Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Após resgate

Símbolo da tragédia no Rio Grande do Sul, cavalo Caramelo supera desidratação, mas segue abaixo do peso

Felipe Bramucci - Folhapress
15 mai 2024 às 13:59
- Marcelo Monteiro/Ulbra
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O cavalo Caramelo, que foi resgatado de cima do telhado de uma casa em Canoas, no Rio Grande do Sul, está em boas condições de saúde e segue sem precisar de medicações. Apesar de ter superado um quadro de desidratação, ainda está abaixo do peso e precisa recuperar 50 kg para estar dentro dos parâmetros da normalidade.


O animal está sob a tutela do hospital veterinário da Ulbra (Universidade Luterana do Brasil), que realiza trabalho voluntário de cuidar de animais vítimas das enchentes em Canoas. Além de Caramelo, outros 50 cavalos estão recebendo tratamento no hospital.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Na última quinta-feira (9), Caramelo foi resgatado por bombeiros depois de passar quatro dias no telhado de uma casa no bairro de Mathias. O salvamento foi transmitido ao vivo pela televisão e Caramelo se tornou um símbolo da tragédia em função da resiliência com que suportou o ocorrido.

Leia mais:

Imagem de destaque
Feriado

Corpus Christi: Central de Atendimento dos Correios estará disponível pelos canais automatizados

Imagem de destaque
56% das crianças alfabetizadas

Brasil recupera desempenho de alfabetização do período pré-pandêmico

Imagem de destaque
Confira os números por bioma!

Área desmatada no Brasil em 2023 cai 11,6%, aponta MapBiomas

Imagem de destaque
E por intimidação

Homem vira réu após xingar Felipe Neto ao vê-lo em apostila de escola


Ao chegar ao hospital veterinário, foi constatado que Caramelo não tinha ferimentos graves, só pequenas lacerações nas patas. Ainda de acordo com a Ulbra, em razão do tempo em que ficou com os movimentos restritos, o cavalo desenvolveu alguns machucados na pele e nos músculos. A pata traseira direita também foi lesionada, mas segue evoluindo bem.

Publicidade


O veterinário Henrique Mondardo Cardoso, que trabalha na universidade, afirma que a demanda é muito grande: "Todos os hospitais estão com lotação máxima, nós estamos tentando ajudar o máximo que podemos", afirma.


Além do hospital veterinário da Ulbra, clínicas da região vêm prestando trabalho voluntário para ajudar os animais vítimas da tragédia no RS. Um exemplo é o veterinário Guilherme Machado, que conta estar tratando de 20 cavalos em situação grave na clínica Guadalupe, da qual é proprietário.


Os veterinários têm se organizado em grupos e atuado junto ao GRAD (Grupo de Resposta a Animais em Desastres) e ao Exército para resgatar animais que ainda estão desabrigados.


Imagem
Cavalo Caramelo, resgatado em Canoas, pode ficar em fazenda de universidade
Desde que o cavalo Caramelo chegou ao Hospital Veterinário da Ulbra, em Canoas, já apareceu muita gente se dizendo responsável pelo bicho.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade