 30 dias.


Preocupação


A leptospirose é uma das doenças que mais preocupam as autoridades sanitárias no Rio Grande do Sul, já que há grande risco de casos em razão do contato com a água das cheias. A infecção é causada pela bactéria leptospira, presente na urina de roedores e comumente adquirida pelo contato com água ou solo contaminados.


LEIA TAMBÉM:


Imagem
Concurso da Caixa tem local de prova divulgado
O candidato que vai prestar o concurso da Caixa já pode consultar o local onde fará a prova neste domingo (26).
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade